Aula_10 2015

Aula_10 2015

Pré-visualização2 páginas
HISTÓRIA MODERNA: DA TRANSIÇÃO DO FEUDALISMO ÀS REFORMAS RELIGIOSAS
Aula 10 \u2013 As reformas religiosas.
1e
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
O QUE VAMOS VER HOJE?
Analisaremos a reforma protestante no conjunto de transformações da idade moderna. 
Identificaremos o movimento reformista como fruto de seu tempo.
Distinguiremos as diferenças entre os diversos movimentos (Reforma e Contrarreforma) 
 
2
Reforma Protestante
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 3
A Europa da Reforma- século XVI
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
Refletindo sobre a influência da Igreja na modernidade
De que forma as reformas religiosas influenciaram o homem moderno?
Como o poder da Igreja articulava-se com as necessidades dos recentes Estados Nacionais?
	
 4
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
Relações de poder da Igreja Católica...
 
Durante nosso curso, podemos perceber que a Igreja não se mantém inerte ao conjunto de transformações sociopolíticas no mundo que a cerca, mas se adapta e cria novos mecanismos para sobreviver e manter seu poder.
Na Idade Média o catolicismo constituía o instrumento de unidade em uma realidade fragmentada, no entanto com a formação dos Estados, a Igreja remodela suas estratégias, reconfigurando sua relação de poder frente a um novo processo: A Reforma Protestante.
 5
Lutero
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
Relembrando algumas mudanças na modernidade..... 
 
Para falar de reforma, temos que, antes de tudo, falar das transformações políticas e econômicas do Estado moderno.
 6
Três Estados
Relações de poder
Relações de poder
clero
nobreza
Povo+ burguesia
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
As reformas religiosas......
 
Após essa breve análise, podemos considerar que a reforma ocorre não só devido a um contexto político econômico, mas também espiritual. É a ascensão burguesa, o renascimento comercial e a  centralização dos Estados que criam as condições para que ela ocorra e se propague. 
As críticas ao modo de proceder da Igreja Católica não começam com os grandes reformistas como Lutero e Calvino. Suas doutrinas ganharam destaque e adeptos porque ocorreram em uma conjuntura propícia. Entretanto, a contestação ao catolicismo não era nova. 
 7a
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
A difusão da imprensa: As críticas à igreja 
 A circulação de conhecimento,a partir da imprensa, reacende e intensifica críticas ao modelo de atuação da igreja. 
 Críticas aos abusos do papado, ao luxo da Igreja e ao estilo de vida do clero que vivia de forma opulenta com o dinheiro dos pobres.
 Críticas a venda de indulgências 
 Estas críticas encontraram eco no sacro Império Romano Germânico que por sua vez tinha relações intrínsecas com a Igreja.
A bíblia é traduzida para diversas línguas....
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
 Os reformistas não eram pensadores laicos. Ao contrário, normalmente eram membros da Igreja, teólogos, professores das universidades, pensadores que estavam ligados ao catolicismo e conheciam a fundo seus dogmas. 
 É o caso de Martinho Lutero. Teólogo que vivia no Sacro Império Romano germânico (Região onde Igreja e Estado se confundiam). 
 No sacro Império, portanto, o luteranismo criou um impasse. Enquanto o imperador o condenava, diversos príncipes o estimulavam e incentivavam. Em 1555, concedeu-se autonomia a cada príncipe para adotar sua própria religião em seus domínios. Esse documento(Dieta de Augsburgo) foi considerado central na reforma luterana.
 9
O impasse no Sacro Império Romano Germânico
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
 Além de perceber as contradições no seio da Igreja, Lutero se concentrou nos ensinamentos bíblicos de Paulo, no Novo testamento e na obra de Santo Agostinho. Ele parte de um princípio que é parte integral do ensinamento bíblico, a salvação pela fé.
 As ideias de Lutero se espalharam como um incêndio pela Europa. Surgiram outros reformadores da fé católica. Aproximadamente em 1534, o francês João Calvino, a partir da reforma luterana, estabeleceu sua própria doutrina, o Calvinismo. Simplificando o culto e a arquitetura dos templos.
 10a
A reforma luterana
95 teses de Lutero
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
 A reação da Igreja Católica contra a reforma não tardou e a religião perdia adeptos a cada dia, especialmente entre a classe burguesa.
 Os burgueses estavam interessados nas novas doutrinas que se espalhavam pela Europa. Aderindo assim, ao protestantismo, mais afinado ao modo de vida burguês (não condenavam o lucro, nem o comércio). 
 11
A \u201cresposta\u201d ao movimento reformista:A Contrarreforma
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
O Concílio de Trento: A remodelação das estratégias de atuação da Igreja
 No século XVI ocorreu o Concílio de Trento que, na prática, estabelecia as estratégias de reação católicas. Reafirmando:
A importância da missa e do celibato eclesiástico.
A transubstanciação do pão e vinho no corpo e sangue da missa, no sacramento da comunhão, 
A hierarquia da Igreja e o culto aos santos. 
 
 12
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
O Concílio de Trento: A remodelação das estratégias de atuação da Igreja
 Instituiu-se o Index Proibithorum, uma lista de livros proibidos e cuja posse e leitura constituíram uma heresia. 
 A ideia de heresia ganha contornos muito amplos. 
 
Ultrapassando à prática de doutrinas que fossem opostas à Igreja Católica. Bastava a posse de um livro proibido para ser considerado heresia.
 13
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
A companhia de Jesus: missionários em ação...
 É fundada a Companhia de Jesus, também conhecida como ordem jesuíta. Com a missão de levar a fé católica aos povos pagãos, especialmente no projeto de expansão do Império Português. 
 14
\u201cSerá nossa obrigação executar sem desculpas tudo o que Sua Santidade nos ordenar para o bem das almas ou a propagação da fé, quer ele nos envie junto aos turcos, ao novo mundo, junto aos Luteranos ou quaisquer outros fiéis ou infiéis(...)Esse voto pode nos dispersar em diversas partes do mundo.\u201d
 					(LACOUTURE, 1994, p. 110)
Tema da Apresentação
AULA 10- AS REFORMAS RELIGIOSAS. 
.
HISTÓRIA MODERNA: Da transição do feudalismo às reformas religiosas
 
 
Os tribuinais da inquisição
 Os tribunais do Santo Ofício da Inquisição fortaleciam os preceitos da Igreja. Processos, julgamentos e confiscos cresciam vertiginosamente, instaurando o terror no homem moderno.
 15
\u201cEstando a vivência da fé profundamente relacionada com a ordem social, a Inquisição se torna um sinal da aliança entre o poder eclesiástico e o poder civil na perseguição aos hereges(...) de tal modo que o Estado