A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
PROVA SEGURIDADE SOCIAL

Pré-visualização|Página 1 de 7

PROVA 1
1-A partir da Prom ulgação de uma constituição de 88 é adm irável que se r ealizem revisões ou
emendas co nstitucionais para atender ao s diretos e deveres do cidadão. Quando se tratar de
mudanças c onstitucionais isoladas sobre determinado artigo ou regra que se n ecessite melhor
adequação à re alidade social. O Estado p oderá criar uma emenda constitu cional, a partir de
qual pode?
A)Poder Legislativo
b)Pode Judiciário
c)Poder Executivo
d)Poder Ministério Púb lico
e)Poder de Controle Social
2-O tripé da segur idade Social está garantido e constituído na Constitu ição Brasileira de 1988.
Quanto às políticas financeir as com o s recursos destinados à Seguridad e Social, quais são e las?
Marque a alter nativa correta:
I- Educação II - Assistência Social III- Saúde IV - M eio Ambien te V-Previdência Social
a)I-II-III
b)II-IV-V
c)I-II-V
d)II-III-V
e)I-III-IV
3- Com base nas leituras das disciplinas, a ponte 3 itens qu e de vem ser obser vados nos
processos de instituição de novas fontes de custeio. Marque (V) para verdade iro ou (F) para
falso e assinale a altern ativa corre ta:
( ) A instituição median te lei complementar
( ) Não cumulatividade
( ) Hipótese de incidência e base de cálcu lo diversos dos disc riminados na CF.
( ) A descriminação median te a lei complem entar.
( ) Acumulatividade frent e a base de cálculo s
a)F-V-V-F-F b)V- F-V-F-V c)V- V-V-F-F d)V-F-V-F -V e)V-V-F- F-F
4- As contribuiçõe s residuais estão sujeitas ao m esmo regime ju rídico dos impo stos residuais,
conforme a Constituição Federal. Quais são este s termos qu e justificam a afirmação?
a) Por terem a mesma obs ervância dos pad rões prescritos no a rt. 254
b) Por terem a me sma observância dos p adrões prescritos no art. 154
c) Por terem diferentes ob servações dos requisitos pre scritos no a rt. 154
d) Por terem a mesma obs ervância dos pad rões prescritos no a rt. 547 2
e) Por terem algumas no rmas e requisito s presu midos do art. 354
5- No que se refer e ao orçamento, as competências tributárias, arr ecadações e custeio da
seguridade social, ponto s fundamentais são m erecedores de co nhecimentos. Na alternativa a se guir,
marque V p ara verdadeira, e F p ara falso.
( ) A competência tributá ria e a capacidade trib utária têm como caracterí stica jurídica próp ria,
respectivamente, a delegab ilidade e a inalt erabilidade.
( ) De acordo com a Emenda Constitucion al nº 20/1998, o termo em pregado r, como fonte de
custeio para a seguridade social, f oi ampliad o para além da figura própria, empresas e entid ades
que sejam equiparad as.
( ) Acerca da compet ência tributária d e uma pessoa jurídica d e direito púb lico interno, o ente
público pod erá transferir a ter ceiras atribuições de arr ecadação e fiscalização de tribu tos.
( ) O faturamento da s empresas é uma desta s fontes de receitas qu e não podem ser u tilizadas como
fontes para custeio da seguridade social.

a)F-V-V-V b)V-F- V-V c)F-V-F- V d)V-F-V-F e)F-V -V-F
6- Foi estabelecida a desvin culação de 20% da receita das contribuiçõe s sociais d a União e
exclui para efeitos de desvinculação as contribuições so ciais do salário -educação, n ão sendo p acífico
entre os ju ristas e doutrinadores. Estes efeitos f azem parte de qual em enda constitucional?
a) Da emenda Constitucion al nº23/2000
b) Da emenda Con stitucional nº17/200 0
c) Da emenda Constitucion al nº 29/2000
d) Da emenda Con stitucional nº32/2000
e) Da emenda Constitucional nº27/2000
7- As contribuições soc iais, de que se tr ata o art.195 da CF/1 988, só pod erão ser exigidas depo is
de decorridas u m prazo de data da publicação da lei que as houver instituído o u modificado,
não lhes aplicando o dispositivo no art.150, III, b, d a Carta Magna. De acordo c om o art.195 da
CF/1988, quando as contribuições soci ais, no âmbito d a assistência social, pode m ser exigidas?
a)Após 5 dias
b)Após 90 dias
c)Após 30 dias
d)Após 15 dias
e)Após 40 dias
8- A emenda co nstitucional nº20 de 1988 sofreu alter ações. Identifique as alter ações,
preenchendo as lacunas e assinale a alternativa cor reta: Essa em enda, além de _____________ o
rol de possibilidade d e fontes de financiamen to, também ______ algumas fon tes e xistentes, por
exemplo, dos garimp eiros. A intencionalidade da e menda fo i ________ e resolver que stões de
interpretação , principalmente em relação aos sujeitos ______ da incidência tributária.
a)diminuir- excluiu- redu zir- ativos 3
b)aumentar- incluiu- a mpliar- históricos
c)diminuiu- incluiu- pr essionar - passivos
d)aumentar- excluiu - ampliar- passivos
e)aumentar- exportou - reduziu - ativos
9- A partir do pensamento do au tor Paulo de Barro s Carvalho a aptidão d e qu e são dotadas
as pessoas políticas pra expedir regr as jurídicas, inovando o ordenamento positivo, se referente
a um conceito. Qu al é o conceito atribu ído pelo autor:
a)Imunidade Tributária
b)Capacidade Tributária
c)Competência Tributá ria
d)Competência Legislati va
e) Competência Jurídica
10- Os temas estudad os sobre r eforma , emen da e revisão nos apr esentam procedimentos que
podem tratar ou alterar a legislação. Assinale a a lternativa corr eta, relacionando a coluna 0 1
com a co luna 02 e assinale a alternativa cor reta.
I- Emenda II- Reforma III - Rev isão
( ) É o procedimento fe ito pelo legislativo, p ara alterar pontos q ue devem ser adequado s a realidade.
( )É possível alterar toda a Constituição vigente, pois es te tipo de método s n ão encontra limite
imposto por lei ma ior.
( )Quando se trata de mudança s constitu cionais isoladas sobre d eterminado artigo o u regra qu e
necessita de melhor adequ ação à realid ade social.
a)III-II-I b)III-I-II c)I-III-II d)II -I-III e)II-III-I

