1-QUESTIONÁRIO MÁQUINAS ELÉTRICAS 2015
8 pág.

1-QUESTIONÁRIO MÁQUINAS ELÉTRICAS 2015


DisciplinaMáquinas Elétricas I2.447 materiais23.032 seguidores
Pré-visualização3 páginas
choque e impacto ou na presença de líquidos de refrigeração e lubrificantes. Os corpos são padronizados de acordo com as normas DIN 43697 e DIN 43693. 
20) O que são sensores ópticos, como funcionam e onde são aplicados ?
R: São sensores remotos que podem ter alcance de vários metros, são aplicados em ambientes que necessitam uma resposta rápida de detecção. Detectam a mudança da quantidade de luz que é refletida ou bloqueada pelo objeto a ser detectado; A composição básica do sensor fotoelétrico é: fonte de luz; sensor de luz; lentes e dispositivos de saída.
21) Qual é a grande diferença entre um transformador e um autotransformador?
R: No autotransformador não temos mais primário e secundário como dois enrolamentos distintos, na verdade temos, apenas, um enrolamento que servirá como primário e como secundário ao mesmo tempo.
22) Qual a finalidade do ensaio de regulação de tensão em transformadores?
R: Estudar o comportamento da tensão de saída do trafo com o aumento de corrente para os três principais tipos de carga: resistiva, indutiva e capacitiva.
23) Defina permeabilidade magnética, `mu`.
R: A permeabilidade magnética, `mu`, indica quantas vezes um material conduz melhor as linhas do campo magnétrico que o vácuo.
24) O que define um auto-transformador?
R: É um transformador cujos enrolamentos primário e secundário coincidem parcialmente. Os acessos ao primário e ao secundário são coincidentes ou com as extremidades ou com pontos intermédios do enrolamento, sendo um dos terminais do primário sempre coincidente com um dos do secundário. O auto-transformador é do tipo redutor quando o número de espiras do secundário é inferior ao do primário, e do tipo elevador no caso contrário.
25) Qual é o significado do termo remanescência?
R: Quando o campo magnético em um material é aumentado até sua saturação e em seguida esse campo é reduzido, a densidade magnética B não acompanha a redução do fluxo H. Sendo assim, quando H chegar a zer, ainda existirá uma densidade magnética no material.
26) Por que ocorre a histerese em um material?
R: Quando se um campo para anular a remanência, a densidade correspondente a esse fluxo, ainda, não existe, porque a remanência provoca um atraso na densidade magnética. A esse atraso entre B e H chamamos de histerese magnética.
27) Defina relutância.
R: A relutância pode ser definida como a oposição oferecida pelo conjunto formador do caminho magnético à passagem do fluxo magnético.
28) Qual a conseqüência imediata no uso de Auto-Transformadores e quando é viável utilizá-los?
R: Uma das consequências da coincidência parcial entre os enrolamentos do primário e do secundário é a perda de isolamento galvânico entre as bobinas. No entanto, o auto-transformador apresenta um vasto conjunto de vantagens face aos transformadores comuns, designadamente no que respeita ao seu custo (um único enrolamento e, em certos casos, com condutores de menor secção), ao volume, à queda de tensão e ao rendimento (menores perdas nos enrolamentos). Os auto-transformadores são vulgarmente utilizados na elevação e na redução da tensão em redes de distribuição de energia elétrica, na sintonia e adaptação entre antenas e pré-amplificadores em receptores de telecomunicações
29) Explique qual o objetivo dos Transformadores de Potência e suas características
R: Os transformadores de potência visam essencialmente a elevação ou redução da tensão de transporte, distribuição e de consumo em redes de energia eléctrica. As vantagens da utilização de transformadores elevadores e redutores de tensão nas redes de transporte e distribuição de energia eléctrica são basicamente duas: redução das perdas por efeito de Joule, e redução da secção, do peso e do custo das linhas de transporte. Os transformadores de potência são caracterizados por um conjunto variado de parâmetros, salientando-se entre eles a potência aparente nominal, e a tensão e a corrente nominais nos dois enrolamentos. A título de exemplo, é comum existirem nas redes de distribuição de energia elétrica transformadores com as seguintes características: 20 kVA de potência aparente, tensões nominais de 6000 V e 230 V nos enrolamentos primário e secundário, e correntes nominais de 3.44 A e 87 A; ou então 200 kVA, 1000 V - 400 V e 11.55 A-288.7A; ou ainda 630 kVA e 20 kV - 400 V; 10 MVA e 30 kV - 6 kV; 47 MVA; 125 MVA; 300 MVA, etc.
