Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
AV- MATEMÁTICA

Pré-visualização | Página 1 de 3

Pergunta 1
0 em 0,25 pontos
	
	
	
	Números e raciocínio lógico, de maneira geral, agradam de forma particular aquelas pessoas que possuem a chamada inteligência lógico-matemática desenvolvida. Tais pessoas são caracterizadas pelo gosto e pela competência na interpretação e categorização dos fatos e da informação, no cálculo, no raciocínio lógico e na busca de explicação, geralmente matemática, para tudo. Sentem-se desafiadas perante problemas envolvendo raciocínio, que procuram resolver de forma metódica e persistente. É comum ver essas pessoas divertindo-se ao resolver os "quebra-cabeças" das revistas e dos jornais (HERRERA HIDALGO, 2017). 
  
HERRERA HIDALGO, P. J. Inteligencia lógico-matemática. Trabalho de Conclusão de Curso. LATACUNGA. UTC, 2017. 
  
Sobre a inteligência lógico-matemática no ciclo de alfabetização, é correto afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	
o ábaco é um exemplo de instrumento que pode auxiliar o professor a ensinar operações simples como soma e subtração. Com o uso desta ferramenta, a inteligência espacial, relacionada a compreensão do sistema posicional numérico, poderá ser desenvolvida;
	Resposta Correta:
	
a inteligência lógico-matemática é definida como a habilidade para o raciocínio dedutivo e para solucionar problemas matemáticos. Tal inteligência é a mais associada à ideia tradicional de inteligência na escola: um aluno é tido como inteligente quando tira boas notas em matemática;
	
	
	
Pergunta 2
0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	No período do chamado Movimento da Matemática Moderna o ensino de geometria preocupava-se, segundo Miorim (1998), em introduzir o raciocínio lógico, após um trabalho inicial que buscava, de maneira geral, familiarizar o aluno com as noções básicas sobre figuras geométricas em sua posição fixa ou por meio de seus movimentos. Além disso, os defensores deste movimento apoiavam a inclusão no currículo de abordagens “não euclidianas” para o ensino de Geometria, o que, de alguma forma, pode ter contribuído para que a geometria deixasse de ser uma prioridade no ensino.
  
MIORIM, M. Â. Introdução à história da educação Matemática. São Paulo: Atual, 1998. 
  
Sobre o ensino de conhecimentos geométricos na alfabetização, considere as seguintes afirmações: 
  
I. O estudo de geometria possibilita que o aluno compreenda e valorize a presença da matemática em diversos elementos da natureza e em várias criações humanas. 
  
II. Há pesquisas que mostram que, por conta da complexidade da geometria e de sua pouca aplicabilidade em situações cotidianas, grande parte dos professores não desejam trabalhar tal conteúdo em sala de aula. 
  
III. A superação de alguns preconceitos enraizados em sala de aula, como o fato de se considerar que conhecimentos geométricos são muito complexos para crianças menores de 6 anos, pode ser o primeiro passo para que a geometria passe a ser integrada nos conteúdos curriculares da alfabetização e, a partir disso, passe a ser uma das prioridades do ensino. 
  
É correto o que se afirma em:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I e III;
	Resposta Correta:
	 
I e III;
	Feedback da resposta:
	Resposta correta. Sua resposta está correta! O estudo de geometria possibilita que o aluno identifique e compreenda a presença da matemática em diversas situações cotidianas e a superação de alguns preconceitos presentes em sala de aula (por exemplo, em relação à complexidade dos conhecimentos geométricos) pode possibilitar que estes conteúdos sejam mais explorados no ciclo de alfabetização.
	
	
	
Pergunta 3
0,25 em 0,25 pontos
	
	
	
	A Teoria das Inteligências Múltiplas foi desenvolvida por Howard Gardner que, insatisfeito com a visão tradicional de inteligência, passou a estudar diversos fatores que pudessem, de alguma forma, influenciar no desenvolvimento da inteligência de um sujeito. Como os sujeitos são diferentes e os fatores também, consequentemente, as inteligências possíveis não são únicas. Os fatores estudados pelo autor envolvem o desenvolvimento de diferentes habilidades, a análise de lesões cerebrais e um estudo sobre o desenvolvimento cognitivo dos seres humanos ao longo dos últimos milênios (GARDNER, 1999). 
  
