A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
42 pág.
Planejamento e Gestão Social - Slides de Aula Unidade II

Pré-visualização | Página 1 de 3

Unidade II
PLANEJAMENTO E GESTÃO SOCIAL
Prof. Vanderlei da Silva
O papel da empresa para 
o desenvolvimento sustentável
 As companhias não podem mais atuar pensando só em 
gerar lucro. Por meio do uso sustentável de recursos e do 
desenvolvimento humano, devem estar adequadas a toda cadeia 
de valor, à preservação da água e à biodiversidade.
 Em busca de reforçar a importância do envolvimento de todos 
os setores com a sustentabilidade, a Organização das Nações 
Unidas implementou, em 2015, 17 Objetivos do Desenvolvimento 
Sustentável (ODS), cuja finalidade é aplicar universalmente, 
até 2030, ações que contribuam com o fim da pobreza, 
da desigualdade, e que combatam as alterações climáticas.
A livre-iniciativa e a livre-concorrência
 A livre-iniciativa pressupõe o quanto é provável que qualquer 
pessoa interessada exerça livremente alguma 
atividade econômica.
 A livre-iniciativa transfere das mãos do Estado para as 
empresas particulares o direito de exercer alguma atividade 
econômica, excetuando-se aquelas enumeradas no artigo 
173 da Constituição Federal.
 O Brasil adotou um modelo econômico-social que garante a 
defesa da concorrência e, com isso, defende a manutenção 
das empresas no mercado, evitando a possibilidade de 
abusos de poder econômico ou de atos de concentração 
de mercado.
Finalidades da livre-iniciativa e da livre-concorrência
 Maior produção de riquezas (tanto produtos como serviços).
 Oferta de empregos diretos e indiretos.
 Considerável melhora na qualidade de produtos 
e serviços em oferta.
 Redução de preços em razão da alta competitividade 
de mercado.
 Geração de renda.
 Cabe ao Estado oferecer condições para que o exercício da 
atividade econômica empresarial transcorra dentro dos limites 
aceitáveis para uma saudável competição.
Aspectos sociais da ordem econômica
 Valorização do trabalho.
 Redução das desigualdades sociais.
 Existência digna.
 Busca do pleno emprego.
 Defesa do meio ambiente.
 Proteção da soberania nacional.
 Justiça social.
 Tratamento favorável para micro e pequenas empresas.
 Defesa do consumidor.
O papel social das organizações
 Nos dias atuais, nota-se uma preocupação nas organizações 
com a promoção de ações dentro do universo do 
desenvolvimento sustentável. 
 A partir dessa preocupação, há investimentos nas pessoas 
e, consequentemente, na sociedade.
 É visível que empresas atentas ao investimento em 
responsabilidade social adquirem mais credibilidade 
e maior poder de competição. 
 Com tais atitudes, elas agregam valor aos seus produtos 
e serviços e transformam-se em referências 
na sociedade.
As ações de uma empresa que pratica 
a responsabilidade social e ambiental
 Interação e comprometimento com stakeholders, empregados, 
consumidores, fornecedores, comunidade, meio ambiente e 
com os próprios acionistas.
 Compromisso com a promoção do desenvolvimento pessoal 
de todos, direta ou indiretamente.
Equilíbrio entre lucros e ética, o que significa:
 recompensar empregados afastados 
de ações comprometedoras;
 considerar questões éticas no processo seletivo;
 incentivar aqueles que possam orientar moralmente 
os empregados.
Características da responsabilidade 
social nas empresas
 Planejamento estratégico das organizações: investimento 
em valores éticos que agregam à marca e alcançam 
resultados satisfatórios.
 Qualidade de vida e da produção: existe o cuidado 
com a qualidade dos relacionamentos interpessoais 
dentro da empresa.
 Existe o cuidado com o cumprimento dos requisitos legais 
relacionados à saúde e segurança dos trabalhadores.
