Kapanji - volume 2

Kapanji - volume 2


DisciplinaCinesiologia3.729 materiais61.874 seguidores
Pré-visualização50 páginas
se inseretotalmenteno rebordoe ligamento
transverso;umafacecentral(queestáorienta-
da parao centroda articulação)recobertade
cartilagem,continuaçãoda meia-luaarticular
e,portanto,emcontatocoma cabeçafemoral,
umafaceperiféricanaqualseinsereacápsula
articular(Ca),emboraestainserçãocapsularsó
ocorranapartemaisinternadessaface,deixan-
do livre o bordocortantedaorladentrodaca-
vidadearticular;destaforma,apareceum re-
cessocirculardelimitadoentreaorlaeacápsu-
la (fig. l-54, segundoRouviere),denominado
pregaperilímbica(Pp).
O ligamentoredondo(LR) é umabanda
fibrosaachatada(fig. 1-56),de 30-35mm de
comprimento,queseestendedaincisuraísquio-
púbica (fig.1-52)atéacabeçafemorale seen-
caixanofundodocótilo(fig.1-53).Asua inser-
ção na cabeçafemoral(fig. 1-55)situa-sena
partesuperiorde umafossetalocalizadaum
poucoabaixoe portrásdocentrodasuperfície
cartilaginosa;naparteinferiordafosseta,o liga-
mentosomentedesliza-sesobreela.A bandase
divideemtrêsfeixes:
- umfeixeposteriorisquiático(fp),o de
maiorcomprimento,quesaipelaincisu-
ra ísquio-púbica,passandoporbaixodo
ligamentotransverso(fig:1-52),parain-
serir-seabaixoeatrásdocornoposterior
dameia-luaarticular,
- umfeixeanteriorpúbico(fa)quesefixa
namesmainéisura,portrásdocornoan-
teriordameia-luaarticular,
- umfeixemédio(fm)maisfino,quese
insereno bordosuperiordo ligamento
transverso(fig.1-52).
O ligamentoredondoselocaliza(fig.1-53),
junto comtecidocelularadiposo,na cavidade
posterior(CP),ondeestárecobertopelasinovial
(fig. 1-54);estamembranase insere,por uma
parte,nobordocentraldameia-luaarticulareno
bordosuperiordo ligamentotransversoe,pela
outra,nacabeçafemoral,nobordodafossetade
inserçãodoligamentoredondo.Portanto,asino-
vial temumaformatroncocônica,eporissole-
vao nomedetendado ligamentoredondo(Ts).
O ligamentoredondonãodesempenhauma
funçãomecânicaimportante,apesarde serex-
tremamenteresistente(cargade ruptura= 45
kg);contudo,contribuiparaavascularizaçãoda
cabeçafemoral.Defato(fig.1-57,vistainferior
segundoRouviere),doramoposteriordaartéria
obturatória(1)sedesprendeumaarteríola,aar-
tériado ligamentoredondo(6),quepassapor
baixodo ligamentotransversoe penetranaes-
pessuradoligamentoredondo.Por outrolado,a
cabeçae o coloestãovascularizadospelasarté-
riascapsulares(5),ramosdasartériascircunfle-
xasanterior(3)eposterior(4),colateraisdaar-
tériafemoralprofunda(2).
I00. SISTEMA DE BIBlIOIi:U! I
GM
T2
2.MEMBRO INFERIOR 33
Fig.1-52
Fig.1-57
34 FISIOLOGIA ARTICULAR
A CÁPSULA ARTICULAR DO QUADRIL
A cápsulado quadriltema formade bainha
cilíndrica (Fig. 1-58)queseestendedo ossoilíaco
atéaextremidadesuperiordofêmur.Estabainhaes-
táconstituídaporquatrotiposdefibras:
- fibraslongitudinais(1),deunião,paralelas
aoeixodo cilindro;
- fibrasoblíquas(2), tambémdeunião,po-
rémformandoumaespiral,maisoumenos
longa,aoredordocilindro;
- fibrasarciformes(3),cujaúnicainserçãoé
o osso ilíaco, expandidasem forma de
"guirlandas"deumpontoao outrodo re-
bordocotilóide,formamumarco,decom-
primentovariável,cujapartemaisproemi-
nentesobressaido centrodabainha.Estes
arcosfibrosos"envolvem"a cabeçafemo-
ral comosefossemumnódegravataeaju-
damamantê-Ianocótilo;
- fibrascirculares(4), semnenhumainser-
ção óssea.São abundantesno centroda
bainha,ao qualretraemligeiramente.So-
bressaem-sena face'profundada cápsula
formandooaneldeWeberouzonaorbicll-
lar, querodeiae estreitao colo.
Pela suaextremidadeinterna, a bainhacap-
sularsefixanorebordocotilóide(5),no ligamento
transversoe na superfícieperiféricada orla (ver
pág. 32), estabelecendorelaçõesestreitascom o
tendãodo retoanterior(RA, figo1-52).
o seufeixe direto(T) sefixa na espinhailíaca ântero-
inferior,o seu feixe reflexo(T,) se fixa na parteposteriorda
corredeirasupracotilóideapóshaver-sedeslizadopor umdes-
dobramentoda inserçãocapsular(fig. l-53) e do ligamento
ílio-tendino-pré-trocanteriano(Lit) que reforçaa partesupe-
rior dacápsula(verpág.36);o seufeixerecorrente(T,) refor-
çaa parteanteriordacápsula.
