A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
ATM_20170921103412

Pré-visualização | Página 1 de 2

ARTICULAÇÃO 
TÊMPORO-MANDIBULAR 
PROF. DRA DANIELA PEREIRA ALVES 
PROF. DRA JULIANA MASSOTE 
A juntura entre a mandíbula e o osso temporal é a 
única articulação sinovial do crânio, e denomina-se 
ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR (ATM) 
 
Apresenta ampla mobilidade e uma cápsula articular 
que une os ossos, que se estende e reveste uma 
cavidade articular 
A ATM faz parte do Sistema estomatognático, composto também 
pelos dentes, ossos, músculos, nervos, vasos, lábios, lingua, saliva. 
 
Esse sistema executa funções como mastigação, fonação, 
deglutição, respiração 
CLASSIFICAÇÃO DA ARTICULAÇÃO 
 
• Articulação sinovial: Possui, em seu interior, membrana 
sinovial que produz líquido sinovial 
 
• Bi (tri) axial: Se movimenta em dois planos 
 
• Complexa: Denominação das articulações que 
apresentam um terceiro osso, dividindo a articulação em 
duas. O disco articular funciona como esse “terceiro 
osso”, dividindo a ATM em : articulação temporodiscal 
(superior) e mandibulodiscal (inferior) 
 
• Bicondílea: Possui o côndilo mandibular e o tubérculo 
articular (“côndilo temporal”) 
 
Características específicas da ATM 
 
• Superfícies articulares recobertas por tecido fibroso 
avascular 
 
• Duas ATM’s ligadas entre si pela mandíbula, funcionando 
como uma articulação bilateral, movimentando-se 
simultaneamente 
 
• Articulam entre si os dois arcos dentais (superior e 
inferior), e os dentes exercem grande influência nas 
posições e movimentos da mandíbula 
 
• Possui um disco articular, que divide a ATM em duas 
articulações (temporodiscal e mandibulodiscal) 
e Cápsula 
articular 
Componentes da ATM 
• Mandíbula - côndilo mandibular 
• Temporal - tubérculo articular 
- fossa mandibular 
✓Partes duras - superfícies articulares ósseas 
Superfície articular da mandíbula 
• O côndilo mandibular localiza-se na porção póstero superior do 
ramo da mandíbula. 
 
• Parte móvel da articulação. É uma saliência elipsóide, convexa 
 
• Mede cerca de 15 a 20 mm de largura e 8 a 10 mm de diâmetro 
ântero posterior 
 
• Apresenta Polos medial e lateral. Colo. Fóvea pterigóidea 
 
FRATURA DE CÔNDILO DA 
MANDÍBULA. É UMA ZONA 
DE FRAGILIDADE 
MANDIBULAR 
Superfície articular do Temporal 
• Fossa mandibular (cavidade glenóide) é uma 
depressão óssea posterior ao tubérculo articular, 
localizada no osso temporal, onde se aloja o 
côndilo da mandíbula. 
 
• Tubérculo articular é uma eminência transversal, 
convexo ântero posteriormente. Juntamente com 
o côndilo mandibular, constitui-se como elemento 
ativo na dinâmica articular 
Componentes da ATM 
✓Partes moles 
 
• Cartilagem 
articular 
 
• Disco articular 
 
• Membrana 
sinovial 
 
• Ligamentos 
 
• Cápsula articular 
Partes moles são descritas 
do interior para o exterior 
da ATM 
Cartilagem articular da ATM 
Tecido fibroso, avascular, que recobre as superfícies ósseas da 
articulação, tornando-as mais lisas. 
• A cartilagem articular é um tecido fibroso, 
predominantemente avascular, com algumas células 
cartilaginosas. 
 
• O termo “cartilagem” não é preciso, mas continua 
sendo usado em odontologia 
 
• É um tecido apropriado para receber forças da 
mastigação pela ausência de vasos sanguíneos. 
 
