Revisão Tecnologias Web por Paloma Garcia
38 pág.

Revisão Tecnologias Web por Paloma Garcia


DisciplinaTecnologias Web3.425 materiais10.176 seguidores
Pré-visualização6 páginas
um servidor. Para isso, o usuário precisa preencher as informações nos elementos do formulário conhecidos como campos.
		O elemento de formulário é definido na página com a tag <form>, além disso é necessário definir qual a ação (action) realizada pelo formulário quando o usuário submeter os dados. O processo de submissão (submit) é responsável por enviar os dados para o servidor, sendo preciso ainda especificar o método de transmissão, GET ou POST.
<form action=\u201dcadastro.html\u201d method=\u201dPOST\u201d>
Modelo Básico
		No modelo básico de um formulário temos uma caixa de entrada definida através da tag <input> e um botão para encaminhar os dados definido pela tag <submit>. Há também o tipo radio, cuja função é apresentar ao usuário um objeto do tipo de rádio que se selecionado desmarca outra opção.
\ufffd
		
Método de Envio de Dados
		Existem dois tipos de ação a serem tomadas usando formulários em HTML. Uma delas, a mais comum, é o POST e a outra GET.
		* GET = Através desse método os dados são anexados ao URL especificado pelo atributos separadas pelo caractere de interrogação. Para o envio de diversas informações, é necessária a separação utilizando o símbolo e-comercial (&). Isso pode ser bom ou ruim pela óptica da segurança das informações. Só é permitido no máximo 1024 caracteres.
www.minhapagina.com.br/index.html?nome=Joao&idade=25
		* POST = Já através desse, os dados são anexado ao corpo do formulário e enviados ao agente a cargo do processamento, ou seja, esconde as informações do usuário no endereço do navegador, assim não fica explícito os parâmetros utilizados. Uma das principais características é a possibilidade de enviar informações sem limite de tamanho, além disso é possível enviar qualquer tipo de dados.
Atributos
		* Caixa de Entrada de Texto Multlinhas = Este tipo de caixa permite a entrada de uma grande quantidade de texto em uma única página, tal como um editor de texto. Contudo não aceita a formatação de textos como um editor visual.
		*Caixa de Entrada de Texto = É utilizada para entrada de dados como um campo em um formulário. Pode ser utilizado para solicitar nome, endereço, telefone, CPF entre outros. Seu limite é bem menor que aquele definido na área de texto.
		* Caixa de Senha = Com esta caixa, pode-se digitar sem que os usuários próximos saibam qual o texto está sendo digitado. Os caracteres são substituídos por *.
		* Caixa de Verificação = Muito Utilizada para a marcação de valores do tipo de múltipla escolha.
\ufffd
		* Botão de Rádio = Muito utilizado para a marcação de valor do tipo de múltipla escolha com uma única resposta.
\ufffd
		* Caixa de Seleção = Permite carregar uma lista com muitos elementos pré-selecionando um dos itens. Muito utilizada para a carga de UF em sites.
\ufffd
		* Campo invisível = Usado para pré-processar algum dado utilizando por exemplo, Javascript e submetê-lo sem que o usuário intervenha. Usando então o objeto hidden para este propósito.
\ufffd
		* Botão Cancelar = Através deste Botão, o usuário pode limpar os dados inseridos em seu formulário antes de submetê-lo.
\ufffd
		* Botão Enviar = Através deste botão o usuário pode enviar os dados que estão no formulário. Após o envio, normalmente não existe opção desfazer, pois o processamento deverá acontecer no servidor e não mais no cliente.
\ufffd
		* Imagem = É possível criar um botão utilizando uma imagem. O processo é semelhante ao do exemplo do Botão Enviar.
\ufffd
Aula 8 \u2013 Acessibilidade
