livro-branding-o-manual-para-voce-criar-gerenciar-e- avaliar-marcas
313 pág.

livro-branding-o-manual-para-voce-criar-gerenciar-e- avaliar-marcas


DisciplinaDesign Gráfico814 materiais15.005 seguidores
Pré-visualização50 páginas
era descrito, teve início o 
planejamento e construção do acabamento gráfico das páginas, produzindo 
arquivos de identidade em alta resolução para posterior enquadramento 
nos espaços correspondentes. Sempre que possível, o padrão de cada 
página seguiu o mesmo padrão da identidade gráfica já existente na 
papelaria da empresa, ou transmitindo os benefícios daquele serviço;
Passo Sete: após a conclusão do posicionamento da marca, 
produtos, serviços e coleção de todos os arquivos de inserção nas páginas, 
entregamos o material à equipe de produção de Web e trabalhamos no 
refinamento do processo, incluindo efeitos digitais e, eventualmente, de 
animação em flash, com baixa carga de memória em kbytes (para não 
retardar o carregamento das páginas), além de testar novos recursos de 
diagramação. Um engano muito comum é exagerar nos efeitos, já que o 
acesso à Internet de alta velocidade ainda é muito reduzido no país.
Copyright
Antes de qualquer procedimento técnico ou de marketing, uma das 
primeiras providências que tomamos foi registrar o endereço do website 
na \u201cregistro.br\u201d, o equivalente ao INPI para o registro das \u201cmarcas da 
Internet\u201d (nomes de domínio). Além disso, foi realizado o registro do site 
na Biblioteca Nacional para proteger todo o seu conteúdo, incluindo as 
imagens, nomes, textos, desenhos, serviços e estrutura.
José RobeRto MaRtins
122
Mesmo com esses cuidados, um obstáculo crescente ao desen-
volvimento da Internet, como negócio, é o perigo de violação dos 
direitos de criação das páginas, inclusive do seu conteúdo intelectual. 
Recentemente, nos Estados Unidos, foi iniciado um trabalho de persuasão 
dos outros países, buscando o comprometimento no combate à pirataria 
na Internet, para permitir um crescimento seguro não apenas no comércio 
eletrônico, mas principalmente ao reconhecimento da propriedade 
intelectual, contudo sem impedir a disseminação de conhecimento e 
experiências em todos os ramos, razões que criaram e multiplicaram o 
poder da Internet. Enquanto a proteção ideal não chega recomendamos 
que você tome os cuidados e precauções que puder.
Dois tratados internacionais assinados em setembro de 1999, na 
Genebra, Suíça, estabeleceram padrões básicos de proteção dos direitos 
de propriedade intelectual no ciberespaço \u2013 o Tratado de Copyright 
(WCT) e o de Performance e Fonogramas (WPPT), ambos da Organização 
Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI). O secretário de Comércio 
dos Estados Unidos, William M. Daley, diz que a criação artística é uma 
indústria de $250 bilhões de dólares no seu país e, portanto, deve ser 
protegida. Uma consultoria norte-americana diz que as indústrias perdem 
cerca de $23,5 bilhões de dólares por ano com a pirataria de software, 
música e vídeo na Internet.\ufffd\ufffd
Comunicação 
na Internet
Além das preocupações legais, técnicas e de branding, uma etapa 
muito importante é a estratégia de divulgação e promoção do site. Uma 
exigência na venda de produtos e serviços pela Internet, diz respeito 
ao fator \u201cconfiança\u201d. Embora as pessoas se interessem por tecnologia e 
2\ufffd	 	Gazeta	Mercantil,	\ufffd5/9/99
bRanding
123
achem fascinantes as possibilidades dos negócios online, o fator confiança 
merece a atenção redobrada daqueles que desejam estabelecer projetos 
comerciais na Web.
No nosso caso, temos que considerar que muitas pessoas não 
conhecem a nossa consultoria, e nem ouviram falar dos livros O Império 
das Marcas, Grandes Marcas Grandes Negócios e Presságios, não tendo a 
menor idéia de quem é José Roberto Martins e o que ele pode saber 
sobre ativos intangíveis e Internet, além do seu caráter como cidadão 
e empresário. A verdade, é que por mais que as pessoas se dêem ao 
trabalho de conhecer a nossa empresa, investigando uma ou outra 
referência, o ceticismo sempre irá existir na Web. Há, de fato, muita 
malandragem na Internet, mas não devemos ignorar que existe igual 
perigo nas compras \u201ccara a cara\u201d.
