Prointer Parcial 2017
17 pág.

Prointer Parcial 2017

Pré-visualização3 páginas
ANHANGUERA EDUCACIONAL 
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (CEAD) 
 
 
 
 
TECNOLOGIA EM LOGISTICA 
 
 
 
ALEX SANDRO CORNACIONI RUBIO \u2013 RA: 5342656185 
CLAUDIA DE PAULA AMÉRICO \u2013 RA: 5344635326 
LARA SOARES PEREIRA MARTINS \u2013 RA: 5328582755 
LUIS HENRIQUE RODRIGUES DA SILVA\u2013 RA: 5317547605 
MARTA DE PAULA AMERICO TRINDADE \u2013 RA: 5300449321 
 
 
 
PROJETO INTERDICIPLINAR APLICADO AOS CURSOS SUPERIORES DE 
TECNOLOGIA I (PROINTER) 
Entrevista 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
NOVA IGUAÇU 
2017 
 
ALEX SANDRO CORNACIONI RUBIO \u2013 RA: 5342656185 
CLAUDIA DE PAULA AMÉRICO \u2013 RA: 5344635326 
LARA SOARES PEREIRA MARTINS \u2013 RA: 5328582755 
LUIS HENRIQUE RODRIGUES DA SILVA\u2013 RA: 5317547605 
MARTA DE PAULA AMERICO TRINDADE \u2013 RA: 5300449321 
 
 
 
 
PROJETO INTERDICIPLINAR APLICADO AOS CURSOS SUPERIORES DE 
TECNOLOGIA I (PROINTER) 
 
 
 
 
 
 
 
 
Projeto Interdisciplinar apresentado ao curso de 
Tecnologia em Logística da Universidade Anhanguera 
como requisito parcial à obtenção de nota para 
aprovação da disciplina de Projeto Interdisciplinar 
aplicado aos cursos de Tecnologia I. 
 
Tutor (a) Eletrônica: Rodrigo Shimasaki 
Tutor (a) de Sala: Diego Braga 
 
 
 
 
 
 
 
NOVA IGUAÇU 
2017 
SUMÁRIO 
1. INTRODUÇÃO ................................................................................................................................... 4 
2. DESENVOLVIMENTO ......................................................................................................................... 5 
2.1. QUESTIONÁRIO ........................................................................................................................ 5 
3. CONSIDERAÇÕES SOBRE A ENTREVISTA .......................................................................................... 8 
4. EMPREENDEDORISMO ...................................................................................................................10 
5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ......................................................................................................16 
4 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
A palavra \u201cempreendedor\u201d deriva-se da palavra francesa entrepeneur, usada pela 
primeira vez em 1725 por Richard Cantillon para classificar o \u201cindivíduo que assumia 
riscos\u201d. Segundo o economista austríaco Joseph Schumpeter, empreendedor é a 
pessoa capacitada em converter uma ideia já existente por meio de invenções, 
inovações e introdução de novos produtos encaminhando-se para o sucesso e 
alcançando, assim, o desenvolvimento econômico. Podemos entender, então, que o 
empreendedor está no patamar de ações, retirando a imaginação e sonhos do 
papel. 
O empreendedorismo é um termo muito utilizado no âmbito empresarial 
sendo agregado à criação de empresas ou de produtos. É de suma importância nas 
sociedades, sendo através do mesmo que empresas buscam a inovação, 
transformando ideias em oportunidades lucrativas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
2. DESENVOLVIMENTO 
 
2.1. QUESTIONÁRIO 
 
Entrevista com um Empreendedor 
 
Nome da Empresa: Chic Bijoux. 
Endereço: Avenida Marechal Floriano Peixoto, n° 2260. 
Cidade: Nova Iguaçu. 
Estado: Rio de Janeiro. 
Ramo de Atividades: Bijuterias. 
Produtos e/ou serviços: Bijuterias ou aluguel de acessórios para noivas. 
Data de Inicio das atividades: 28/05/2017. 
Entrevistado (a): Danielle Falcão. 
 
