Aula_07 2015

Aula_07 2015


DisciplinaEstética e História da Arte Contemporânea903 materiais20.178 seguidores
Pré-visualização2 páginas
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
Aula 7: O Construtivismo
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
Conteúdo Programático:
Definir o conceito de Construtivismo (correntes construtivistas), base do desenvolvimento das tendências abstratas geométricas na arte;
Compreender o contexto histórico em que eclodiram os movimentos de caráter construtivista; e,
Perceber qual a imagética própria de tais movimentos e seus principais artistas.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
OS MOVIMENTOS DE CARÁTER CONSTRUTIVISTA
A Primeira Guerra resultou em duas respostas principais quanto às possibilidades da arte na sociedade do século XX.
Uma delas, através do Dadaísmo e do Surrealismo, consistia na vertente crítica da arte, produzindo a anti-arte e a fuga da realidade pelo sonho, questionando o que poderia ser ou não chamado de arte.
A outra, instaurou as correntes construtivistas, que consideravam a guerra um desvio na evolução da humanidade, um erro do projeto racionalista, e por isso era preciso uma revolução radical, para a reconstrução da sociedade.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
A ESTÉTICA CONSTRUTIVISTA
De acordo com a ideia construtivista, o artista, ou melhor, o designer criativo, devia ocupar o seu lugar ao lado do cientista e do engenheiro.
O edifício nu e a pureza inerente das formas elementares, os novos materiais industriais e a máquina, continham para eles uma beleza própria, assim como as formas geométricas tinham uma aura de ordem racional, a ordem que eles queriam impor à sociedade. Buscavam através de formas e cores básicas, a origem das coisas e da arte.
A estética construtivista foi observada em três principais movimentos de caráter construtivista.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
1913/15
1927
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DAS CORRENTES CONSTRUTIVISTAS
1913
Suprematismo
De Stijl
Construtivismo
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
O CONSTRUTIVISMO
O Construtivismo era a expressão de uma convicção profundamente motivada de que o artista podia contribuir para suprir as necessidades físicas e intelectuais da sociedade como um todo, relacionando-se diretamente com a produção de máquinas, com a arquitetura, com os meios gráficos e fotográficos de comunicação. Não somente a arte política, mas a socialização da arte, incluindo satisfazer as necessidades materiais, expressar as aspirações, organizar e sistematizar os sentimentos do proletariado revolucionário.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
O CONSTRUTIVISMO, A POLÍTICA E A PROPAGANDA
O Construtivismo foi o movimento artístico mais engajado politicamente, o que acabou por rotular de anarquista e comunista, de um modo geral, toda a arte moderna, inclusive no Brasil.
O Construtivismo era também de natureza propagandística, isto é, a pintura, a arquitetura e a escultura seriam órgãos de informação e propaganda no espaço. Dessa forma, era concreto e didático. Repudiava a genialidade, a intuição, a inspiração e a autoexpressão. Buscava intimidade com a ciência e a tecnologia. A ideia construtivista não pretendia unir arte e ciência ou explorar as condições do mundo físico, mas captar a sua verdade.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
PRINCIPAIS ARTISTAS CONSTRUTIVISTAS
VLADIMIR TATLIN, foi um pintor, escultor e arquiteto ucraniano. Foi o primeiro teórico do construtivismo e grande incentivador do movimento.  
Modelo do Monumento à Terceira Ordem Internacional
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
NAUM GABO, escultor russo que se destacou no movimento do Construtivismo russo e na Arte cinética.
 
Naum Gabo, detalhe de Constructie (Construção), escultura de 1955-57, numa rua de Roterdã.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
EL LISSITZKY
Lazar Markovich Lissitzky, conhecido pelo pseudônimo El Lissitzky, foi um artista, designer, fotógrafo, tipógrafo e arquiteto russo que influenciou, definitivamente, o design moderno, editorial e de cartazes.
Cartaz de El Lissitzky
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
ANTOINE PEVSNER
Antoine Pevsner 'Construction in the Round' (Construction en rond), 1925
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
RODCHENKO
Aleksandr Mikhailovich Rodchenko foi um artista plástico, escultor, fotógrafo e designer gráfico russo, um dos fundadores do construtivismo russo e design moderno russo.
Cartaz para o departamento estatal da imprensa de Leningrado (Utilizando a foto de Lilya Brik). 1924
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
O SUPREMATISMO
Suprematistas e Construtivistas não concordavam ideologicamente. No Suprematismo, de acordo com Kasimir Malevich, \u201ca arte destina-se a ser inútil e o artista deve ser livre\u201d.
Malevich nunca concordou com a doutrina construtivista de que a arte devia servir a um propósito utilitário, orientada para a máquina e para as ideologias sociais e políticas. Ele se opôs à subserviência do artista ao estado, da mesma forma que rejeitou a obediência às aparências naturais.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
O SUPREMATISTA MALEVICH
Kazimir Malevich, foi um pintor abstrato soviético. Fez parte da vanguarda russa e foi o mentor e \u201co artista\u201d do movimento suprematista.
White on White - Kazimir Malevich
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
O NEOPLASTICISMO OU MOVIMENTO DE STIJL
O termo liga-se diretamente às novas formulações plásticas de Piet Mondrian e Theo van Doesburg e sua origem remete à revista De Stijl (O Estilo) criada pelos dois artistas holandeses em 1917, em cujo primeiro número, Mondrian  publica A nova plástica na pintura. 
O movimento acreditava que tudo era formado por linhas horizontais e verticais e pelas cores puras (amarelo, azul e vermelho). 
Os principais artistas do movimento De Stijl foram Piet Mondrian, Theo van Doesburg e Rietveld.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
AS ORIGENS DO NEOPLASTICISMO OU MOVIMENTO DE STIJL
O Neoplasticismo foi fortemente influenciado pelo teosofismo do qual Mondrian era membro, portanto o De Stijl tomou ares de \u201cmessiânico\u201d ao combinar filosofia e religião. Buscava a beleza universal e a harmonia perfeita que só poderiam ser alcançadas quando os seus seguidores obedecessem às ordens da produção artística que previam uma arte não-figurativa. A arte deveria apresentar-se de forma abstrata, pois assim como ela expressava o espírito humano, nada do que era figurativo se combinava a ela.  A teosofia também percorreu o trabalho do matemático M.H.J. Schoenmaekers, em seu tratado \u201cMatemática Expressiva\u201d, que influenciou fortemente a concepção artística de Piet Mondrian na fase inicial do NeoPlasticismo.
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
1921/25
1925/31
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO NEOPLASTICISMO
1916/21
Formação centrada na
Holanda
Ápice
e internacionalização
do movimento
Transformação e
 fim do movimento
Tema da Apresentação
AULA 7: O CONSTRUTIVISMO
ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE CONTEMPORÂNEA
O LEGADO DO NEOPLASTICISMO OU MOVIMENTO DE STIJL
O movimento De Stijl ou neoplástico terminou em 1931 e do grupo original, somente Mondrian permaneceu ativo demonstrando no domínio