GARDNER, H. Inteligência um conceito reformulado. Editora Objetiva, 1999. 
  
Sobre a Teoria das Inteligências Múltiplas, relacione as colunas a seguir. 
  
(1) Inteligência Espacial (  ) Capacidade de o sujeito utilizar o próprio corpo para expressar diferentes ideias e sentimentos. 
(2) Inteligência Cinestésico Corporal (  ) Capacidade de conhecer-se e estar bem consigo mesmo, de administrar os próprios sentimentos a favor de seus projetos. 
(3) Inteligência Interpessoal (  ) Capacidade de reproduzir, por meio de desenhos, situações reais ou mentais; organizar elementos visuais de forma harmônica; capacidade de situar-se e localizar-se no espaço. 
(4) Inteligência Intrapessoal (  ) Capacidade de compreender as pessoas e de interagir bem com os demais, ou seja, ter sensibilidade para o sentido de expressões faciais, voz, gestos e posturas de habilidade para responder de forma adequada à determinada situação. 
  
Assinale a alternativa que apresenta a correlação verdadeira.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
2, 4, 1, 3.
	Resposta Correta:
	 
2, 4, 1, 3.
	Feedback da resposta:
	Resposta correta. Sua resposta está correta! A inteligência espacial envolve uma capacidade de reproduzir e organizar elementos por meio de desenhos e a inteligência cinestésico-corporal é a capacidade de o sujeito utilizar o próprio corpo para expressar diferentes ideias e sentimentos. As inteligências interpessoal e intrapessoal são, respectivamente, a capacidade de compreender as pessoas e de interagir bem com os demais e conhecer-se e estar bem consigo mesmo.
	
	
	
Pergunta 4
0 em 0,25 pontos
	
	
	
	Durante muito tempo o conceito de inteligência foi caracterizado por um padrão único: acreditava-se que as pessoas nasciam com uma determinada quantidade de inteligência, essa quantidade dificilmente poderia ser alterada, em detrimento de seu caráter genético, sendo a inteligência mensurável por meio dos chamados testes de Quociente de Inteligência (QI) ou instrumentos semelhantes, conforme sugerido por diferentes estudiosos da área de psicologia e educação (ALVES; BRENNAND; SOARES, 2016). 
  
ALVES, R.; BRENNAND, E.; SOARES, I. Conectando inteligências múltiplas através de aplicações interativas na formação de gestores. Gestão & Aprendizagem, v. 4, n. 2, p. 11-33, 2016. 
  
Sobre a relação entre as inteligências múltiplas e a educação é correto afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	
com a Teoria das Inteligências Múltiplas não é possível elaborar uma reflexão sobre modos de utilizar esse referencial no ensino-aprendizagem, pois a instituição educacional, conhecendo as combinações de inteligências dos estudantes, pode proporcionar aprendizagens significativas para os alunos e ajudá-los na escolha dos recursos mais adequados;
	Resposta Correta:
	
todos os indivíduos possuem em sua bagagem genética algumas habilidades básicas em todas as inteligências, porém, a forma como tais inteligências irão se desenvolver em cada indivíduo será motivada tanto por fatores genéticos e neurobiológicos quanto por condições ambientais;
	
	
	
Pergunta 5
0 em 0,25 pontos
	
	
	
	Aspectos de conversão de unidades e a utilização de fórmulas algébricas não são focos do ciclo de alfabetização. No entanto, privilegiar aspectos relacionados à construção da noção de grandeza e de medida por meio de uma abordagem adequada do ponto de vista conceitual e didático nesta fase da escolaridade poderá ajudar a minimizar muitas dificuldades de aprendizagem nos ciclos posteriores. Assim, é importante que tais conceitos sejam explorados com as crianças por meio de atividades lúdicas que, de alguma maneira, possibilitem que os estudantes atribuam significados àquilo que está sendo estudado
Página123