30) Qual a função dos Dispositivos de Proteção e Manobra?
R: Os dispositivos de proteção e manobra são componentes que, inseridos nos circuitos elétricos, servem para proteção do circuito elétrico e para manobra e proteção do motor, interrompendo a circulação de corrente quando alguma anomalia acontece.
31) Qual a função dos fusíveis e quando são aplicados como Dispositivos de Proteção?
R: Os fusíveis são dispositivos de proteção simples e econômicos e, por isso, amplamente utilizados, encontrando-se presentes em instalações residenciais, em automóveis, em equipamentos eletrônicos, máquinas, entre outros. Os fusíveis se destinam à proteção contra correntes de curto-circuito ou contra sobrecargas de longa duração. Entende-se por correntes de curto-circuito, situações anormais de corrente, devidas ao fato de a impedância em determinado ramo do circuito assumir um valor praticamente nulo, causando, assim, um repentino e significativo acréscimo da corrente.
32) Qual a finalidade do ensaio de regulação de tensão em transformadores?
R: Estudar o comportamento da tensão de saída do trafo com o aumento de corrente para os três principais tipos de carga: resistiva, indutiva e capacitiva.
33) Como podemos dividir os motores de corrente contínua?
R: Em série, paralelo e misto(composto)
34) Qual dos motores em série possui o maior torque de partida ?
R: O motor em série
35) Qual o tipo de motor CC que é usado para acionar cargas que exigem alto torque de partida ?
R: O motor CC série
36) Qual o motor que é conhecido como motor universal ?
R: O motor CC série
37) Qual o tipo de motor CC que tem problemas com o excesso de velocidade na partida sem carga ?
R: o motor CC série
38) O que é força de frenagem ?
R: é a inversão de sentido de rotação de um motor CC, invertendo a corrente da armadura em relação a corrente de campo
39) Qual a principal aplicação dos motores de CC?
R: è o acionamento de máquinas com controle preciso de velocidade
40) Como funciona um motor CA de indução?
R: Seu rotor possui vários condutores conectados em curto circuito no formato gaiola de esquilo , seu campo magnético variável no estator induz correntes senoidais nos condutores da gaiola do rotor. Estas correntes induzidas, por sua vez, criam um campo magnético no rotor eu se opõe ao campo do indutor do estator. Assim há uma força no sentido de giro no motor.
41) Porque se utiliza uma bobina de campo auxiliar nos motores CA de indução ?
R: Para o motor partir. O motor não consegue acelerar desde da velocidade zero até a nominal. As forças que atuam nas barras curto-circuitadas se opõe uma a outra impedindo o giro.
42) O que é escorregamento de um motor?
R: è a diferença entre os valores percentuais da velocidade síncrona e a velocidade do motor de indução
43) Qual o tipo de motor necessita de um enrolamento de partida auxiliar?
R: Os motores de indução monofásicos
44) o que desliga a bobina auxiliar dos motores de indução monofásicos ?
R: A chave centrífuga, a velocidade síncrona de 75 %
45) No caso de motores CA de indução de baixa potência, o que fazemos em sua partida , quando não temos o circuito auxiliar?
R: Substituimos por espiras curto circuitadas chamadas de bobinas de arraste
46) O que são bobinas de arraste?
R: São bobinas com espiras curto-circuitadas usadas para dar partida em motores de indução monofásicos de baixa potência
47) O que fazer para inverter o sentido de rotação no motor CA de indução monofásico?
R: Basta inverter as conexões do circuito auxiliar, trocar o 5 pelo 6
48) O que fazer para inverter o sentido de rotação no motor