PROVA 2
1-Conforme o autor Tomé (2002) que cita a obra de Raimundo B ezerra Falcão, em qu e mesmo
discorre sobre o processo de linguagem e sua compo sição e apresenta o conceito de
linguagem. Que con ceito de linguagem o autor apresenta?
a) uso dos sintomas qu e possibilitam a verbalizaçã o de u m conjunto dos sinais subjetivos
b) uso dos sintoma s que po ssibilitam a c omunicação, um con junto do s sinais intersu bjetivos.
c) uso dos sinais que re sgatam a comunicação , um conjunto de sinais tradicion ais.
d) uso dos manuais qu e trazem a comunicação , um modelo dos sinais sub jetivos.
e) uso dos manuai s que possibilitam a verbalização, com sinais intersubjeti vos.
2- A Semiótica apresenta 3 dimensões iden tificadas por: sintética, sem ântica e pragmática. Par a
além d essas dimensõe s, no âmbi to jur ídico podem ser observadas e estuda das de outra forma
Como p odemos explicar esta afirmação? Nas altern ativas a seguir, ma rq ue V para as
verdadeiras e F p ara as falsas.
( ) O plano sintático consiste nas relações hierárq uicas, de coo rdenação, subord i nação,
fundamentação e deri vação das normas.
( ) O semântico, nas c onexões entre os textos infor mativos e a s normas pessoa s, bem como nas
acepções dos vocáb ulos legislativos.
( ) O plano sintético consiste nas relaçõe s humanas, de coordenação, insubordin ação,
fundamentação e deri vação das conduta s.
( ) O pragmático, no relacion amento da norma com seus e missores e destinatários.
a)V-F-V-F-V b)F- V-F-V-F c)F- V-V-F-F d)V-V-F-F -V e)V-F-F- V-V
3- O direito admite e reconhece como reais apenas os fatos con st ituídos na forma linguística.
Como é constituíd a a realidade so cial no car áter constitutivo da lingu agem? Nas a lternativas a
seguir marque V para as verdadeiras e F para as falsas.
( )Pela linguagem da realidad e social
( )Pela linguagem pre scritiva do Direito Positivo
( )Pelo desenho do campo da facticidade juríd ica
( )Pela prescrição autôno ma do dir eito de fato
( )Pela busca da leitura d e campo a p artir de preconceitos
a)V-V-V-F-F b)F- V-F-V-F c)F- F-V-V-V d)V-V- F-V-F e)V-F-F- V-F
4- A linguagem para o direito é d e suma impor tância. Entender o significado d a linguagem é
pressuposto para entender o conh ecimen to científico e seu s métod os. Nas alternativas a seguir,
marque V p ara as verdadeiras e F para as falsas.
( ) A experiência colat eral co nsiste n a procu ra de ou tros signos que tragam d iferentes
informações sobre o objeto d inâmico, sabendo que este ultimo jamais po derá ser captu rado na
sua integridade constitu tiva
( ) A ciência não é obrigada a ter um método .
( ) Todo conhecim ento pressu põe um mod elo, um sistema d e referência, q ue deve
necessariamente ser indicado .
( ) A relação assintótica ocorr e quand o os objetos imediato s e dinâmicos nunca se tocam
a)V-V-F-V b)V -F-V-F c)V-V-V- F d)F-F-V-V e)F-V -V-V
5- Considerando a ambiguidade como um caso d e incerteza designativa, q ue ocorre quando
coexistirem dois o u mais significad os relativamen te a uma única palavra. Com o a amb iguidade
pode se subdividir n o processo de linguagem jur ídica?
a)Homonímia, desconectado s metaforicamente o u estudo -pro duto.
b)Homonímia, conectados metaforicamente ou p rocesso -mercado.
c)Homonímia, desconecta dos auto maticamente ou proces so bruto .