Análise das Demonstrações Contábeis
9 pág.

Análise das Demonstrações Contábeis


DisciplinaContabilidade / Ciências Contábeis68.410 materiais501.189 seguidores
Pré-visualização2 páginas
26/05/2019 Kosmos · Kosmos
https://ava.ksms.com.br/m/aluno/disciplina/index/2060611/454171 1/9
Disciplina
Contabilidade com Ênfase em Tributos - Pedro Cláudio da Silva (Mestrado acadêmico)
1)
Prepare-se! Chegou a hora de você testar o conhecimento adquirido nesta disciplina. A Avaliação Virtual (AV) é
composta por questões objetivas e corresponde a 40% da média final. Você tem até três tentativas para
\u201cEnviar\u201d as questões, que são automaticamente corrigidas. Você pode responder as questões consultando o
material de estudos, mas lembre-se de cumprir o prazo estabelecido. Boa prova!
Atenção! Caso discorde de alguma resposta, você poderá solicitar a reanálise através da opção \u201cRevisão de
Questão\u201d disponível em \u201cSolicitações\u201d. Após a primeira tentativa de envio, você terá o prazo de 7 (sete) dias
para solicitar o recurso, depois deste prazo, quaisquer reclamações não serão aceitas. Lembre-se de incluir
argumentos claros e bem fundamentados!
A empresa XYZ apresentou as seguintes informações reclassificadas, dos exercícios 20X1, 20X2 e 20X3:
Nota: compõe a conta Ativo Permanentes, as contas Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido.
Considerando as informações apresentadas acima e utilizando a tabela abaixo, desenvolvida pelos autores
Olinquevitch e de Santi Filho (2004), assinale a alternativa que contém os resultados para as variáveis
empresariais do exercício de 20X2 representadas no modelo dinâmico, da Companhia XYZ.
Alternativas:
  CDGP =  -204.615; Longo Prazo = 249.813; CCL = 45.198; NLCG = 210.174; Tesouraria = -164.976.
CDGP =  -286.558; Longo Prazo = 300.133; CCL = 13.575; NLCG = 150.205; Tesouraria = -136.630.
check CORRETO
CDGP =  -386.558; Longo Prazo = 250.133; CCL = -136.425; NLCG = 50.205; Tesouraria = -186.630.
CDGP =  -326.755; Longo Prazo = 225.721; CCL = -101.034; NLCG = 114.160; Tesouraria = -215.194.
CDGP =  -426.755; Longo Prazo = 215.721; CCL =       -211.034; NLCG = 14.160; Tesouraria = -225.194. 
Código da questão: 18281
26/05/2019 Kosmos · Kosmos
https://ava.ksms.com.br/m/aluno/disciplina/index/2060611/454171 2/9
2) A empresa XYZ apresentou as seguintes informações reclassificadas, dos exercícios 20X1, 20X2 e 20X3:
Nota: compõe a conta Ativo Permanentes, as contas Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido.
De acordo com Marques e Braga (1995) existem seis situações possíveis para análise da situação financeira
das empresas, utilizando o modelo dinâmico para análise, quais sejam:
Calcule as variáveis empresariais, da Companhia XYZ, alusivas ao exercício de 20X3, utilizando a estrutura
abaixo e assinale a alternativa que apresenta a situação da Companhia com base no modelo de Marques e
Braga.
MARQUES, J. A. V. C.; BRAGA, R. Análise dinâmica do capital de giro: o modelo Fleuriet. Revista de
Administração de Empresas. São Paulo, v. 35, n.3, p.49-63. Mai./jun. 1995.
Alternativas:
Muito Ruim. 
Péssima.  check CORRETO
Insatisfatória. 
Excelente.
Alto Risco. 
26/05/2019 Kosmos · Kosmos
https://ava.ksms.com.br/m/aluno/disciplina/index/2060611/454171 3/9
3)
Código da questão: 18282
A empresa XYZ apresentou as seguintes informações dos exercícios 20X1, 20X2 e 20X3:
Nota: compõe a conta Ativo Permanente as contas Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido.
Analisando as empresas do Setor, do exercício de 20X3, foi possível consolidar as seguintes informações:
Considerando as prerrogativas sobre o objetivo da análise por modelos-padrão, as informações
apresentadas acima, calcule a margem líquida e o retorno do ativo da Companhia XYZ, do exercício de
20X3 e assinale a alternativa que explica a razão da variação entre referidos indicadores.