 Existe, ainda, o cuidado para evitar danos ao meio ambiente 
e economizar energia e reservas naturais durante 
o ciclo de produção.
Características da responsabilidade 
social nas empresas
 Empresários e empresa: os empresários, com base em 
critérios próprios de uma gestão correta e participativa, 
criam estratégias, objetivos e planos empresariais.
 Os empresários valorizam o ser humano e não o capital, 
adotam medidas de apoio aos funcionários com dificuldades 
e valorizam os talentos individuais.
Liberdade de participação:
 experiência de liberdade;
 empresários decidem livremente o destino dos lucros.
O desenvolvimento sustentável
 A ideia de desenvolvimento sustentável (DS) 
mostra-se necessária, pois ela busca a conciliação entre 
o desenvolvimento econômico e a preservação ambiental 
como meta de se chegar ao fim da pobreza no mundo.
 A humanidade de hoje tem a habilidade de desenvolver-se 
de uma forma sustentável, entretanto, é preciso garantir as 
necessidades do presente sem comprometer as habilidades 
das futuras gerações de encontrar suas próprias 
necessidades (Agenda 21).
Agenda 21
 A Agenda 21 é um programa de ação baseado em um 
documento de 40 capítulos que constitui a mais ousada e 
abrangente tentativa já realizada de promover, em escala 
planetária, um novo padrão de desenvolvimento, conciliando 
métodos de proteção ambiental, justiça social 
e eficiência econômica.
 Além da Agenda 21 existem outros acordos que tratam do 
tema: a Declaração do Rio, a Declaração de Princípios sobre 
o Uso das Florestas, o Convênio sobre a Diversidade 
Biológica e a Convenção sobre Mudanças Climáticas.
Interatividade
Qual das alternativas está relacionada com a possibilidade 
do Estado transferir para as empresas particulares o direito 
de exercer alguma atividade econômica?
a) A livre-concorrência.
b) A livre-iniciativa.
c) O papel regulamentador.
d) A participação social.
e) O Terceiro Setor.
Gestão pública e privada
 Para Ferreira (1997), a gestão é o ato de agir sobre 
um bem privado, enquanto administração é a ação 
sobre um bem público.
 A gestão privada não apresenta a interferência de políticos e 
não leva em conta planos e projetos de governo, sendo mais 
independente neste sentido do que a administração pública.
 A administração pública tem a ver com a adequação de 
praticamente tudo às políticas governamentais vigentes e aos 
projetos de governo, o que faz com que seu orçamento, seu 
direcionamento de verbas e seu tema de atuação estejam 
perfeitamente alinhados com o que o governo pretende.
Atribuições do gestor e do administrador
 Compete ao gestor a interpretação dos objetivos propostos 
pela organização e a atuação por meio do planejamento, da 
organização, da direção e do controle, a fim de atingir os 
referidos objetivos.
Desse modo, o gestor:
 desenvolve os planos estratégicos e operacionais que julga 
mais eficazes para atingir os objetivos da organização;
 concebe as estruturas e estabelece as regras, as políticas e os 
procedimentos mais adequados aos planos desenvolvidos;
 implementa e coordena a execução dos planos por meio de 
determinado tipo de comando e de controle.
Administração pública
 A administração pública é importante no cenário empresarial 
porque favorece a economia e faz com que as crises sejam 
administradas da melhor maneira. 
 Por esse motivo, o governo arrecada impostos que são 
aplicados em serviços que favorecem toda a população.
 A administração pública também deve garantir a igualdade 
social e serviços de qualidade para toda a população.
 Assim, não seria possível pensar no cenário econômico, 
político e social se não houvesse o convívio entre 
a administração pública e a privada.
Administração pública patrimonialista
 Apresenta características predominantes do período feudal. 
 Naquele período, o patrimonialismo atendia ao interesse 
da classe dominante. 
 Na forma monárquica de governo, a administração se 
manifesta na apropriação