A extremidadeexternada bainhacapsular
não se insereno limite da cartilagemda cabeça,
masnabasedo colo,seguindoumalinhadeinser-
çãoquepassa:
- adiante,ao longo da linha intertrocante-
riana anterior(6);
- atrás(fig. l-59), nãona linha intertrocan-
tellanaposterior(7),masnauniãodo ter-
ço externoedosdoisterçosinternosdafa-
ceposteriordo colo (8),por cimada cor-
redeira (9) do tendãodo obturadorexter-
no, antesdefixar-senafossadigital(Fd);
- alinhadeinserçãocruza,obliquamente,os
bordossuperiore inferiordo colo.Embai-
xo,passapor cimadafossetapré-trocanti-
niana(10), e 1,5 cm acimae adiantedo
trocântermenor(Tme).Ás fibrasmaispro-
fundassobempelaparteinferior do colo
parafixar-senolimitedacartilagemdaca-
beça.Destaformaelevamaspregassino-
viais oufrenula capsulae(11),o maissa-
lientedetodosformaa pregapectíneo-fo-
vealdeAmantini(12).
A utilidadedestesfremtlacapsulaese toma
evidentenosmovimentosde abdução.De fato,se
emadução(fig. 1-60)aparteinferiordacápsula(1)
sedistendeenquantoasuapartesuperior(2)secon-
trai,duranteaabdução(fig.1-61)alongitudedapar-
teinferiordacápsula(1) seriainsuficientee limita-
ria o movimentoseasfrenulacapsulae(3), aode-
senrolar-se,não acrescentassemumafolga adicio-
nal.Podemosverdequemaneiraacápsulasedobra
paracima(2) enquantoo colobatecomo rebordo
cotilóideatravésda orla (4) quese deformae se
achata:estemecanismoexplicaquea orla aumente
aprofundidadedo cótilosemlimitaro movimento.
Nos movimentosde flexão extrema,a por-
çãoântero-superiordo colo faz impactocontrao
rebordo,o qualemalgunsindivíduosdeixanoco-
lo (fig. 1-58)a marcadeum trilho ilíaco (Ri) lo-
calizadoabaixodo limite dacartilagem.
Se infiltramosum produtoopacona cavidadearticular
podemosobter,radiologicamente,uma artrografia do qua-
dril (fig. 1-62),quepõeemevidênciaalgunsdetalhesdacáp-
sulae daorla.
O anelde Weberou zonaorbicular(9) formaumaretra~
çãoevidentequedivide a cavidadearticularemdois compar-
timentos:o compartimentoexterno(1) e o compartimentoin-
terno (2). Ambos constituemos recessossuperioresna sua
porçãosuperior(3) e os recessosinferioresna suaporçãoin-
ferior(4).Na porçãosuperiordo compartimentointernosera-
núficaum esporão,cujo vérticese orientaem direçãoao re-
bordocotilóide:é o recessosupralímbico(5) (compararcoma
figo1-53);de suaporçãoinferior sedesprendemduas"ilhas"
pequenase arredondadasseparadasporum profundo"golfo":
sãoos dois recessosacetabulares(6) e o trilhodepartedo li-
gamentoredondo(7). Finalmente,entrea cabeçae o cótilo fi-
cadesenhadaa interlinhaarticular (8).
Fig.1-62
Tme
3 352 8
Fig.1-60
2.MEMBRO INFERIOR 35
5
Fig.1-58
Fig.1-61
36 FISIOLOGIA ARTICULAR
OS LIGAMENTOS DO QUADRIL
---(asexplicaçõessãocomunsatodâsasfiguras)
A cápsuladaarticulaçãocoxofemoralestá
reforçadaporpotenfe-slig}tmentosnassuasfaces
anterioreposterior:
Na face anterior(fig. 1-63)seencontram
doisligamentos:
\u2022 o ligamentoQi.Q.:-femoralou ligamento
'deBgtin (LB), lequefibrosocujovérti-
'ce-seinserenó-b-ordü"ilnteriordo Osso
üíacoabaixodaespinhailíacaântero-in-
ferior (ondese insereo reto anterior:
RA) e cujabasese adereao fêmur,ao
longóde todaa linhaintertrocanteriana
anterior.Este lequeé maisfino na sua
porçãomé~~a(c),enquantoosseusdois
bordossãoespessadospor:
- o feixesuperiorou z1io-pré-trocante-
riano(fs),o maisfortedosligamentos
daarticulação(8a 10mmdeespessu-
ra),queterminaforanotubérculopré-
trocanterianoe na partesuperiorda
linha intertrocanteriana.Estáreforça-
do,acima,peloligamentotlio-tendino-
trocanteriano(Litt), o qual,segundo
Rouviere,estáformadopelauniãodo
tendãorecorrentedoretoanterior(Tr)
edeumalâminafibrosaquesaidore-
bordocotilóide(Lf). A faceprofunda
do glúteomínimo (Gm) desprende
umaexpansãoaponeurótica(Exa)que
sefundecoma parteexternadoliga-
mentoílio-pré-trocanteriano;
- o feixe inferiorou ílio-pré-trocanti-
niano (fi), cuja origemse confunde