Buscar

Direito do Consumidor - Aula 08 VI

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

DIREITO DO CONSUMIDOR 
 
 
 
1a Questão 
 
 
Easy Idiomas Ltda. firmou contrato de prestação de serviços publicitários com LOB Publicidade Ltda. 
No curso da execução do contrato, uma pesada placa de propaganda instalada pela contratada, sem 
os mínimos cuidados de segurança, caiu e causou danos materiais, morais e estéticos em Jurema. 
Considerando a situação hipotética apresentada, assinale a opção correta acerca das normas do 
CDC. 
 
 
 
No contrato de prestação de serviços firmado entre a Easy Idiomas Ltda. e a LOB 
Publicidade Ltda., é inadmissível cláusula de limitação de responsabilidade civil. 
 
A culpa concorrente é hipótese de exclusão do dever de indenizar, expressamente prevista 
no CDC. 
 
O entendimento jurisprudencial do STJ é no sentido de que não são cumuláveis 
indenizações por danos morais e estéticos. 
 Nessa situação, há relação de consumo entre Jurema e as pessoas jurídicas Easy 
Idiomas Ltda. e LOB Publicidade Ltda. 
 
O fortuito externo não exclui a responsabilidade do fornecedor nas relações de consumo. 
 
 
2a Questão 
 
 
O consumidor pode desistir do contrato: 
 
 
 
sempre que o contrato for celebrado por meio eletrônico, no prazo de 10 dias a contar do 
recebimento do produto. 
 no prazo de sete dias, a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do 
produto ou serviço, sempre que a contratação ocorrer fora do estabelecimento 
comercial, especialmente por telefone ou a domicílio. 
 
no prazo de sete dias a contar de sua assinatura se for celebrado dentro do estabelecimento 
do fornecedor e, em quinze dias, se for celebrado por telefone ou meio eletrônico, a partir do 
recebimento do produto. 
 
a qualquer momento, se ainda não tiver sido pago integralmente o preço da compra ou da 
prestação do serviço, e este ainda não tiver sido completamente executado. 
 
sempre que, antes do pagamento, encontrar produto similar oferecido no mercado, por preço 
inferior, mesmo que já recebida a mercadoria em seu domicílio 
 
 
3a Questão 
 
 
VII Exame de Ordem Unificado A telespectadora Maria, após assistir ao anúncio de certa máquina 
fotográfica, ligou e comprou o produto via telefone. No dia 19 de março, a câmera chegou ao seu 
endereço. Acerca dessa situação, assinale a alternativa correta. 
 
 
 
Após o prazo de desistência, que é decadencial, Maria não poderá reclamar de vícios do 
produto ou de desconformidades entre a oferta apresentada e as características do bem 
adquirido, a não ser que exista garantia contratual. 
 
Se, no dia 26 de março do mesmo ano, a consumidora pretender desistir do contrato, não 
poderá fazê‐lo, pois, além de o prazo decadencial já ter fluído, os contratos são regidos pelo 
brocardo pacta sunt servanda. 
 
A contar do recebimento do produto, a consumidora pode exercer o direito de 
arrependimento no prazo prescricional de quinze dias. 
 Mesmo que o produto não tenha defeito, se Maria se arrepender da aquisição e 
desistir do contrato no dia 25 de março do mesmo ano, os valores eventualmente 
pagos, a qualquer título, deverão ser devolvidos, monetariamente atualizados. 
 
 
4a Questão 
 
 
Com relação à prestação de serviços públicos é correto afirmar que: 
 
 
 
A cobrança indevida na fatura de energia elétrica, por culpa da concessionária, não enseja a 
devolução em dobro prevista no parágrafo único do artigo 42 do Código de Defesa do 
Consumidor, por se tratar de tarifa pública não contratual; 
 
O STJ não admite a cobrança progressiva sobre a tarifa de água, por ser tratar de uma 
serviço essencial ao indivíduo e poderia atigir os direitos fundamentais à vida. 
 A Agência Nacional de Energia Elétrica ¿ ANEEL e a Agência Nacional de Vigilância 
Sanitária ¿ ANVISA têm competência legal para atuar na proteção e defesa dos 
consumidores. 
 
Os prestadores de serviço público remunerados por tarifas têm responsabilidade subjetiva 
pelos vícios e danos ocasionados por defeitos decorrentes da prestação dos serviços; 
 
O serviço de fornecimento de água, por ser universal e de utilidade pública, não pode ser 
tutelado pelo Código de Defesa do Consumidor; 
 
 
5a Questão 
 
 
V Exame de Ordem Quando a contratação ocorre por site da internet, o consumidor pode desistir da 
compra? 
 
 
 
Sim. Quando a compra é feita pela internet, o consumidor pode desistir da compra em até 30 
dias depois que recebe o produto. 
 Sim. Quando a compra é feita fora do estabelecimento comercial, o consumidor 
pode desistir do contrato no prazo de sete dias, mesmo sem apresentar seus 
motivos para a desistência. 
 
Não. O direito de arrependimento só existe para as compras feitas na própria loja, e não pela 
internet. 
 
Não. Quando a compra é feita pela internet, o consumidor é obrigado a ficar com o produto, 
a menos que ele apresente vício. Só nessa hipótese o consumidor pode desistir. 
 
 
6a Questão 
 
 
Um homem foi submetido a cirurgia para remoção de cálculos renais em hospital privado. A 
intervenção foi realizada por equipe médica não integrante dos quadros de funcionários do referido 
hospital, apesar de ter sido indicada por esse mesmo hospital. Durante o procedimento, houve 
perfuração do fígado do paciente, verificada somente três dias após a cirurgia, motivo pelo qual o 
homem teve que se submeter a novo procedimento cirúrgico, que lhe deixou uma grande cicatriz na 
região abdominal. O paciente ingressou com ação judicial em face do hospital, visando a indenização 
por danos morais e estéticos. Partindo dessa narrativa, assinale a opção correta. 
 
 
 
O hospital não responderá pelos danos, uma vez que se trata de responsabilidade objetiva 
da equipe médica, sendo o hospital parte ilegítima na ação porque apenas prestou serviço 
de instalações e hospedagem do paciente. 
 O hospital responde objetivamente pelos danos morais e estéticos decorrentes do 
erro médico, tendo em vista que ele indicou a equipe médica. 
 
NENHUMA DAS RESPOSTAS ACIMA 
 
O hospital responderá pelos danos, mas de forma alternativa, não se acumulando os danos 
morais e estéticos, sob pena de enriquecimento ilícito do autor. 
 
O hospital não responderá pelos danos, tendo em vista que não se aplica a norma 
consumerista à relação entre médico e paciente, mas, sim, o Código Civil, embora a 
responsabilidade civil dos profissionais liberais seja objetiva. 
 
 
7a Questão 
 
 
Saulo e Bianca são casados há quinze anos e, há dez, decidiram ingressar no ramo das festas de 
casamento, produzindo os chamados "bem-casados", deliciosos doces recheados oferecidos aos 
convidados ao final da festa. Saulo e Bianca não possuem registro da atividade empresarial 
desenvolvida, sendo essa a fonte única de renda da família. No mês passado, os noivos Carla e Jair 
encomendaram ao casal uma centena de "bem-casados" no sabor doce de leite. A encomenda foi 
entregue conforme contratado, no dia do casamento. Contudo, diversos convidados que ingeriram os 
quitutes sofreram infecção gastrointestinal, já que o produto estava estragado. A impropriedade do 
produto para o consumo foi comprovada por perícia técnica. Com base no caso narrado, assinale a 
alternativa correta. 
 
 
 
NENHUMA DAS RESPOSTAS ACIMA 
 
O Código de Defesa do Consumidor é aplicável ao caso, sendo certo que tanto Carla e Jair 
quanto seus convidados intoxicados são consumidores por equiparação e poderão pedir 
indenização, porém a inversão do ônus da prova só se aplica em favor de Carla e Jair, 
contratantes diretos. 
 
O casal Saulo e Bianca se enquadra no conceito de fornecedor do Código do Consumidor, 
pois fornecem produtos com habitualidade e onerosidade, sendo que apenas Carla e Jair, na 
qualidade de consumidores indiretos, poderão pleitearindenização. 
 Embora a empresa do casal Saulo e Bianca não esteja devidamente registrada na 
Junta Comercial, pode ser considerada fornecedora à luz do Código do Consumidor, 
e os convidados do casamento, na qualidade de consumidores por equiparação, 
poderão pedir indenização diretamente àqueles. 
 
A atividade desenvolvida pelo casal Saulo e Bianca não está oficialmente registrada na Junta 
Comercial e, portanto, por ser ente despersonalizado, não se enquadra no conceito legal de 
fornecedor da lei do consumidor, aplicando-se ao caso as regras atinentes aos vícios 
redibitórios do Código Civil. 
 
 
8a Questão 
 
 
Quando a contratação ocorre por site da internet, o consumidor pode desistir da compra? 
 
 
 
Não. O direito de arrependimento só existe para as compras feitas na própria loja, e não pela 
internet. 
 
Não. Quando a compra é feita pela internet, o consumidor é obrigado a ficar com o produto, 
a menos que ele apresente vício. Só nessa hipótese o consumidor pode desistir. 
 Sim. Quando a compra é feita fora do estabelecimento comercial, o consumidor 
pode desistir do contrato no prazo de sete dias, mesmo sem apresentar seus 
motivos para a desistência. 
 
Sim. Quando a compra é feita pela internet, o consumidor pode desistir da compra em até 30 
dias depois que recebe o produto.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes