A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
290 pág.
Apostila - Questão Social e Serviço Social

Pré-visualização | Página 32 de 50

e duas guerras mundiais 
compõem o pano de fundo de um novo contexto, no qual emerge a 
terceira fase da política social no Ocidente desenvolvido. Nesta fase, 
a ideia de seguro é substituída pela de seguridade social, a natureza 
da política passa a ser universalista e seu alvo, a cidadania. Sistemas 
públicos, estatais ou estatalmente regulados, se tornam os produtores 
de políticas destinadas a garantir amplos direitos sociais a todos os 
cidadãos, [...]. (VIANNA, 2002, p. 5).
Configura-se a partir deste novo contexto a criação e efetivação de políticas 
destinadas a garantir os amplos direitos sociais a todos os cidadãos, tendo como 
princípio a universalidade, distanciando de intervenções caritativas ou repressoras, 
mas sim de políticas públicas visando à efetivação e garantia de direitos sociais.
Entendemos que a universalidade compreende os direitos e garantias 
fundamentais vinculados também ao princípio da liberdade e da dignidade da 
pessoa humana, que foram reivindicados pela classe operária a partir de sua 
imersão no cenário político da sociedade.
A ascensão da proteção social à condição de direito do cidadão e dever 
do Estado representou, inegavelmente, um aperfeiçoamento político-
institucional de monta no âmbito da regulação estatal; mas tal ascensão 
não se deu por cima ou por fora dos conflitos de classe. Nesses conflitos, 
ganha proeminência a histórica participação dos trabalhadores em 
sua luta contra o despotismo do capital e o poder tendencialmente 
concentrador do Estado (PEREIRA, 2001, p. 33).
Compreende-se que a efetivação e ampliação da proteção social à condição 
de direito social não se efetivou de forma simples e pacífica, mas se consolidou 
pela postura crítica e política dos trabalhadores, do envolvimento dos mesmos em 
conflitos e lutas travadas contra o sistema capitalista opressor e explorador.
UNI
Assim surge a terceira fase da política social no Ocidente, onde a concepção 
de seguro é substituída pela de seguridade social em âmbito universal, concedida a todos os 
cidadãos.
TÓPICO 2 | A NOVA INSTITUCIONALIDADE BRASILEIRA FRENTE ÀS EXPRESSÕES SOCIAIS
109
Referindo-se às origens da política social e seu processo histórico, Vianna 
(2002) descreve que ocorreu uma evolução da política social, destacando o peso 
das dimensões histórica e política, assim podem ser identificadas três grandes 
fases da política social, sob o ponto de vista histórico:
QUADRO 12 – EVOLUÇÃO DA POLÍTICA SOCIAL
1ª FASE – para os pobres
Essencialmente, de proteção frente à ameaça representada pela pobreza e suas 
consequências.
2ª FASE – para os trabalhadores
Especificamente, de seguros sociais relacionados ao trabalho assalariado.
3ª FASE – para todos os cidadãos
Racionalmente, a concepção de seguro é substituída pela de seguridade social de 
modo universalista, tendo prioridade a cidadania.
FONTE: Adaptado de: VIANNA, Maria Lucia Teixeira Werneck. Em torno do conceito de 
política social: notas introdutórias. 2002. Disponível em: <http://www.enap.gov.br/downloads/
ec43ea4fMariaLucia1.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2014.
Cabe ressaltar que a questão social está intrinsecamente vinculada com a 
história do surgimento e desenvolvimento do capitalismo, bem como suas crises 
e chamadas depressões econômicas, visto o desenrolar dos acontecimentos que 
mudaram o curso da história da humanidade. Por isso precisamos conhecer o 
passado para compreender e refletir sobre aspectos do cenário contemporâneo 
mundial e da nossa própria realidade.
Embora se tenham criado e efetivado políticas destinadas a garantir os 
amplos direitos sociais a todos os cidadãos, vamos perceber que as primeiras ações 
de políticas sociais ocorreram na relação de continuidade entre o Estado liberal e o 
Estado social, assim ambos terão um ponto em comum, que é o reconhecimento de 
direitos sociais sem prejudicar a lógica do sistema capitalista, que é a de avançar 
em todas as direções na obtenção do lucro e de sua manutenção. 
