A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Relatorio de aula pratics

Pré-visualização | Página 1 de 3

VERSÃO:01
	
	RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS - EaD
	
AULA _01___
	
	
	DATA:
05
_04_____/______/____2019__
RELATÓRIO DE AULAS PRÁTICAS: HISTOLOGIA – AULA 1
DADOS DO(A) ALUNO(A):
	NOME:Bruna Porto de Sá 
	MATRÍCULA:01275043
	CURSO: Farmácia 
	POLO:Vitoria da conquista
	PROFESSOR(A) ORIENTADOR(A):Danilo Menezes Oliveira e Kleber Alves.
	ORIENTAÇÕES GERAIS: 
O relatório deve ser elaborado individualmente e deve ser escrito de forma clara e
concisa;
O relatório deve conter apenas 01 (uma) lauda por tema;
Fonte: Arial ou Times New Roman (Normal e Justificado);
Tamanho: 12;
Margens: Superior 3 cm; Inferior: 2 cm; Esquerda: 3 cm; Direita: 2 cm;
Espaçamento entre linhas: simples;
Título: Arial ou Times New Roman (Negrito e Centralizado).
	TEMA DE AULA: TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO
RELATÓRIO:
Identificar e caracterizar epitélios simples e estratificados pavimentosos, cúbicos e cilíndricos, pseudoestratificado e de transição.
Tecido epitelial de revestimento reveste toda a superficie externa do corpo (epiderme)e as cavidades corporais internas. Caracteriza-se por ser um tecido avascular, ou seja, sem a presença de vasos sanguíneos e por possuir um aglomerado de células epiteliais poliédricas e justapostas, com o mínimo ou nenhum espaço intracelular entre elas.
→ Simples: Apresentam apenas uma camada de células.
→ Estratificados: Possuem mais de uma camada de células.
→ Pseudo estratificados: Tecido formado apenas por uma camada de células, entretanto, a posição variada dos núcleos promove a falsa sensação de que ele apresenta várias camadas. Apesar de todas as células estarem apoiadas na lâmina basal, elas diferenciam-se em altura e, portanto, nem todas chegam à superfície do tecido.
→ Pavimentoso: Células com formato achatado que muitas vezes lembram azulejos. Os epitélios pavimentosos, que podem ser simples ou estratificados, podem ser encontrados revestindo vasos sanguíneos e formando a epiderme, por exemplo (Leia mais sobre a pele);
→ Cúbico: Células de formato cúbico. Os epitélios cúbicos podem ser simples ou estratificados e podem ser observados no ovário e folículos ovarianos, por exemplo.
→ Prismático, colunar ou cilíndrico: Células alongadas e retangulares. Os epitélios prismáticos podem ser simples ou estratificados e podem ser encontrados revestindo a traqueia e a cavidade nasal..
https://brasilescola.uol.com.br/biologia/classificacao-dos-tecidos-epiteliais.htm
	TEMA DE AULA: TECIDO EPITELIAL GLANDULAR
RELATÓRIO:
1. Identificar e diferenciar os tipos de epitélios glandulares (endócrino e exócrino) e suas demais classificações.
Tecido epiletial glandular é o responsável pela produção de substâncias essenciais para o funcionamento do organismo. Uma glândula pode ser formada po:
As glândulas endócrinas são aquelas em que não há a presença de um ducto, e sua secreção, também chamada de hormônio, é lançada diretamente na corrente sanguínea. Apresentam-se como aglomerados de células secretoras envoltas por uma rede de capilares. Como exemplo desse tipo de glândula, podemos citar a tireoide, paratireoide, adrenal e hipófise.
Os organismos pluricelulares (ou multicelulares) são por definição compostos por mais de uma célula. Isso permitiu a evolução de diferentes células especializadas em funções distintas dentro de um mesmo organismo.
Os organismos multicelulares, também chamados de pluricelulares, apresentam uma grande quantidade de células. As células no corpo desses organismos são mais complexas e atuam de maneira conjunta para garantir a sobrevivência de um ser.
Nos organismos multicelulares, as células podem estar organizadas em tecidos, que formam órgãos, que formam sistemas, que, por fim, formam o corpo do espécime. Entretanto, vale destacar que algumas espécies não apresentam tecidos verdadeiros e que as células apresentam relativa independência, como é o caso dos poríferos.
