PEDIDO DE DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL CONSENSUAL
2 pág.

PEDIDO DE DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL CONSENSUAL


DisciplinaIntrodução ao Direito I80.841 materiais493.464 seguidores
Pré-visualização2 páginas
PED IDO DE D ISS OL UÇÃ O DE UNIÃ O ESTÁV EL CO NS ENSU AL
Ex mo Sr. D r. Juiz de D ire ito da C omar ca de ......... .... ..... ..... ..... .... ..... ..... .....
( nome, qual if ic açã o e e nde re ço), e (no me, qualif ic ã o e e nde re ço), pelo
c o mum adv o ga do
in f ine
a ssina do ,
ut
i nstr umen to de pro c uraç ão e m ane xo ( doc . n.º
01), c o m e sc ritó rio situado nesta cid ade , à rua ...., o nde re c ebe i ntimaç õ es , vêm,
re spei tosa mente, pro mo v er de f o rma c onse nsual a re sc i o da uniã o está vel fi rmada
e ntre a s par tes, a travé s d a pre se nte P ED ID O D E H OM OLO GAÇÃ O D E D IS SOLUÇÃ O
D E UNIÃ O ESTÁV EL , pe lo que pa ssa m a ex po r e ao fi nal r eque rer :
I - OS FAT OS
01. Os re quer entes vi ver am e m re gime de uniã o e stáve l de sde de ze mbr o de
1.00000 01 até a bril de 1.000000000. D e sde e ntão , r esta ram f rustrad as as te n tativa s da
vid a a do is , e m vir tud e d as c o nstantes inc o mpa tibil idad es de te mper amento s e ntre o
c asa l, gera ndo br iga s e c o nstantes de sa ve as , não so bra ndo o utra al terna tiva, se não
dis so lve r a soc ie da de conjugal .
02 . De ste re lac i ona me nto nasc e u e m.... o f i l ho........, me nor impúber e ( do c. n.º
01).
II - OS T ERM OS D A DISS OLUÇÃ O
03. Po r l ivre vo ntade e i ntere ss e c o mum , re so lve m as pa rtes disso l ve r por
re sc isã o amigá ve l a soc i eda de conjugal , me diante s o s ter mo s a bai xo :
II.1 - P ENSÃ O ALIME NTÍCI A
04. O re quere nte ... .. pensio nar á mensa lmente ao f ilho ......co m a importâ nci a
de ......, de po sita da tod o dia “16” ( dez es sei s) , a partir de ......., na c o nta c o rre nte da
re quere nte....... o u e ntre gando -l he d ire tamente o di n he iro ( o u c he que) medi ante c o ntra
e ntre ga de r ec ibo .
No mê s de dez embro , o paga mento se rá e m dobro .
05. Pa ga o re q uer ente..... à re quere nte... .. e xc l usiva me nte no perí odo de 2 4
( vinte e quatro) mese s, o u se ja , de ..... a ......., a título de pe nsão a li me ntíc ia mensal , o
va lo r de R$....., medi ante c o ntra e ntrega de re c ibo .
II.2 - P ARTIL HA D OS B ENS IM ÓV E IS
06 . Os únic os 02( do is ) be ns imó vei s do c asa l se o a ssi m pa rtilha do s:
Fic a para o re quer ente... . a c a sa sit uad a à rua ... ... bairr o......, r egistrad o na
matríc ula n.º... ., pe ra nte o Ca rtór io de Re gi stro de Imóv eis lo c al - do c. n.º 02 .
II.3 - P ARTIL H A DOS B ENS M ÓV E IS
07. O re quere nte...... r etira da c a sa se us pe rtenc es pes so ais , pe rmanec e ndo o
mobil rio na r esi dênc ia o nde co ntinuará re sidi ndo a re quere nte..... co m o f il ho ......
II.4 - INDE NIZ AÇ Ã O À RE QUER ENTE
08. Ne sta o po rtunida de , o re quer ente..... paga à r eque rente .... a i mpor tânci a d e
....... a tul o de i nde niz a ç ão pe l o s s er viç o s d o més ti c o s pr es ta do s no pe o d o da
c o nvi vênc ia , dando ao pagado r, ple na, r asa e ge ral quita ção , na da mai s h ave ndo a
re c ebe r o u rec la mar .
II.5 - GU ARD A E V ISIT A DO FILH O ME NOR
0000. O f il ho me nor ..... r esi dirá c om a mãe , a q uem lhe inc um birá a guar da.
10. A vi sita do pai ao f ilho s erá e m fi ns de se manas al ter nado s, pega ndo no
bado pel a manhã e re tor nando no do mingo a té as 2 0:00 ho ras .
Também o fi lho pass ará 01 (um) di a útil no tra nsc or rer da se mana c o m o pai.
11. O f il ho f ic ará meta de das f ér ias e sc ol ar es de ja nei ro e jul ho co m o pa i, o
re stante r eto rnar á para a mãe .
12 . À no ite de nata l pa ssa c o m a e , e o al mo ço do dia 2 5 de de ze mbro
c o m o pai .
III - P ED IDOS
13.
Ex po si tis
, o s supli ca ntes r eque rem:
a) se ja po r se ntenç a ho mo lo gad o o s ter mo s a ci ma da dis sol uçã o da UNIÃO
ESTÁ VEL , dec re tando -a r es ci ndida, par a que pro duza se us jurídi co s e l egais e f ei t o s;
b) a manif e staç ão do Mi nistér io Público;
c ) a pro duçã o de pro va s e m dir ei to a dmitida s.
-se à c ausa o valo r de .........
Pe de de f eri me nto .
( lo c al e da ta)
( ass inam as pa rtes, c o m f irmas r ec o nhec ida s e o advo gado)