UNI
Nesse sentido, podemos enfatizar que a questão social representa, simboliza, 
retrata o conjunto das expressões sociais, das desigualdades sociais da sociedade, 
que se desenvolveram concomitantemente com o capitalismo, fazendo com que viesse a 
formular diversas políticas sociais.
110
UNIDADE 2 | O NEODESENVOLVIMENTO NO CAPITALISMO E O ACIRRAMENTO DAS
 EXPRESSÕES DA QUESTÃO SOCIAL
A preocupação com o termo questão social foi analisada e aprofundada ao 
redor das transformações econômicas, políticas e sociais que ocorreram nos séculos 
XIX e XX, provenientes do processo de industrialização diante das demandas do 
capitalismo. Verifica-se que não houve uma ruptura radical entre o Estado liberal 
(século XIX) e o Estado social capitalista (século XX), mas essencialmente uma 
metamorfose estatal, uma nova visão de Estado, pressionado por mudanças, 
movimentos diversos, pressões, revoluções, lutas das classes trabalhadoras devido 
à sua consciência política.
Nesse sentido, Behring e Boschetti (2011, p. 51-52) também descrevem que:
As políticas sociais e a formatação de padrões de proteção social são 
desdobramentos e até mesmo respostas e formas de enfrentamento – 
geral, setorializadas e fragmentadas – às expressões multifacetadas da 
questão social no capitalismo, cujo fundamento se encontra nas relações 
de exploração do capital sobre o trabalho. A questão social se expressa 
em suas refrações (NETTO, 1992) e, por outro lado, os sujeitos históricos 
engendram formas de seu enfrentamento.
Podemos enfatizar que o termo política é muito abrangente e não está 
dissociado da economia, do Estado, do poder, do controle, da cultura, da 
sociedade, do governo nacional, das autoridades locais, regionais e internacionais, 
das organizações ou instituições diversas, sejam elas, empresas, indústrias, igrejas, 
sindicatos, associações, partidos, família, dentre outras instituições sociais.
A política: “São guias para a ação, são regras estabelecidas para governar 
funções e assegurar que elas sejam desempenhadas de acordo com os objetivos 
desejados”. (CHIAVENATO, 2003 apud DICIONÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS 
DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, 2007, p. 84).
Etimologicamente falando, a origem da palavra político, conforme o 
Dicionário Etimológico (2014): “Numa sociedade como a grega, em que a vida 
pública interessava a todos os cidadãos, chamavam de politikos aquele que se 
dedicava ao governo da polis ("a cidade, o Estado"), colocando o bem comum acima 
de seus interesses individuais”.
UNI
A política sendo uma questão social, um tema e uma perspectiva de sociedade 
que exige discussão, análise e interpretação, diz respeito ao desenvolvimento das sociedades, a 
um conjunto de aspectos que estão articulados ou deveriam estar direcionadas para promover 
a igualdade e a justiça social.
TÓPICO 2 | A NOVA INSTITUCIONALIDADE BRASILEIRA FRENTE ÀS EXPRESSÕES SOCIAIS
111
A política, no sentido de colocar o bem comum coletivo acima dos 
interesses individuais, nos faz refletir sobre o quanto, nas sociedades atuais, o 
termo na prática está distorcido. Basta olhar para a nossa sociedade brasileira e 
perceber as inúmeras expressões sociais da política governamental. Como, por 
exemplo, uma delas, a corrupção, visível, aparentando ser um mal social quase 
intransponível, bem como dos inúmeros efeitos desastrosos, socialmente falando, 
das multifacetadas expressões sociais, que as políticas do capital financeiro com o 
processo de globalização promovem.
Não se pode refletir sobre o conceito de desenvolvimento em sociedades 
democráticas sem entender a dimensão necessariamente política da 
questão social. Portanto, assumimos que o processo de desenvolvimento 
confronta-se com a reprodução da questão social e as formas de luta 
e resistência da cidadania organizada. Essa é sua expressão mais 
crítica. Quer se trate dos mecanismos da redistribuição