A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
MODELO COPIA

Pré-visualização | Página 2 de 2

término(p. 561).
A Súmula 276 do TST dispõe que “o direito ao aviso prévio é irrenunciável pelo empregado. O pedido de dispensa de cumprimento não exime o empregador de pagar o valor respectivo, salvo comprovação de haver o prestador dos serviços obtido novo emprego”. (DELGADO, 2006, p. 1177)
O pagamento das parcelas constantes da rescisão, conforme o art. 477 da Consolidação das Leis de Trabalho deverá ser efetuado até o primeiro dia útil imediato ao término do contrato, quando o Aviso-Prévio tiver sido cumprido em serviço, ou até o décimo dia subsequente à data da comunicação da demissão, no caso de ausência do Aviso-Prévio, indenização deste ou dispensa de seu cumprimento.
Cabe mencionar que o empregado com mais de um ano de serviço, ficam-lhe estabelecidos os seguintes direitos: 
- Saldo de Salários.
- Salário-Família.
- 13º Salário Proporcional.
- Férias Vencidas.
- Férias Proporcionais.
- Adicional de Férias, por força dos Enunciados.
- Deposita-se o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço do mês da rescisão e do mês anterior, se for o caso, em GFIP, não permitindo o saque.
Por final, porem não esgotando o tema, em caso específico, quando não houver sindicato da categoria ou Ministério do Trabalho e Emprego na localidade, a assistência se realizará através do Ministério Público do Trabalho, ou, pelo Defensor Público. E, na falta ou impedimento destes pelo Juiz de Paz. (DELGADO, 2007, p. 1.146)
8 CONSIDERAÇÕES FINAIS 
A pesquisa abrangeu como foco principal as rescisões de contrato de trabalho, suas características individuais e os tipos de aviso prévio. Demonstrando assim, de maneira breve as inúmeras formas que colocam termo ao vínculo trabalhista.
Ainda, foram tratados elementos como as tensões no ambiente de trabalho e as formas de estresse. Buscou-se também o estudo sobre a abertura de uma empresa no município de Várzea Grande e realizou-se um breve estudo demográfico, mercadológico e socioeconômico da região.
Por final, a pesquisa foi referente a diversidade cultural, em que abrangeu o conceito de diversidade e a importância de possuir conhecimento sobre estes fatores quando se está gerindo uma empresa.
Cabe mencionar que o trabalho possibilitou maior conhecimento nas diferentes áreas organizacionais em que o profissional deve abranger para melhor desenvolver suas atividades no interior de uma empresa.
REFERÊNCIAS
BRASIL. Código Civil. Lei n. 10.046, de 10 de janeiro de 2002. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.
CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. 2 ed. S/L: campos, 2005.
DELGADO, Mauricio Godinho. Curso de Direito do Trabalho. 5ª ed. São Paulo: LTr, 2006.
DELGADO, Maurício Godinho. Curso de direito do trabalho. 7 ed. São Paulo: Ltr, 2008.
DISTRITO FEDERAL. Lei n. 11.324, de 19.07.06. Altera dispositivos das Leis nos 9.250, de 26 de dezembro de 1995, 8.212, de 24 de julho de 1991, 8.213, de 24 de julho de 1991, e 5.859, de 11 de dezembro de 1972; e revoga dispositivo da Lei no 605, de 5 de janeiro de 1949. DOU 20.07.06.
FORMICA, Gualdo Amaury. Curso de Atividades do Departamento do Pessoal. 2 ed. São Paulo: LTr, 1997.
GONÇALVES, Carlos Roberto. Direito civil brasileiro. 5 ed. São Paulo: Saraiva, 2008. 
Manual de Direito do Trabalho. Tomo I. 2ª ed. Rio de Janeiro: Lumes Juris, 2004.
MARTINS, Sérgio Pinto. Comentários à CLT. 8ª ed., São Paulo: ATLAS, 2004.
MARTINS, Sérgio Pinto. Direito do Trabalho. 16ª ed., São Paulo: Atlas, 2002.
OLIVEIRA, Aristeu de. Rescisão do Contrato de Trabalho: Manual Prático. 5 ed. São Paulo: Atlas, 1996.
PAULA, Carlos Alberto Reis de Paula. O Aviso Prévio. São Paulo: LTr, 1988.
RODRIGUEZ, Américo Plá. Princípios de Direito do Trabalho. 3ª ed. São Paulo: LTr, 2004.
SANCHEZ, Adilson. Manual de Rescisão do Contrato de Trabalho. 4 ed. São Paulo: LTr, 1993
TEPEDINO, Gustavo et al. Código civil interpretado conforme a constituição da república. Rio de Janeiro: Renovar, 2006.