A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
SISTEMA LOCOMOTOR

Pré-visualização|Página 1 de 5

GEN C IA ACAD ÊM IC A
R ELA T ÓR IO D E AU LA PR Á TI CA
COOR D EN A Ç ÃO: P ro f.ª. M a. Ana Pat cia
Câ ma ra
D ATA : 28/02 /2018 07/03 /2018 ( data que
foi min is t rado a aula prát ica)
D ISCIPLINA : Sis te mat i zação do C ui da r l lI
N º DE PAR TIC IPAN TES: 11
AL UN OS IN T EGRAN TES : Aca dê micos de E nfe rmage m
EX AM E FÍSICO DO AP AR E LHO L OC OM OTOR
INTR OD UÇ ÃO
O exa me s ico do s iste ma musc uloe sq ue lé t ico e mpre ga a s téc nicas de : pa lpa ção óssea, gra u de
mob il idade, inspeção, pa lpação dos tec idos mo les por se gme nto s, e xa me d e força moto ra e
sens ib ilidad e ne uro ló gica. O e xa me fís ico lo co mo tor se d ivide e m es tático e d inâ mico. Se ndo no
pr ime iro a inspeção, no s e gundo a pa lpaç ão e os mo vime ntos.
O exa me do s is te ma músc ulo esq ue lét ico de ve se r fe ito se mpre co mpara ndo os lados
bilat era lme nt e. Empre ga- se as se guintes té c nicas :
Ins pe ção: e xa me está t ico
Pal pação : e xa me d i mico (ós sea, te c idos mo le s)
Gra u de mob ilidade, fo rça mo tora e se ns ib il idade.
Ins pe ção: for nece infor ma ções sobr e loco moção, capac idade do a uto c uidado, de sco nfor tos,
prese nça de mo vime ntos invo luntár ios, ass ime tr ia dos me mbros, co luna e pé lvis. De ve s e guir o
sent ido cé fa lo- podá lico e obse r var as se guintes car acte r ís t ica s :
Post ura ado tada
Int ume scê nc ia s (a ume nto do vo lume do ó r gão o u par te do corpo)
Aba ula me ntos e ede ma s
Função do me mbro (s imet r ia e r it mo dos mo vime nto s)
Lesões : ulc eras de de c úb ito, q ue imad uras, bo lhas, c icat r izes, he ma to mas...
Color ação da pe le : ma nc has, eq uimose s, c ia nos e, pa lide z
Sus te ntação e mar c ha
De for midade s de me mbros infe r iore s ( va lgo e varo)
De for midade s da co luna cer vica l: c ifo se, lo rdose, esco lios e,
Movime ntos invo luntá r ios (osc ilaçõe s r ít micas, tre mo res e mioc lo nias, co ntra ções e xpo nt a neas e

fa sc ic ulação)
Massa musc ula r ( infla mação o u t ra uma )
Atro fia, hiper tro fia, hipo tro fia musc ula r
Enc ur ta me nto e re tração musc ular
OBJET IVO
Conhecer e apre nder co mo é r ea lizado o e xa me fís ico do apa re lho loco mo tor;
Aprese ntar co mo é fe ito a a va liação do apare lho loco moto r, de co mo pode mos ide nt ific ar
anor ma lidades a natô micas ;
Apre nder a a va liar a e str ut ura loco mo tora, e co mo se e xa mina o c lie nte e m toda e xte nsão co rpora l
ana tô mica.
M ETOD O LO GIA
A ula minis tr ada e m labora tór io, o nd e os a luno s obser va ra m e ap licara m as té c nicas assoc iadas ao
exa me s ico do ap are lho loco mo tor, de a cordo co m as or ie ntaçõe s da doce nt e.
EX AM E D E FOR Ç A M USCU L AR
Para a va liar o e xa me da fo rça mus c ular do p ac ie nte so lic ita m- se a lgumas ma nobra s o u at ividade s,
enq ua nto o pro fiss io na l ve r ifica a cap ac idade de força.
Para a va liar a fo rça musc ula r de ve - se so lic itar ao pac ie nt e um ape rto de mão, co m isso pode - se
ava lia r a capac idade de apre e nsão. Para a va liar o b íc eps do pac ie nte, de ve - se or ie ntá- lo q ue
este nda p le na me nte o braço e e m se guida o fle xio ne, e nq ua nto isso se ap lic a a res ist ê nc ia pa ra
imped ir a fle xão. Para a va liar os me mbro s infer io res usa - se a mes ma s ituação, q ue d ifere nc ia e
que se p ede ao pac ie nte pa ra e le va r o to r no ze lo, e nq ua nto ap lica - se a re s is nc ia.
Para a a va liação da fo rça musc ula r usa mo s uma e sca la, e ssa esc a la é co mpost a por 5 t ipos de gr a u
e med ida e m porce nta ge m d e 100% a 0% :
G rau 5 100 % o u nor ma l: nest e gra u o mo vime nto é nor ma l, co m rea ção ativa co nt ra res is tê nc ia
tota l, força no r ma l.
G rau 4 75 % o u bo m: nes te gra u o mo vime nto é nor ma l, te ndo ape na s força s ufic ie nte para
ve nce r a gra vidade, o u se ja, mo vime ntação a t iva co ntra r es is tê nc ia parc ia l, fraq ue za d iscr eta.
G rau 3 50 % o u re gular : neste gra u o pac ie nte te m o mo vime nto co mp le to, ma s s ua fo rça é
sufic ie nte pa ra ve ncer a gra vid ade, fraq ue za méd ia.