Em 10 de novembro de 1999, a revista Veja publicou reportagem 
mostrando a pesquisa da organização Consumers International,\ufffd\ufffd que 
testou a qualidade dos serviços de quem vende produtos pela Internet. 
Foram analisados os endereços mais conhecidos e de fácil acesso pelos 
compradores. Naquela ocasião, um em cada dez itens nunca é entregue 
no seu destino. Apenas 56% das empresas faziam questão de enviar a 
nota fiscal junto com o produto.
Grande parte do medo e a desconfiança derivam da ausência de 
contato físico entre comprador e vendedor. Acreditamos que os 
websites são uma forma de posicionamento digital de marcas, e não 
existe relacionamento comercial sem que os consumidores associem 
elementos de confiança às marcas, sejam elas \u201cdigitais\u201d ou \u201canalógicas\u201d. 
Se a sua empresa é multinacional, por exemplo, uma Nestlé, Ford 
ou Levi\u2019s, as pessoas irão achar que não existe muito risco em fazer 
negócios via web com você, já que o porte e tradição desses nomes 
22	 	www.consumersinternational.org
José RobeRto MaRtins
124
são suficientes para ganhar a confiança dos visitantes, sem muita perda 
de tempo, exceto é claro, a dúvida de que o contato está sendo feito 
realmente com a titular da marca.
Para que não é muito conhecido, uma idéia para estabelecer 
confiança é fazer com que os seus produtos ou serviços possuam garantia 
incondicional na solução e reparação de problemas. A regra no varejo vale, 
principalmente, na Internet: clientes e visitantes insatisfeitos são muito 
mais eficientes e rápidos em propagarem e divulgarem os seus defeitos, 
que promoverem as suas qualidades e virtudes.
Os blogs são um formato promissor na Internet, uma vez que 
são de produção econômica (em muitos casos até grátis), rápida e de 
menor comprometimento da comunicação central da marca, uma vez 
que podem transitar com maior liberdade fora dos centros de valor do 
posicionamento. Segundo a matéria Blogs Will Change Your Business23, 
existem cerca de nove milhões de blogs nos Estados Unidos, com cerca de 
quarenta mil novos, todos os dias. O mais surpreendente é o crescimento 
deste novo formato de comunicação. Veja o quadro abaixo:
2005
April 8,700,000
Jan. 6,600,000
2004
Dec. 5,400,000
Sept. 4,100,000
June 2,950,000
March 2,000,000
2003
Dec. 1,400,000
Sept. 1,000,000
June 300,000
March 100,000
23	 	Business	Week,	2	de	maio	de	2005
bRanding
125
Além da tecnologia, do foco em branding, serviços ou produtos 
diferenciados e bem posicionados, uma maneira de ser bem sucedido na 
Internet é assegurar que os seus compromissos de marca nas relações 
pessoais (convencionais ou analógicas), foram aprimorados no contato 
digital da sua marca com os seus consumidores, criando e sustentando 
meios que viabilizem associações positivas pelos consumidores e 
visitantes. De qualquer forma, cada negócio realizado via Internet é uma 
grande oportunidade de posicionamento da sua marca, aumentando o 
efeito multiplicador de vendas. O importante é aprender com o menor 
número possível de erros.
Reputação e credibilidade são conceitos familiares à maioria das pessoas 
e empresas. A credibilidade surge no fato de as pessoas acreditarem ou 
não nos atributos de um produto ou serviço, promovido pelas empresas 
através da propaganda, ou nos prazos de entrega prometidos no ato 
da venda, dentre outros indicadores de confiança daqueles que nos 
vendem bens ou serviços. Já a reputação, é a condição de as empresas 
se mostrarem estáveis na entrega das suas promessas, repetidamente, ao 
longo do tempo.
De acordo com os professores Paul Herbig e John Milewicz \ufffd\ufffd, para 
que as marcas se tornem lucrativas elas precisam desenvolver uma 
reputação positiva. Embora isso seja