Penal - Codigo Penal Brasileiro - Biblioteca do Exilado

Penal - Codigo Penal Brasileiro - Biblioteca do Exilado


DisciplinaDireito Penal I63.750 materiais1.034.626 seguidores
Pré-visualização50 páginas
de natureza grave
§ 1.º Se resulta:
I \u2013 incapacidade para as ocupações habituais, por mais de 30 (trinta) dias;
\u2022
Vide art. 168, § 2.º, do CPP.
II \u2013 perigo de vida;
III \u2013 debilidade permanente de membro, sentido ou função;
IV \u2013 aceleração de parto:
Pena \u2013 reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos.
§ 2.º Se resulta:
I \u2013 incapacidade permanente para o trabalho;
II \u2013 enfermidade incurável;
III \u2013 perda ou inutilização de membro, sentido ou função;
IV \u2013 deformidade permanente;
V \u2013 aborto:
Pena \u2013 reclusão, de 2 (dois) a 8 (oito) anos.
Lesão corporal seguida de morte
§ 3.º Se resulta morte e as circunstâncias evidenciam que o agente não quis o resultado, nem assumiu o risco de produzi-lo:
Pena \u2013 reclusão, de 4 (quatro) a 12 (doze) anos.
Diminuição de pena
§ 4.º Se o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor social ou moral ou sob o domínio de violenta emoção, logo em seguida a injusta provocação da vítima, o juiz pode reduzir a pena de um sexto a um terço.
Substituição da pena
§ 5.º O juiz, não sendo graves as lesões, pode ainda substituir a pena de detenção pela de multa:
I \u2013 se ocorre qualquer das hipóteses do parágrafo anterior;
II \u2013 se as lesões são recíprocas.
\u2022\u2022
Vide art. 88 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
Lesão corporal culposa
§ 6.º Se a lesão é culposa:
Pena \u2013 detenção, de 2 (dois) meses a 1 (um) ano.
\u2022\u2022
Vide art. 88 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
\u2022
Vide art. 129 da CF.
\u2022 Lesão corporal culposa nos delitos de trânsito: art. 303 da Lei n. 9.503, de 23-9-1997.
Aumento de pena
§ 7.º Aumenta-se a pena de um terço, se ocorrer qualquer das hipóteses do art. 121, § 4.º.
\u2022\u2022 § 7.º com redação determinada pela Lei n. 8.069, de 13-7-1990.
§ 8.º Aplica-se à lesão culposa o disposto no § 5.º do art. 121.
\u2022\u2022 § 8.º com redação determinada pela Lei n. 8.069, de 13-7-1990.
Violência doméstica
\u2022\u2022
Vide Lei n. 11.340, de 7-8-2006 (Lei Maria da Penha).
§ 9.º Se a lesão for praticada contra ascendente, descendente, irmão, cônjuge ou companheiro, ou com quem conviva ou tenha convivido, ou, ainda, prevalecendo-se o agente das relações domésticas, de coabitação ou de hospitalidade:
\u2022\u2022 § 9.º, caput, acrescentado pela Lei n. 10.886, de 17-6-2004.
Pena \u2013 detenção, de 3 (três) meses a 3 (três) anos.
\u2022\u2022 Pena com redação determinada pela Lei n. 11.340, de 7-8-2006.
§ 10. Nos casos previstos nos §§ 1.º a 3.º deste artigo, se as circunstâncias são as indicadas no § 9.º deste artigo, aumenta-se a pena em 1/3 (um terço).
\u2022\u2022 § 10 acrescentado pela Lei n. 10.886, de 17-6-2004.
§ 11. Na hipótese do § 9.º deste artigo, a pena será aumentada de um terço se o crime for cometido contra pessoa portadora de deficiência.
\u2022\u2022 § 11 acrescentado pela Lei n. 11.340, de 7-8-2006.
CAPÍTULO III
 DA PERICLITAÇÃO DA VIDA E DA SAÚDE
Perigo de contágio venéreo
Art. 130. Expor alguém, por meio de relações sexuais ou qualquer ato libidinoso, a contágio de moléstia venérea, de que sabe ou deve saber que está contaminado:
Pena \u2013 detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.
\u2022
Vide arts. 61 e 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
§ 1.º Se é intenção do agente transmitir a moléstia:
Pena \u2013 reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.
§ 2.º Somente se procede mediante representação.
Perigo de contágio de moléstia grave
Art. 131. Praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio:
Pena \u2013 reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.
\u2022
Vide art. 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
Perigo para a vida ou saúde de outrem
Art. 132. Expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e iminente:
Pena \u2013 detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, se o fato não constitui crime mais grave.