A reprodução dos organismos multicelulares, assim como dos unicelulares, pode ser assexuada ou sexuada.Como exemplo de reprodução assexuada que ocorre em seres multicelulares, podemos citar a fragmentação, partenogênese, esporulação, multiplicação vegetativa, estrobilização e brotamento. No caso da reprodução sexuada, que ocorre com a junção de gametas, observa-se nos multicelulares um ciclo de vida com estágios de nascimento, crescimento, maturação sexual, reprodução e morte.
Assunto nao abordado em aula pesquisa propria.
https://www.biologianet.com/biodiversidade/seres-unicelulares-multicelulares.htm
https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/tipos-glandulas.htm
	TEMA DE AULA: TECIDO CONJUNTIVO
RELATÓRIO:
1. Identificar e caracterizar os constituintes do tecido conjuntivo (fibras e células).
Tecido Conjuntivo é um tecido de conexão, composto de grande quantidade de matriz extracelular, células e fibras. Suas principais funções são fornecer sustentação e preencher espaços entre os tecidos, além de nutri-los. Existem tipos especiais de tecido conjuntivo, cada um com função específica.
 Tecido conjuntivo propriamente dito:
Esse tecido, como o nome indica, é o típico tecido de ligação. Ele atua na sustentação e preenchimento dos tecidos e, dessa forma, contribui para que fiquem juntos, estruturando os órgãos.
Sua matriz extracelular é abundante, composta de uma parte gelatinosa (polissacarídeo hialuronato) e três tipos de fibras proteicas: colágenas, elásticas e reticulares.
 Tecido Conjuntivo Frouxo
É constituído de pouca matriz extracelular, com muitas células e poucas fibras.
Isso torna o tecido flexível e pouco resistente às pressões mecânicas. Algumas células são residentes, como os fibroblastos e macrófagos e e outras são transitórias, como: linfócitos, neutrófilos, eosinófilos.
É encontrado pelo corpo todo, envolvendo órgãos. Além disso serve de passagem a vasos sanguíneos, sendo assim importante na nutrição dos tecidos.
Tecido Conjuntivo Denso
Possui grande quantidade de matriz extracelular, com predominância das fibras colágenas, dispostas sem grande organização. Há poucas células presentes, entre elas os fibroblastos.
.Tecido conjuntivo Denso
Denominado de tecido conjuntivo fibroso, apresenta grande quantidade de fibras colágenas, formando feixes com alta resistência à tração e pouca elasticidade. É tipicamente encontrado em duas situações: formando os tendões, mediando a ligação entre os músculos e os ossos; e nos ligamentos, unindo os ossos entre si
Tecido Conjuntivo Adiposo
O tecido conjuntivo adiposo é rico em células que armazenam lipídios, com função essencial de reserva energética. Em aves e mamíferos (animais homeotérmicos), auxilia na regulação térmica (isolante), sendo distribuído sob a pele que constitui a hipoderme.
Tecido Conjuntivo Cartilaginoso
O tecido cartilaginoso, desprovido de vasos sanguíneos e nervos, é formado por células denominadas condroblastos e condrócitos. O condroblasto sintetiza grande quantidade de fibras proteicas, e com gradual redução de sua atividade metabólica, passa a ser denominado condrócito.
Tecido Conjuntivo Ósseo
Bem mais resistente que o tecido cartilaginoso, o tecido ósseo é constituído de uma matriz rígida, formada basicamente por fibras colágenas e sais de cálcio e vários tipos de células: osteoblastos, osteócitos e osteoclastos.
Os osteoblastos são células ósseas jovens, existentes em regiões onde o tecido ósseo encontra-se em processo de formação, originando os osteócitos que armazenam cálcio. Os osteoclastos, por sua vez, são células gigantes que promovem a destruição da matriz óssea.
https://brasilescola.uol.com.br/biologia/tecido-conjuntivo.htm
https://www.todamateria.com.br/tecido-conjuntivo/
	TEMA DE AULA: TECIDO ADIPOSO
RELATÓRIO:
1. Identificar e caracterizar os tipos de tecido adiposo (unilocular e multilocular).
O tecido adiposo é formado por uma variedade especial de células do tecido conjuntivo, no qual predominam os adipócitos, um tipo de célula que acumula