G rau 2 25 % o u pobre : nes te gra u o pac ie nte te m o mo vime nto co mp le to, ma s só co nse gue
fa zer o mo vime nto a uxiliado p e lo e xa minado r, ADM lim itada.
G rau 1 10 % o u t raço : ne ste gra u o pac ie nte te m t re mo r d isc reto d ura nte a co ntra ção, fraq ue za
gra ve.
G rau 0 0 % o u zero : nes te gra u o pac ie nte não poss ui e vi nc ia de co ntração musc ular,
para lis ia.
TES T ES D E M OBILIDADE
CO LUN A C ER VI CA L
A va liar pos t ura, pa lpar os p rocesso s esp inho sos
Solic itar fle xão (e ncost ar o q ue ixo no tóra x)
Solic itar e xte no (o lhar p ara o t eto)
Rotação lat era l (q ue ixo de ve a linhar co m o o mbro )
Inc lina ção la tera l ( fo r ma r â ngulo de 45º e ntre o mbro e or e lha)
OM B R O
Rotação e xter na e abd ução (a lca nça r por t rás da cab eça a borda s upe r io r da escap ula opos ta)
Rotação inte r na e ad ução (toca r o acrô mio opos to co m o b raço, pass a ndo pe la face a nt er io r do
tóra x e pas sa ndo o braço po r t s das cos tas, toca ndo o â ngulo infe r ior d a escap ula oposta ).
Exte nsão (bra ço abd uzido a 90º co locar a mão e m s up ina abd uzir até a cab eça).
CO TO VEL O
Fle xão ( fle xio na r o coto ve lo e toc ar a fa ce a nte r ior do o mbro co m a mão )
Exte nsão (o lim ite é d ado pe lo po nto e m q ue o o lecra no e nco ntr a a foss a o lec ra nia na )
Sup ina ção ( fle xão do co to ve lo a 90º no nive l da c int ura co m o p unho c errado e co m a pa lma da
mão para ba ixo, so lic ita- se q ue esta vo lt e para c ima )
Pron ão (coto ve lo flet idos no nive l da c intura, pa lma da mão vo ltad a para c ima e e ntão vira - se
co mp le ta me nte e m d ireção ao so l).
M ÃO E PUNH O
Fle xão e e xte nsao ( fle xio na r e es te nder o p unho )
Des vio ulnar e rad ia l ( mo ve ndo o p unho de um lado para o o utro )
Fle xão e e xte nsão d igita l (abr ir e fec har a s mãos )
Abd ução e ad ução d igit a l ( a fas tar e ap ro ximar os dedo s)
Fle xão do po le ga r (cr uza a pa lma da mão e m d ireção ao dedo n imo)
Te no do po le gar ( mo ver lat era lme nt e para fo ra dos dedos )
O ponê nc ia (toca r a e xt re midade d ista l de todos o s dedos co m o po le ga r)
QU AD R IL E P EL V E
Abd ução (a fasta r o má ximo a s per nas )
Ad ução (c r uzar as p er nas )
Fle xão ( le var o joe lho e m d ir ão ao tór a x)