		A internet oferece aos usuários um infinidade de recursos que podem ser explorados por meio de um navegador. No entanto, nem todas as pessoas podem acessar estes recursos da maneira que gostariam, uma vez que muitas páginas não estão preparadas para o acesso de pessoas com algum tipo de deficiência.
		O ponto central das discussões sobre acessibilidade na web é tornar a navegação mais fácil para uma gama de pessoas. Neste contexto, a inclusão está preocupada com pessoas com deficiência visual, problemas de mobilidade, além das pessoas com problemas congnitivos.
		O HTML desde suas primeiras versões, até a especificação mais recente, HTML5, possui uma série de elementos e atributos para tornar as páginas mais acessíveis.
Sistemas Auxiliares
		Existem sistemas capazes de auxiliar o usuário tanto na sua navegação pela internet quanto na interatividade com dispositivos. São eles:
- Computadores
- Sintonizadores de Voz
- Sistema Braile
- Impressora Braile
- Ampliação de conteúdo
- Libras
Produtos e Soluções
- Sistema DOSVOX = Possui uma suíte de aplicativos bastante diversificados e frequentemente atualizados que auxiliam o deficiente visual não só a navegar na internet como também o próprio uso do computador no dia a dia. Sua limitação é o reconhecimento automático de Javascript e com isso o uso de tecnologias baseadas em sistemas cliente como o AJAX por exemplo, fica prejudicado.
- Sistema Motrix = Permite aos portadores de qualquer tipo de deficiência motora, grave ou não, o acesso a um computador, possibilitando-lhes a leitura escrita e a interação com outras pessoas através da internet.
- Braile Fácil = Auxilia na conversão de texto para Braille. É gratuito e possui na 3ª geração, recursos de imagens.
- Virtual Vision = É comercializado sob licença especial, pois visa auxiliar o deficiente visual na navegação pela internet e na interatividade com os aplicativos do computador pessoal.
- Monet = Integrável ao Braile Fácil, é capaz de converter imagens em pontos através da utilização de impressoras em Braile.
- Dicionário de Libras = Traz o dicionário de libras para a internet.
- Rybená = Interpretador de Libras.
- Dirce = Gerador e tocador de audiolivros baseado na tecnologia padrão DAISY para livros em formato digital com narração em áudio.
- JAWS = Leitor de tela comercial.
- Windows Eve = Leitor de tela comercial.
- NVDA = Leitor de tela gratuito.
- Complex Table Toolbar = Conversor de Tabelas. Barra de tarefas para mozilla firefox que valida a acessibilidade nas tabelas e propõe alterações no próprio código, para adaptá-las.
- Opera = Navegador com opções muito completas para acessibilidade auxiliando tanto desenvolvedores quanto usuário finais na web.
Diretrizes de acessibilidade para conteúdo da Web (WCAG) 2.0
		A sigla WCAG representa Web Content Acessibility Guidelines. Em tradução livre, Guia de Acessibilidade aos Conteúdos na Web.
		
 
Princípio 1 = Perceptível
Princípio 2 = Operável
	
Funcionalidades Acessíveis via teclado
	
Existem várias formas de se criar um botão em HTML e estão todas associadas à função \u201cbotão\u201d.
Exemplo 1 = 
Exemplo 2 = 
Exemplo 3 = 
Exemplo 4 = 
Exemplo 5 = 
Aula 9 \u2013 Folhas de Estilo em Cascata
		Folhas de Estilo em Cascata ou CSS são estilos aplicados em HTML. A linguagem HTML, na sua concepção, não foi projetada para ser utilizada na elaboração de páginas com layouts sofisticados, sendo assim foi necessário desenvolver uma alternativa capaz de manipular os elementos para garantir que uma página não fosse mais textos e imagens corridas ou no máximo contidas em tabelas.
		O CSS tem como funções:
Definir a aparência das páginas em um único lugar, em vez de repetir-se uma ou outra vez no site.
Facilmente
Wagner
Wagner fez um comentário
Está muito bom, parabéns e obrigado por compartilhar.
1 aprovações
Carregar mais