Gestão de Crédito, Cobrança e Risco - Unidade 2
24 pág.

Gestão de Crédito, Cobrança e Risco - Unidade 2


DisciplinaAntropologia e Cultura Brasileira1.755 materiais6.862 seguidores
Pré-visualização7 páginas
Arno Wiese
Gestão de Crédito, 
Cobrança e Risco
Sumário
03
CAPÍTULO 2 \u2013 O que são as linhas de crédito? .................................................................05
Introdução ....................................................................................................................05
2.1 Aplicação das linhas de crédito \u2013 Pessoa Física ...................................................................05
2.1.1 Definições ......................................................................................................05
2.1.2 Cheque especial .............................................................................................06
2.1.3 Cartão de crédito ............................................................................................08
2.1.4 Contrato de crédito .........................................................................................09
2.1.5 Crédito direto ao consumidor ...........................................................................10
2.1.6 Crédito imobiliário ..........................................................................................10
2.1.7 Leasing ..........................................................................................................10
2.2 Aplicação das linhas de crédito \u2013 Pessoa Jurídica ........................................................10
2.2.1 Contratos de capital de giro .............................................................................10
2.2.2 Antecipação de recebíveis ................................................................................11
2.2.3 Adiantamentos de Contratos de Câmbio (ACC) ..................................................12
2.2.4 Adiantamentos sobre Cambiais Entregues (ACE) .................................................12
2.2.5 Financiamento à importação ............................................................................13
2.2.6 Linhas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) .........13
2.3 Os C\u2019s do crédito ....................................................................................................15
2.3.1 Condições para o crédito .................................................................................15
2.3.2 Avaliação das informações: análise subjetiva de crédito ......................................16
2.3.3 Política e monitoramento da cobrança ...............................................................18
2.3.4 Período médio de cobrança ..............................................................................19
2.3.5 Fraudes ..........................................................................................................20
Síntese ..........................................................................................................................21
Referências Bibliográficas ................................................................................................22
05
Capítulo 2 
Introdução
Imagine que você foi selecionado para tomar a decisão sobre qual é a melhor estratégia de 
investimento em um projeto. Por meio do fluxo de caixa, você identifica que é necessário obter 
uma linha de crédito para completar o investimento. Qual é a linha de crédito que se adequa ao 
projeto em questão? Qual é a taxa de juros aplicada nesta linha de crédito? 
Você já deve saber que a ação da cobrança exige dos gestores uma percepção especial acerca 
do mercado, da carteira de clientes devedores, em relação ao seu perfil e ao prazo acordado. 
Além disso, conhecer as leis que regem o assunto é fundamental para apresentar uma postura 
ética e sociável diante das diferentes situações que levam as pessoas à inadimplência.
Este capítulo, portanto, apresenta as linhas de crédito disponíveis no mercado, cujo objetivo é 
atender às necessidades das empresas e das pessoas físicas. Nas próximas páginas, você verá 
que a gestão de crédito e das taxas de juros demandam análises apuradas para que a empresa 
não incorra em prejuízos.
Analisaremos também o perfil dos requerentes do crédito e quais são os conceitos que precisam 
ser observados para avaliar suas solicitações. Além disso, questões como inadimplência e prazo 
médio de cobrança também serão abordadas.
2.1 Aplicação das linhas de crédito \u2013 Pessoa Física
É comum passarmos por uma situação na qual testemunhamos ou vivenciamos a necessidade 
de crédito, certo? Seja por meio do cheque especial ou do cartão de crédito, a concessão de 
um valor pré-determinado mediante uma taxa de juros específica faz parte do cotidiano da so-
ciedade contemporânea. Neste tópico, iremos estudar quais são as linhas de créditos e as suas 
finalidades, bem como os cuidados necessários para a sua concessão.
2.1.1 Definições
Sabemos que as linhas de crédito existem para atender às necessidades de pessoas físicas, tanto 
no curto, quanto no longo prazo. Geralmente, o crédito é ofertado pelos bancos comerciais, os 
quais são definidos pelo Banco Central do Brasil (BACEN). 
Os bancos comerciais são instituições financeiras privadas ou públicas que têm como objetivo 
principal proporcionar suprimento de recursos necessários para financiar, a curto e a médio 
prazos, o comércio, a indústria, as empresas prestadoras de serviços, as pessoas físicas e 
terceiros em geral. A captação de depósitos à vista, livremente movimentáveis, é atividade típica 
do banco comercial, o qual pode também captar depósitos a prazo. Deve ser constituído sob a 
forma de sociedade anônima e na sua denominação social deve constar a expressão \u201cBanco\u201d 
(Resolução CMN 2.099, de 1994).
O que são as 
linhas de crédito?
06 Laureate- International Universities
Análise de Investimento
Listamos, a seguir, as linhas de crédito mais usadas pelas pessoas físicas e que suprem suas 
eventuais necessidades. 
\u2022	 Cheque especial
\u2022	 Cartão de crédito
\u2022	 Contrato de crédito
\u2022	 Crédito direto ao consumidor
\u2022	 Crédito imobiliário
\u2022	 Leasing
Veremos, ao longo deste tópico, cada uma dessas modalidades. Acompanhe! 
2.1.2 Cheque especial
De acordo com o BACEN, o cheque especial consiste em um produto oriundo de uma relação 
contratual, cujo objeto consiste no fornecimento ao cliente de uma linha de crédito para cobrir 
cheques que ultrapassem o valor existente em sua conta, a qual é passível da cobrança de juros, 
conforme estipulado no contrato firmado entre as partes (BACEN, 2015).
Imagine o cheque especial como um crédito rotativo (com valores, prazos e garantias definidos). 
Entenda que os bancos concedem aos clientes esse crédito mediante um limite de uso previa-
mente aprovado e compatível com a renda e com o saldo médio diário, que permanece na conta 
por um período estipulado (normalmente três meses). Atualmente, porém, os bancos atentam, 
principalmente, para a renda comprovada e a ausência de restrições cadastrais no momento da 
concessão do crédito.
Saiba que o cheque especial é considerado uma operação de crédito. O cheque (independente-
mente se é especial ou comum), enquanto meio de pagamento, é legalmente considerado uma 
ordem de pagamento à vista, não importando a data de emissão, mas sua apresentação ao ban-
co. \u201cDo ponto de vista da operação comercial, eventuais divergências contratuais entre credor e 
devedor podem ou até devem ser discutidas na esfera judicial.\u201d (BACEN, 2015).
A instituição bancária define a taxa de juros e compete aos clientes aceitarem ou não. Periodi-
camente, no entanto, o perfil do cliente é revisto e uma taxa diferenciada poderá ser aplicada 
em função do risco que ele representa à instituição. Normalmente, a taxa de juros é superior em 
relação a um empréstimo, pois está sempre disponível ao cliente, mesmo que este não faça uso 
do crédito.
Há no mercado uma disparidade excessiva entre o valor das taxas de juros cobradas de cada 
banco. A