Cópia de Zoologia dos vertebrados
177 pág.

Cópia de Zoologia dos vertebrados


DisciplinaZoologia2.935 materiais18.834 seguidores
Pré-visualização38 páginas
possuem 
longos membros posteriores e um corpo curto e não flexível; os Caudata 
apresentam membros do mesmo tamanho e caminham por meio de 
ondulações laterais; enquanto que as Gymnophiona não têm membros e 
movimentam-se como serpentes. Contudo, estas modificações são 
relacionadas à locomoção e uma análise mais detalhada mostra que 
compreendem um grupo monofilético. A característica mais importante talvez 
seja a presença do tegumento úmido e permeável. As diferentes linhagens de 
\u201cAnfíbios\u201d fósseis em geral apresentam uma carapaça dérmica com escamas, 
sendo a ausência desta característica típica de Lissamphibia. 
A forma do corpo dos Anura provavelmente representa um padrão de 
corpo modificado de um plano mais parecido com uma salamandra. As 
salamandras e cecílias nadam como os peixes (com ondulações pelo corpo) 
enquanto que os Anura nadam por fortes movimentações dos membros 
posteriores. Muito se especula sobre as vantagens do plano de corpo 
diferenciado dos Anura. Alguns pesquisadores indicam uma vantagem somente 
relacionada à natação, enquanto que outros advogam uma vantagem tanto em 
terra quanto na água deste plano de corpo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
95 
 
FIGURA 20 - EXEMPLOS DE LISSAMPHIBIA VIVENTES 
 
No topo, um Anura (Rana pipiens), no meio um Caudata (Ambystoma tigrinum) e em baixo um 
Gymnophiona (Ichthyophis glutinosus). 
FONTE: Modificado de Storer et al. (2002). 
 
 
11.1.2 Caudata 
 
 
Dentre os anfíbios atuais, as salamandras apresentam a forma de 
locomoção mais generalizada. Seus ciclos provavelmente importem uma 
situação muito semelhante à dos primeiros tetrápodes. Este tipo de locomoção 
combina a locomoção por ondulações laterais, como nos peixes, mas com a 
movimentação dos membros. As aproximadamente 400 espécies estão 
divididas em 10 famílias e sua distribuição é quase que exclusivamente no 
hemisfério norte, com apenas uma espécie (Bolitoglossa amazonica) 
ultrapassando a linha do Equador, alcançando a região norte da América do 
Sul. A maior diversidade está centralizada nas Américas do Norte e Central. 
 
 
96 
Um traço recorrente na evolução do grupo está relacionado à pedomorfose 
(retenção de características juvenis no adulto). Diferentes famílias apresentam 
linhagens pedomórficas. Estas formas podem ser reconhecidas pelo padrão 
larval de dentição e ossificação, ausência de pálpebras, retenção do sistema 
de linha lateral e, em alguns casos extremados, a retenção de brânquias 
externas. Dentre os representantes do grupo estão os maiores anfíbios 
viventes. As salamandras gigantes japonesas e chinesas (gênero Andrias) 
podem alcançar até 1,2 m e são aquáticas mesmo quando adultas. Como 
poderia se esperar, são espécies altamente vulneráveis, dadas a perda 
constante de ambiente e a poluição que é altamente prejudicial para estas 
espécies (figura 21). 
Dentre as diferentes linhagens de Caudata, muitas se especializaram em 
vida em cavernas. A temperatura e umidade constante fazem destes locais 
ambientes propícios tanto para as próprias salamandras quanto para os insetos 
que são predados por elas. Muitos níveis de especializações são encontrados 
entre as espécies que habitam estes locais, sendo que as espécies formam um 
contínuo de morfologias. Algumas espécies representam adultos completamente 
metamorfoseados que habitam as regiões de penumbra no interior da caverna, 
até aquelas que vivem em as regiões mais profundas desses ambientes e 
apresentam morfologia pedomórfica. Por exemplo, o gênero Typlhomolge do 
Texas apresenta corpo e membros alongados, são despigmentados, cegos e 
com brânquias externas. Este exemplar habita cavernas e possui uma 
morfologia convergente com o gênero Proteus da Europa, que também mora 
nesses lugares. 
As especializações em Caudata são impressionantes. Uma das 
condições mais extremas observadas neste grupo pode ser reconhecida na 
Família Plethodontidae. Parece-nos impossível que um vertebrado terrestre 
não apresente pulmão, todavia algumas espécies deste grupo os perderam no 
curso da evolução. O sistema de ventilação dos Lissamphibia funciona como 
uma bomba positiva de pressão. Ou seja, o ar é bombeado ativamente para 
dentro dos pulmões. As salamandras desta família ao invés de usar as 
estruturas da bomba positiva de pressão para bombear o ar para os pulmões 
especializaram-se e este sistema é utilizado para projetar a língua durante a 
captura de insetos. 
 
 
97 
 
 
FIGURA 21 - DIVERSIDADE DE CAUDATA 
 
(a) Necturus, (b) Siren, (c) Cryptobranchus, (d) Amphiuma, (e) Typhlomolge, (f) Proteus, (g) 
Ambystoma, adulta e larva, (h) salamandra. De (a) a (f) representam espécies pedomórficas, 
enquanto, (g) a (h) representam espécies não pedomórficas. Note a presença das brânquias 
externas na maioria das espécies pedomórficas e na larva da espécie não pedomórfica. 
FONTE: Modificado de Pough et al. (1996). 
 
 
 
98 
 
11.1.3 Anura 
 
 
Ao contrário dos Caudata, que apresentam distribuição e diversidade 
reduzidas, as aproximadamente 4.300 espécies de Anura são distribuídas em 
todos os continentes, exceto a Antártida (figura 22). As características 
esqueléticas mais evidentes deste grupo estão relacionadas ao modo de 
locomoção por meio de saltos. Os membros posteriores funcionam como 
alavancas que lançam o animal ao ar, podendo alcançar grandes distâncias a 
cada salto. 
Várias especializações esqueléticas podem ser reconhecidas nos 
Anura (figura 23). Os membros posteriores são alongados e a tíbia e fíbula 
fundidos. A cintura pélvica é fortemente presa à coluna vertebral, que por sua 
vez é rígida também. O ílio é alongado e se estende anteriormente. As 
vértebras mais posteriores são fundidas em um bastão sólido, denominado 
uróstilo. A coluna vertebral na região posterior é, portanto, rígida e inflexível, 
enquanto a região anterior é formada por cinco a nove vértebras que possuem 
zigapófizes reforçadas que evitam movimentos laterais. Os membros anteriores 
são fortes e a cintura peitoral flexível absorve impactos da aterrissagem. Outra 
característica relacionada a este tipo de locomoção são os olhos localizados 
anteriormente no crânio, permitindo uma visão binocular que facilita a 
percepção espacial em três dimensões. 
As diferenças no tipo de locomoção podem ser utilizadas para a 
diferenciação dos vários tipos de Anura. Muitas espécies de ranídeos possuem a 
forma típica de um Anura. Outros grupos representam formas semiaquáticas e 
possuem o corpo moderadamente hidrodinâmico e membranas entre os dedos 
que facilitam a natação. Os anuros de grande porte terrestre (família Bufonidae, 
geralmente tratados de sapos) locomovem-se por pequenos saltos. Alguns 
anuros arborícolas apresentam os olhos grandes bem como a cabeça. Possuem 
também a cintura fina e os membros longos e além de saltarem podem caminhar 
de forma quadrúpede. 
 
 
 
 
99 
 
 
 
FIGURA 22 - DIVERSIDADE DE 
ANURA
 
(a) Ptychadena, (b) Bufo, (c) Scaphiopus, (d) Ceratophrys, (e) Hemisus, (f) Agalychnis, (g) 
Xenopus 
Note a grande diversidade morfologias gerais dos Anura. 
FONTE: Modificado de Pough et al. (1996). 
 
 
100 
 
 
FIGURA 23 - ESQUELETO DE ANURA, APONTANDO OS CARACTERES 
MAIS EVIDENTES RELACIONADOS À LOCOMOÇÃO POR MEIO DE 
SALTOS 
 
FONTE: Modificado de Pough et al. (1996) 
 
 
Muitas espécies arborícolas possuem estruturas modificadas nos 
dedos. Estes discos digitais apresentam-se com sulcos e glândulas que 
secretam muco e auxiliam na adesão do animal em superfícies lisas e verticais. 
Em geral, os animais que apresentam estes