\u2022
Vide arts. 61 e 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
Parágrafo único. A pena é aumentada de 1/6 (um sexto) a 1/3 (um terço) se a exposição da vida ou da saúde de outrem a perigo decorre do transporte de pessoas para a prestação de serviços em estabelecimentos de qualquer natureza, em desacordo com as normas legais.
\u2022\u2022 Parágrafo único acrescentado pela Lei n. 9.777, de 29-12-1998.
Abandono de incapaz
Art. 133. Abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e, por qualquer motivo, incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono:
Pena \u2013 detenção, de 6 (seis) meses a 3 (três) anos.
\u2022
Vide art. 13, § 2.º, do CP.
\u2022
Vide arts. 1.566, IV, e 1.634 do CC.
\u2022
Vide arts. 7.º a 69 do ECA (Lei n. 8.069, de 13-7-1990).
\u2022
Vide art. 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
§ 1.º Se do abandono resulta lesão corporal de natureza grave:
Pena \u2013 reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos.
§ 2.º Se resulta a morte:
Pena \u2013 reclusão, de 4 (quatro) a 12 (doze) anos.
Aumento de pena
§ 3.º As penas cominadas neste artigo aumentam-se de um terço:
I \u2013 se o abandono ocorre em lugar ermo;
II \u2013 se o agente é ascendente ou descendente, cônjuge, irmão, tutor ou curador da vítima;
III \u2013 se a vítima é maior de 60 (sessenta) anos.
\u2022\u2022 Inciso III acrescentado pela Lei n. 10.741, de 1.º-10-2003.
\u2022
Vide Estatuto do Idoso (Lei n. 10.741, de 1.º-10-2003).
Exposição ou abandono de recém-nascido
Art. 134. Expor ou abandonar recém-nascido, para ocultar desonra própria:
Pena \u2013 detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos.
\u2022
Vide art. 13, § 2.º, do CP.
\u2022
Vide arts. 61 e 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
§ 1.º Se do fato resulta lesão corporal de natureza grave:
Pena \u2013 detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos.
§ 2.º Se resulta a morte:
Pena \u2013 detenção, de 2 (dois) a 6 (seis) anos.
Omissão de socorro
Art. 135. Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública:
Pena \u2013 detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.
\u2022
Vide art. 13, § 2.º, do CP.
\u2022
Vide arts. 61 e 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
Parágrafo único. A pena é aumentada de metade, se da omissão resulta lesão corporal de natureza grave, e triplicada, se resulta a morte.
\u2022 Omissão de socorro nos delitos de trânsito: art. 304 da Lei n. 9.503, de 23-9-1997.
Maus-tratos
Art. 136. Expor a perigo a vida ou a saúde de pessoa sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para fim de educação, ensino, tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação ou cuidados indispensáveis, quer sujeitando-a a trabalho excessivo ou inadequado, quer abusando de meios de correção ou disciplina:
Pena \u2013 detenção, de 2 (dois) meses a 1 (um) ano, ou multa.
\u2022
Vide art. 13, § 2.º, a, do CP.
\u2022
Vide arts. 7.º a 69 do ECA (Lei n. 8.069, de 13-7-1990).
\u2022
Vide arts. 61 e 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
\u2022
Vide art. 1.º, II, da Lei n. 9.455, de 7-4-1997.
§ 1.º Se do fato resulta lesão corporal de natureza grave:
Pena \u2013 reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos.
§ 2.º Se resulta a morte:
Pena \u2013 reclusão, de 4 (quatro) a 12 (doze) anos.
§ 3.º Aumenta-se a pena de um terço, se o crime é praticado contra pessoa menor de 14 (catorze) anos.
\u2022\u2022 § 3.º acrescentado pela Lei n. 8.069, de 13-7-1990.
CAPÍTULO IV
 DA RIXA
Rixa
Art. 137. Participar de rixa, salvo para separar os contendores:
Pena \u2013 detenção, de 15 (quinze) dias a 2 (dois) meses, ou multa.
\u2022
Vide arts. 61 e 89 da Lei n. 9.099, de 26-9-1995.
Parágrafo único. Se ocorre morte ou lesão corporal de natureza grave, aplica-se, pelo fato da participação na rixa, a pena de detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos.
\u2022
Vide art. 65, III, e, do CP.
CAPÍTULO V
 DOS CRIMES CONTRA A HONRA
\u2022\u2022
Vide arts. 5.º, IX, X, e 53 da CF.
\u2022\u2022
Vide arts. 519 a 523 do CPP.
\u2022
Vide art. 4.º, h, da Lei n. 4.898, de 9-12-1965.
\u2022
Vide art. 71 do CDC (Lei n. 8.078, de 11-9-1990).
\u2022
Vide art. 58 da Lei n.