• É mais espessa nos pontos de maior atrito e força 
(posterior ao tubérculo articular e na superfície 
anterior do côndilo da mandíbula). É tecido menos 
susceptível aos efeitos do envelhecimento 
 
Disco articular da ATM 
Tecido fibrocartilaginoso, em forma de “S” deitado, que 
torna mais congruentes as superfícies articulares temporal e 
mandibular, que não correspondem bem anatomicamente 
Disco articular da ATM 
✓Superfícies superior 
 
• Convexa posteriormente 
(relaciona com a fossa 
mandibular) e côncava 
anteriormente (relaciona com 
o tubérculo articular) 
 
✓Superfície inferior 
 
• Toda côncava (se relaciona 
com o côndilo da 
mandíbula0 
Disco articular da ATM 
✓Região ântero medial 
 
Nessa região, o disco 
se fixa à cápsula por 2 
feixes de fibras 
colágenas e se fixa ao 
feixe superior do 
músculo pterigóideo 
lateral, que permite o 
controle do 
posicionamento anterior 
do disco na mastigação. 
✓Região ântero - medial 
• Músculo Pterigóideo Lateral 
Disco articular da ATM 
✓Região posterior 
* Aqui o disco possui espessura maior (4 mm). 
Posteriormente ao disco existe o tecido retrodiscal 
Esse tecido é limitado 
acima e abaixo por 
duas lâminas teciduais 
que fixam o disco 
posteriormente no 
osso temporal e na 
mandíbula, 
denominada zona 
Bilaminar 
Disco articular da ATM 
✓Região posterior 
 
• Lâmina retrodiscal superior fixa o disco ao 
temporal, por fibras elásticas, permitindo o 
retorno do disco à posição de origem junto com 
o côndilo quando esse retorna à fossa 
mandibular 
 
• Lâmina retrodiscal inferior fixa o disco ao 
côndilo mandibular, comporta por fibras 
colágenas. 
Disco articular da ATM 
✓Região posterior 
 
A porção entre as lâminas está presa 
posteriormente à cápsula articular, e 
forma-se o “joelho vascular”, um 
sistema de shunting artério venoso. 
 
Quando o condilo-disco se movem para 
frente essa rede de vasos sanguíneos 
permite a que o sangue flua para 
dentro do espaço e quando o condilo 
retorna à fossa mandibular esse 
espaço deve ser esvaziado, 
equilibrando as pressões. 
 
Disco articular da ATM 
Nessas regiões, as bordas do disco 
se fixam aos polos medial e lateral 
dos côndilos, pelos ligamentos 
colaterais do disco. 
 
O disco também se fixa à cápsula 
articular, dividindo a articulação 
em dois compartimentos: 
temporodiscal 9superior) e 
mandibulodiscal (inferior) 
Região medial e lateral do disco 
Membrana sinovial da ATM 
É um tecido conjuntivo ricamente vascularizado, com 
capilares sinoviais que produzem líquido sinovial. 
Contém vasos linfáticos e poucas fibras nervosas 
Membrana sinovial da ATM 
Existem duas membranas 
sinoviais, uma para cada 
compartimento. Ela 
produz o líquido sinovial 
por ultrafiltração do 
plasma. 
 
O líquido sinovial é 
viscoso, rico em ácido 
hialurônico, que lubrifica 
a articulação, protege e 
nutre a ATM. 
Cápsula articular da ATM 
• É um cone de tecido fibroso 
que envolve toda a 
articulação, retendo o 
líquido sinovial. 
 
• É delgada e frouxa, 
permitindo os amplos 
movimentos da mandíbula 
. 
• É bem inervada e gera 
estímulo proprioceptivo 
sobre a posição de 
movimento da ATM 
 
Ligamentos da ATM 
São estruturas de tecido conjuntivo fibroso com pouca 
capacidade de estiramento. Não atuam ativamente na 
articulação, mas funcionam como limitadores, sendo 
considerados também meios de união da ATM 
Ligamentos intra articulares 
• Ligamento colateral lateral 
• Ligamento colateral medial 
 
Atuam para restringir o 
movimento do disco para 
fora do côndilo, fazendo-o se 
mover junto ao côndilo 
Ligamentos da ATM 
✓Ligamentos extra articulares principais 
 
• Lateral (Têmporo- mandibular): Feixe fibroso que 
fornece reforço lateral para a cápsula. Estende-se 
do tubérculo articular até o côndilo. 
 
• Medial: Mais delgado e menos resistente. Origina-
se próximo à espinha do esfenóide e se insere no 
colo da mandíbula 
Ligamentos da ATM 
✓Ligamentos extra 
articulares Acessórios 
• Esfeno-mandibular: Da 
espinha do esenóide até a 
língula da mandíbula. Cobre 
e protege feixe vásculo 
nervoso alveolar inferior, 
próximo ao canal 
mandibular. 
 
• Estilo-mandibular: