ATPS DE DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO
13 pág.

ATPS DE DIREITO EMPRESARIAL E TRIBUTÁRIO


DisciplinaCiências Sociais11.059 materiais41.577 seguidores
Pré-visualização4 páginas
dentro de aulas para desenvolver a leitura e a escrita. Promove ainda circuitos esportivos que incentivam a comunidade e o entorno a prática de esportes e aquisição de melhor qualidade de vida. Apoia ainda outros projetos locais de cunho social e ambiental, como é o caso das Caminhadas Internacionais da Natureza, realizadas no município em que se situa.
Na área em que atua a SERVCON, situada na localidade de Jijoca da Jericoacoara tem contribuído dentro de suas condições para a melhoria de empregos, possibilitando aos colaboradores crescimento profissional, através de promoções contratuais dentro da instituição e assim os mesmos possam por incentivo da empresa adquirir conhecimento. E também no quesito financeiro. Com tal posicionamento a SERVCON tem promovido a justiça social. No cotidiano da empresa é focado um dos pontos mais importantes para seu desenvolvimento a ética, face ao compromisso e a responsabilidade nos serviços prestados aos seus clientes.
O Código Civil de 2002 foi substituído pela socialidade, coletividade, oticidade e dignidade, no entanto a Constituição de 1988 já retratava uma lei focada no bem estar da cidadania, o CC/02 veio para atrelar e fortalecer a função social das empresas.
A visão empresarial também passou por diversas mudanças, tirando o foco do lucro e se atentando para a responsabilidade socioambiental como fator de crescimento. No caso da SERVCON, empresa que possui 13 anos no mercado, sabe o quanto a sociedade dá importância aos projetos colocados em prática para o benefício social, pois todos os anos é questionada se vai permanecer com tais projetos. E isso a torna conhecida não só como prestadora de serviços, mas de conhecimento no âmbito social. Isso faz jus a Constituição de 1988, onde a função social da empresa é respeitar em caráter original tudo que tange a coletividade da sociedade, respeito as leis ambientais, as do consumidor, as trabalhistas, as tributárias etc. Essa função não pode estar visada apenas em interesses institucionais, mas sim, no que tange o meio social do homem. Observando o mercado atual conseguimos ver que as instituições necessitam transmitir para a sociedade alguns benefícios sociais, mostrar resultados aos consumidores, que estão cada vez mais exigentes.
A Constituição Federal de 1988 muito contribuiu para que as empresas atuais possam visualizar a importância da sociedade, que tanto tiveram seus direitos refutados e muitas vezes afligidos. Outro fator importante que a constituição frisa é a Lei n. 8.078, de 11/09/90, denominada como Código de Defesa do Consumidor \u2013 CDC, onde antes da lei o consumidor sempre era o lado mais fraco, com a lei de defesa ao consumidor a sociedade consegue buscar seus direitos de forma mais segura. A SERVCON também atenta para o código de defesa do consumidor, pois através de seus serviços prestados a sociedade, o consumidor não deve sair prejudicado por conta relatórios vasados e em hipótese alguma passar o scanner de um determinado cliente para interesses dos demais, pois tal atitude aflige a proteção de seus interesses econômicos (consumidor final).
Com a revogação parcial do direito comercial de 1850, foram adotados como premissa os valores constitucionais da Constituição Federal de 1988 como fundamentos interpretativos, validando para a constitucionalização do direito privado. Com a exposição da Função social da empresa fica visível a importância representativa que qualquer instituição deve ter diante a sociedade atual.
2.1. Questionário sobre a Empresa SERVCON.
1º Qual a legislação específica da empresa em relação ao seu tipo de negócio?
 R: A Legislação é fiscal, contábil e trabalhista.
2º Os órgão de classe?
 R: Receita Federal, Sefaz, Prefeitura e etc.
3º Os impostos e tributos da empresa e seus perceptuais.
 R: A empresa está em regime de tributação Simples Nacional e seus impostos são a partir da alíquota que a empresa declara anualmente.
4º Identificar se há alguma consideração ética para comercialização dos produtos/serviços.
 R: O Código de Ética (CE) ou compromisso social é um instrumento complementar a MISSÃO, VALORES e VISÃO das empresas SERVCON, que orienta seus serviços e explicita uma postura social a todos com quem mantém relações. É sua maior preocupação é proporcionar a melhor prestação de serviços.
5º Restrições para comunicação.
 R: Não possuímos.
6º Código de Defesa do Consumidor.
 R: Está em acordo com os Direitos do consumidor, em especial aos:
Art. 1º O presente código estabelece normas de proteção e defesa do consumidor, de ordem pública e interesse social, nos termos dos art. 5º, inciso XXXII, 170, inciso V, da Constituição Federal e art. 48 de suas Disposições Transitórias.
Art.2º Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final.
Parágrafo único. Equipara-se o consumidor a coletividade de pessoas, ainda que indetermináveis, que haja intervindo nas relações de consumo.
ETAPA 03-TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO.
De início faz-se necessário saber que crédito é um fenômeno econômico que importa em um ato de confiança entre o credor e o devedor. De forma que, o título em um sentido mais largo nomeia uma relação jurídica obrigacional, onde aquele que ocupa uma posição ativa é titulado como credor, e aquele que possui uma posição passiva são titulado como devedor. O título de crédito não é um mero documento, mas um instrumento que representa um crédito ou débito.
Na definição de Vivante "título de crédito é um documento necessário para o exercício do direito literal e autônomo nele mencionado", a qual coincide com a definição adotada no art. 887 do Código Civil: "título de crédito, documento necessário ao exercício do direito literal e autônomo nele contido, somente produz efeito quando preencha os requisitos da lei".
Voltando um pouco na história, temos a utilização da moeda como substituição ao sistema do escambo, o que foi um grande avanço no campo econômico. Porém, com sua criatividade, o homem criou o crédito, permitindo que a riqueza circulasse com mais rapidez. Para entender o surgimento dos títulos de crédito, encontramos em Roma a prática da fiança, os primeiros indícios de empréstimos, onde o credor como garantia do seu pagamento deveria matar o devedor ou vendê-lo como escravo. Já na Idade Média, com o fortalecimento da atividade mercantil, as coisas necessitavam ser simplificada, daí surgiu à letra de cambio e os títulos de crédito passaram a ser disseminados.
Segundo o novo Código Civil Brasileiro título de crédito é o documento necessário ao exercício do direito literal e autônomo nele contido, e que somente produz efeito quando preenche os requisitos da lei.
Os princípios básicos dos Títulos de Crédito, abordados no art. 887 do Código Civil, como mencionado anteriormente, são os seguintes:
Literalidade: o título é literal porque sua existência é regulada pelo teor do seu conteúdo, ou seja, só se leva em consideração o que nele está contido. Observando o título é possível dizer: quem é o credor, quem é o devedor, quanto é, se há aval, se há endosso e quando vence. Assim o devedor não é obrigado a mais, nem o credor pode ter outros direitos além daqueles declarados no título.
Autonomia: este princípio garante a cambiaridade, a circulabilidade e a negociabilidade do título, é dela que decorrem os subprincípios da abstração e da inoponibilidade das exceções pessoais ao terceiro de boa-fé. O título de crédito constitui uma declaração autônoma do devedor comprometendo-se a pagar as obrigações nele estabelecidas. Significa que o título pode circular livremente, essa autonomia encontra-se positivada no art. 916 do Código Civil. 
Cartularidade: o título de crédito se materializa numa cártula, ou seja, num papel ou documento, e somente quem exibe a cártula, no seu original, é considerado como seu possuidor, e como legítimo titular do direito creditício pode pretender a satisfação das obrigações estabelecidas no título, através do direito cambial. A exibição do documento é necessária
Roseli
Roseli fez um comentário
Maravilhoso conteúdo
0 aprovações
Carregar mais