Art. 161 a 212 CP (Definição, Bem Jurídico Tutelado, Espécie de Ação).
5 pág.

Art. 161 a 212 CP (Definição, Bem Jurídico Tutelado, Espécie de Ação).


DisciplinaDireito Penal IV4.982 materiais31.782 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso:
Pena \u2014 detenção, de 1 (um) mês a 1 (um) ano, ou multa.
Parágrafo único. Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.
Bem Jurídico Tutelado: O bem jurídico protegido é o sentimento religioso1, como interesse ético-social, independentemente da religião professada; secundariamente, protege-se a liberdade de culto e de crença, a exemplo do que fazia o primeiro Código Penal republicano de 1890. Essa liberdade constitui atualmente uma das garantias individuais/coletivas asseguradas pela atual Constituição Federal (1988, art. 5º, VI). O Estado tem interesse em proteger as religiões, como instituições ético-sociais que lhe são úteis e, ao mesmo tempo, necessárias (Bitencourt, 1113).
Espécie de Ação: Pública Incondicionada.

Art. 209 CP
Definição: Impedir ou perturbar enterro ou cerimônia funerária:
Pena \u2014 detenção, de 1 (um) mês a 1 (um) ano, ou multa.
Parágrafo único. Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.
Bem Jurídico Tutelado: Bem jurídico protegido é o sentimento de respeito aos mortos. Protege-se o sentimento de veneração que se tem pelos que já faleceram ou, nafeliz expressão de Hungria1, o que a lei penal protegenão é a paz dos mortos, mas o sentimento dereverência dos vivos para com eles.Com efeito, o sentimento de reverência e piedade para com os mortos é comum à generalidade dos povos; feri-los é ferir a própria sociedade. Todo ser humano normal tem consciência desse sentimento ético-social (Bitencourt, 1129).
Espécie de Ação: Pública Incondicionada.

Art. 210 CP
Definição: Violar ou profanar sepultura ou urna funerária:
Pena \u2014 reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.
Bem Jurídico Tutelado: O bem jurídico protegido é o sentimento de respeito aos mortos, a exemplo do que ocorre no artigo anterior. Protege-se, igualmente, o sentimento de veneração que se tem pelos que já faleceram (Bitencourt, 1139-1149)
Espécie de Ação: Pública Incondicionada.

Art. 211 CP
Definição: Destruir, subtrair ou ocultar cadáver ou parte dele:
Pena \u2014 reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.
Bem Jurídico Tutelado: Bem jurídico protegido é o sentimento de respeito aos mortos, o sentimento de veneração que se tem pelos que já faleceram. Tutela-se, em outros termos, o sentimento dos parentes e amigos do morto e não o próprio de cujus, que não é titular de direito. (Bitencourt, 1148).
Espécie de Ação: Pública Incondicionada.

Art. 212.
Definição: Vilipendiar cadáver ou suas cinzas:
Pena \u2014 detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.
Bem Jurídico Tutelado: Bem jurídico protegido é o sentimento de respeito aos mortos, a exemplo do que ocorre com o dispositivo anteriormente analisado (art. 211); tutela-se, em outros termos, o sentimento dos parentes e amigos do morto e não o próprio de cujus, que não é titular de direito (Bitencourt, 1159).
Espécie de Ação: Pública Incondicionada.

Referências Bibliográficas:
Bitencourt, César Roberto \u2013 Tratado de Direito Penal \u2013 Parte especial 3, Saraiva, 8° edição, 2012.
Greco, Antônio \u2013 Curso de Direito Penal \u2013 Parte Especial, Impetus, 9° edição, Niterói \u2013 Rj, 2012.
Primavera
Primavera fez um comentário
sujeito ativo c penal artigo 161
0 aprovações
Carregar mais