A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
141 pág.
apostila+CNC_versão4 2

Pré-visualização | Página 12 de 29

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
 
Exercício 16 
 
Diferencie as máquinas CN e CNC? 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
 
Exercício 17 
O sistema de posicionamento das máquinas CNC pode ser considerado sistema em 
malha fechada? Explique. 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
51 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
14 SINTAXE DAS FUNÇÕES 
 
 
Função G00 – Aplicação: Movimento rápido (aproximação e recuo) 
 
Os eixos movem-se para a meta programada com a maior velocidade de avanço 
disponível na máquina. 
 
Sintaxe: 
 
G0 X_ _ _ Y_ _ _ Z_ _ _ 
 
onde: 
X = coordenada a ser atingida 
Y = coordenada a ser atingida 
Z = coordenada a ser atingida 
 
A função G0 é um comando modal. Esta função cancela e é cancelada pelas funções 
G01, G02 e G03. 
 
 
 
Função G01 – Aplicação: Interpolação linear (usinagem retilínea ou avanço de 
trabalho) 
 
Com esta função obtém-se movimentos retilíneos entre dois pontos programados com 
qualquer ângulo, calculado através de coordenadas com referência ao zero 
programado e com um avanço (F) pré-determinado pelo programador. Esta função é 
um comando modal, que cancela e é cancelada pelas funções G00, G02 e G03. 
 
Sintaxe: 
 
G1 X_ _ _ Y_ _ _ Z_ _ _ F_ _ _ 
 
onde: 
X = coordenada a ser atingida 
Y = coordenada a ser atingida 
Z = coordenada a ser atingida 
F = avanço de trabalho (mm/min) 
 
 
Funções G02, G03 – Aplicação: Interpolação circular 
 
Esta função executa operação de usinagem de arcos pré-definidos através de 
uma movimentação apropriada e simultânea dos eixos. Pode-se gerar arcos nos 
sentidos horário (G02) e anti-horário (G03), permitindo produzir círculos inteiros ou 
arcos de círculo, conforme ao exemplo da figura 29. 
- É necessário definir o plano de trabalho dos eixos para o arco (fig 29). 
- Sentido horário ou anti-horário, tem por definição a vista na direção positiva 
 para negativa do eixo que não faz parte do plano de trabalho. 
- a sintaxe abaixo para G02 também é válida para G03. 
 
52 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sintaxe: 
 
Para o plano X Y 
 
G17 G02 / G03 X_ _ _ Y_ _ _ Z_ _ _ R_ _ _F_ _ _ 
G17 G02 / G03 X_ _ _ Y_ _ _ I_ _ _ J_ _ _ F_ _ _ 
 
Para o plano X Z 
 
G17 G02 / G03 X_ _ _ Y_ _ _ Z_ _ _ R_ _ _F_ _ _ 
G17 G02 / G03 X_ _ _ Z_ _ _ I_ _ _ K_ _ _ F_ _ _ 
 
Para o plano Y Z 
 
G17 G02 / G03 Y_ _ _ Z_ _ _ R_ _ _F_ _ _ 
G17 G02 / G03 Y_ _ _ Z_ _ _ J_ _ _ K_ _ _ F_ _ _ 
onde: 
 
X ; Y; Z = posição final da interpolação 
I = centro da interpolação no eixo X 
J = centro da interpolação no eixo Y 
K = centro da interpolação no eixo Z 
Z = posição final do arco 
R = valor do raio (negativo para arco maior que 180 graus) 
F= avanço de trabalho (opcional, caso já esteja programado) 
 
O valor numérico que segue I, J, K é um vetor que parte do ponto de início do arco até 
o centro do arco, conforme a figura 30. 
 
c
figura 29 – definição do plano de trabalho 
figura 30 – definição do centro do arco 
53 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
Quando as coordenadas XYZ são omitidas (o ponto final é o mesmo ponto de 
partida) e o centro for especificado com I, J, ou K um arco de 360 graus é gerado, 
porém se for usado a função raio (R), um arco de zero grau é gerado. Exemplo G17 
G02 R50 (a ferramenta não se move) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Função C e R – Inserção de chanfro ou canto arredondado 
 
Um chanfro ou arredondamento pode ser inserido entre os seguintes 
movimentos: 
 
a) Entre uma interpolação linear e outra interpolação linear 
b) Entre uma interpolação linear e outra interpolação circular 
c) Entre uma interpolação circular e outra interpolação linear 
 
Sintaxe: 
 
, C Usado para chanfro 
, R Usado para raio 
 
figura 31 – exemplo de interpolação circular 
figura 32 – exemplo de chanfro e arredondamento 
54 
 
Comandos Numéricos Computadorizados Prof. André Pimentel 
Versão 04 apmoreira@ifce.edu.br 
 
 
Para utilizar essas funções, deve-se programá-las no mesmo bloco da 
interpolação linear ou circular para que, em função do próximo movimento, seja criado 
um chanfro ou um arredondamento de canto, como mostrado na figura 25. 
 
Interpolação Helicoidal 
 
A interpolação helicoidal é um recurso usado para gerar movimentos em forma 
de espiral, conforme o exemplo da figura 27. Esse método é uma progressão lógica da 
interpolação circular em que a fresa se movimenta em três dimensões, progredindo 
para a profundidade do furo enquanto também realiza o movimento da interpolação 
circular. É um movimento em espiral ou helicoidal. Tal método é indicado para 
ferramentas com comprimentos mais longos, pois produz forças radiais menores e 
axiais mais elevadas que a interpolação circular e, portanto, menos vibrações. 
A fresa, utilizada para interpolação helicoidal, deve ter capacidade de usinagem 
em rampa se a intenção for a furação,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.