Alternativas:
26/05/2019 Kosmos · Kosmos
https://ava.ksms.com.br/m/aluno/disciplina/index/2060611/454171 4/9
4)
De acordo com o Modelo DuPont, a diferença entre ROA e margem líquida é explicada pelo Giro do
Ativo. Quanto maior o giro, maior será a diferença entre ROA e margem líquida. Se o Giro do Ativo for
maior que 1, o ROA será superior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for menor que 1, o ROA será
inferior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for igual a 1, o ROA será igual à margem líquida. Quando
a Companhia registra prejuízo, o efeito é ao contrário, ou seja, a rentabilidade negativa será menor,
como foi o caso da Cia XYZ em 20X3. CORRETO
De acordo com o Modelo DuPont, a diferença entre ROA e margem líquida é explicada pelo Giro do
Ativo. Quanto maior o giro, maior será a diferença entre ROA e margem líquida. Se o Giro do Ativo for
maior que 1, o ROA será superior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for menor que 1, o ROA será
inferior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for igual a 1, o ROA será igual à margem líquida. Quando
a Companhia registra prejuízo, não se aplica o modelo. check INCORRETO
De acordo com o Modelo DuPont, a diferença entre ROA e margem líquida é explicada pelo Giro do
Ativo. Quanto maior o giro, maior será a diferença entre ROA e margem líquida. Se o Giro do Ativo for
maior que 1, o ROA será superior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for menor que 1, o ROA será
inferior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for igual a 1, o ROA será igual à margem líquida. Quando
a Companhia registra prejuízo, o efeito é contrário, mas não foi o caso da Cia XYZ em 20X3.
De acordo com o Modelo DuPont, a diferença entre ROA e margem líquida é explicada pelo Giro do
Ativo. Quanto maior o giro, maior será a diferença entre ROA e margem líquida. Se o Giro do Ativo for
maior que 1, o ROA será inferior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for menor que 1, o ROA será
superior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for igual a 1, o ROA será igual à margem líquida.
Quando a Companhia registra prejuízo, o efeito é contrário, mas não foi o caso da Cia XYZ em 20X3.
De acordo com o Modelo DuPont, a diferença entre ROA e margem líquida é explicada pelo Giro do
Ativo. Quanto maior o giro, maior será a diferença entre ROA e margem líquida. Se o Giro do Ativo for
maior que 1, o ROA será inferior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for menor que 1, o ROA será
superior à margem líquida.  Se o Giro do Ativo for igual a 1, o ROA será igual à margem líquida.
Quando a Companhia registra prejuízo, o efeito é contrário, como foi o caso da Cia XYZ em 20X3.
Código da questão: 18279
A empresa XYZ apresentou as seguintes informações, dos exercícios 20X1, 20X2 e 20X3:
Nota: compõe a conta Ativo Permanente as contas Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido.
Baseado no índice de liquidez geral da Companhia, dos exercícios 20X1, 20X2 e 20X3, podemos, através
de uma análise de série temporal, concluir que comparando o resultado de 20X3 com o resultado de 20X2
e o resultado de 20X2 com o resultado de 20X1, respectivamente:
Alternativas:
26/05/2019 Kosmos · Kosmos
https://ava.ksms.com.br/m/aluno/disciplina/index/2060611/454171 5/9
5)
Piorou; Piorou. check CORRETO
Melhorou; Piorou.
Manteve; Manteve.
Piorou; Melhorou.
Melhorou; Melhorou.
Código da questão: 19329
A empresa XYZ apresentou as seguintes informações, dos exercícios 20X1, 20X2 e 20X3:
Nota: compõe a conta Ativo Permanente as contas Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido.
Determinado Analista de mercado, analisando o balanço da empresa ABC, calculou os seguintes
resultados alusivos ao índice de liquidez seca (ILS):
20X3: ILS = 2,17;
20X2: ILS = 1,88;
20X1: ILS = 2,10.
O referido Analista também calculou o índice de liquidez seca da Companhia XYZ, dos exercícios 20X1,
20X2 e 20X3 e, por meio da análise combinada, comparou o desempenho da Companhia XYZ com os
resultados da Companhia ABC, concluindo que:
I - Analisando os resultados do índice de liquidez seca, da Cia XYZ, percebe-se que ocorreram reduções
desse indicador, ao longo dos exercícios;
II - Analisando os resultados do índice de liquidez seca, da Cia ABC, percebe-se que ocorreu