MACROECONOMIA - Conteúdo - Aula 6 -2019
12 pág.

MACROECONOMIA - Conteúdo - Aula 6 -2019


DisciplinaMacroeconomia I5.401 materiais103.519 seguidores
Pré-visualização1 página
(FUNDAMENTOS DO ESTUDO DA) MACROECONOMIA
 Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
(PROF. ANTONIO ELDER)
 
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DESTA AULA:
CARACTERÍSTICAS DO MODELO 
EXEMPLO
ANÁLISE: PROPENSÕES MARGINAIS
DETERMINAÇÃO ALGÉBRICA DO MULTIPLICADOR
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
É um dos principais conceitos criados por John Keynes
Mostra que, se uma economia estiver com recursos desempregados, um aumento na demanda agregada provocará um aumento da renda nacional mais que proporcional ao aumento da demanda.
Numa economia em desemprego, abaixo de seu produto potencial (de pleno emprego), qualquer injeção de despesas (de gastos), seja com consumo autônomo, seja por investimento (I), mas, principalmente, pelos gastos do governo (G), provoca um efeito multiplicador nos vários setores da economia do país.
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
O aumento da renda de um dado setor da economia significará que as famílias (assalariados e empresários) que trabalham nesse setor gastarão a sua renda em outros setores, por exemplo, com os setores de:  
alimentação
vestuário
lazer
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
 >Vamos supor que o governo resolva gastar, por exemplo, R$ 100 milhões na construção (e ampliação) de estradas, hospitais e escolas. Ele irá contratar serviços de construtoras, que aumentarão a produção do setor de construção civil nesse valor. Isso se transformará em renda para os trabalhadores e empresários do setor de construção civil, que, por sua vez, gastarão com, digamos, alimentos e vestuário. 
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
Esses dependerão das propensões marginais a consumir e a poupar.
Supondo que PMgC = 0,8 e PMgS = 0,2, os trabalhadores e empresários, da construção civil, como consumidores ao receber as suas respectivas rendas, gastarão R$ 80 milhões com alimentos e vestuário, poupando R$ 20 milhões. 
A produção de alimentos e vestuário irá elevar-se em R$ 80 milhões, e será formada em renda dos trabalhadores e empresários dos trabalhadores e empresários desses setores.
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
>Quanto maior a PMgC das famílias, maiores os gastos com bens e serviços, em cada etapa, e maior o efeito multiplicador ;
> Entretanto, maior a PMgS, menor o multiplicador dos gastos da economia.
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
DETERMINAÇÃO ALGÉBRICA DO MULTIPLICADOR II
Em função do quadro anterior, temos:
100.000.000,00 + (0,8) 100.000.000 + (0,8)2 * 100.000.000,00 + (0,8)3 * 100.000.000,00 + ... = [1+ (0,8) + (0,8)2 + (0,8)3 + ...] 100.000.000 =
= [1/(1 \u2013 0,8)] * 100.000.000 = 500.000.000
Sendo: [1/(1 \u2013 0,8)] = [1/(1 \u2013 PMgC)] = [1/PMgS] \u2194 multiplicador dos gastos
Assim, a expressão do multiplicador deixa evidente que:
Ele aumenta junto com a propensão marginal a consumir;
Ele diminui, quanto maior for a propensão marginal a poupar.
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
Revisão
CARACTERÍSTICAS DO MODELO 
EXEMPLO
ANÁLISE: PROPENSÕES MARGINAIS
DETERMINAÇÃO ALGÉBRICA DO MULTIPLICADOR
Aula 6 \u2013 O MULTIPLICADOR KEYNESIANO (DE GASTOS)
MACROECONOMIA
MACROECONOMIA
Propensões a Consumir e a Poupar
O Modelo Keynesiano Generalizado e o Equilíbrio no Mercado de Bens e Serviços