1) Que fatores o influenciaram a se tornar um empreendedor? 
Apesar de considerar ter meu próprio negócio ao longo da minha vida 
profissional enquanto bancária, ainda não tinha um planejamento. O 
empreendedorismo acabou se tornando realidade após a venda de um imóvel que 
estava sob minha posse. A ideia e sonho de ser dona do meu próprio negócio me 
agradavam extremamente e acabou sendo, portanto, a oportunidade de investir 
esforços num negócio que seria criado a partir da minha própria visão de 
empreender. 
2) Existem outros empreendedores em sua família? 
Sim. Muitos deles tiveram, em minha visão, a melhor escolha que poderiam 
optar: arriscar em seu próprio negócio. 
3) Sua ideia empreendedora nasceu durante seu período de estudos no colégio ou 
faculdade? 
Sim, o talento surgiu ao cursar ensino superior em Marketing. 
4) Qual foi a sua educação formal? Foi relevante para o negócio? 
Minha formação acadêmica foi em Marketing e a minha vivência profissional 
esteve ligada às atividades burocráticas e administrativas, como venda de serviços 
ou produtos que um banco pode oferecer. Meu último trabalho como contratada me 
inseriu no universo de gestão, mas bem distinto do que vivenciaria estando à frente 
6 
 
da administração do meu próprio negócio. Extremamente relevante, minha formação 
principiou meus pensamentos sobre empreendedorismo. 
5) Porque muitos profissionais tem medo de se arriscar em um empreendimento? 
Alguns têm dificuldade, pois não escolhem um ramo no qual realmente se 
identifiquem. Acredito, também que, a falta de metas claras, planejamento e a pouca 
informação sobre o negócio e o mercado sejam os principais motivos que fazem 
com que possíveis empreendedores comecem seus negócios. Para qualquer 
segmento, é necessário conhecer quem será seu público alvo, quais serão seus 
pontos fortes e fracos, como os fatores externos poderão influenciar positiva ou 
negativamente o negócio, e calcular riscos. Se buscarem uma assessoria inicial, 
terão ferramentas mais concretas para estudarem os riscos e decidirem sobre a 
viabilidade do negócio. 
6) Como este futuro projeto poderá trazer independência ao profissional, 
impulsionando sua carreira e possibilitando o alcance de seus objetivos profissionais 
e pessoais? 
Procurando sempre atualizar-me com cursos no qual auxilie na melhoria do 
atendimento ao cliente, buscando investir cada vez mais no conforto e satisfação 
dos mesmos. 
7) De que forma na teoria e na prática a ética e as relações humanas no trabalho 
irão contribuir para o sucesso de um empreendimento? 
Irá contribuir através de um excelente atendimento em que se busque 
alcançar às necessidades de cada cliente individualmente. 
8) Como você encontrou a oportunidade de empreender? 
A oportunidade surgiu através da venda de um imóvel que estava sob minha 
posse. 
9) Como você avaliou esta oportunidade? 
No começo encontrei certas barreiras para identificar e atender a necessidade 
do público-alvo, contudo com os cinco anos necessários de amadurecimento da 
empresa, soube tornar um negócio estável, finalmente. 
10) Você já tinha um plano de negócios? Se não, fez algum tipo de planejamento? 
Explique. 
Sim. Tive um planejamento com a ajuda do SEBRAE que me acompanha 
arduamente durante todos os anos. 
11) Que experiência de trabalho anterior você teve antes de abrir um negócio? 
7 
 
Durante vinte anos atuei como bancária em uma grande empresa no ramo 
financeiro, onde atuava principalmente na resolução e/ou abertura de contas, 
prestação de assessoria de finanças, seguros, consórcios e planos de investimento. 
Gerenciava também equipes analisando suas competências para com a empresa. 
12) Quais são suas forças e fraquezas? 
Minha força seria ligada à facilidade de lidar abertamente com o público. Diria 
que minha fraqueza está, exatamente, em encontrar funcionários com esta mesma 
característica. 
13) Você teve ou tem Sócio? Os seus sócios complementaram suas habilidades 
para tocar o negócio? 
Não. Trabalho com uma empresa individual. 
14) O que significa ter ética nos negócios para você? 
Ter um relacionamento de troca com meus fornecedores, funcionários e 
clientes, tanto profissional, quanto individual. Respeitando, assim, os limites 
impostos por cada indivíduo e situação. 
15) Quais os recursos econômicos/financeiros você precisou para iniciar o negócio? 
Através da