A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
Avaliação Postural

Pré-visualização | Página 2 de 2

tiver diferença: 
 
- tensão da porção superior do 
trapézio (descendente) ou do 
elevador da escápula. 
Cintura escapular 
• Posicionamento das escápulas: 
– Rotação 
- Se tiver diferença: 
- rotação superior da escápula (maior tensão do trapézio descendente). 
- rotação inferior da escápula (maior tensão do elevador da escápula). 
Cintura escapular 
• Posicionamento das escápulas: 
– Descolamento 
- Descolamento do ângulo inferior: retração do músculo peitoral menor. 
- Deslocamento de todo bordo medial: fraqueza do músculo serrátil anterior. 
Se uma escápula estiver mais cefálica, e o bordo 
medial estiver vertical, ambos músculos estão 
retraídos; 
 
Se houver uma rotação externa da escápula, o 
trapézio superior está predominantemente 
tenso; 
 
Se houver báscula interna, o elevador da 
escápula está predominantemente tenso. 
 
Se houver báscula externa, e na abdução acima 
de 90° o ângulo inferior tornar-se evidente no 
plano anterior, deve haver retração importante 
dos redondos. Neste caso, a liberação do 
trapézio superior não surtirá efeito! 
Cervical 
• Alinhamento cervical no plano frontal 
– Inclinação 
– Rotação 
Cervical 
• Alinhamento cervical no plano sagital 
 
 - Hiperlordose cervical - Retificação cervical 
EXAME DA FLEXIBILIDADE DA CADEIA 
MUSCULAR POSTERIOR 
• O paciente permanece em pé, com os pés na posição de 
passo; 
• Mantendo os joelhos em extensão, lentamente realiza a 
flexão cervical, do tronco e leva as mãos em direção ao 
chão sem forçar; 
• Observam-se os seguintes itens: 
– Ângulo tibiotársico; 
– Joelhos; 
– Ângulo coxofemoral; 
– Cuvette lombossacral; 
– Retificações vertebrais; 
– Posição cervical; 
– Distância mão-chão 
ÂNGULO TIBIOTÁRSICO 
• Em uma situação 
normal, o ângulo deve 
ser de 90 graus; 
• Se for maior, 
normalmente deve-se 
a um sóleo retraído; 
JOELHOS 
• Devem permanecer eretos, com 
a tíbia e fêmur verticais, se o 
ângulo tibiotársico for de 90 
graus; 
 
• Se estiverem em hiperextensão 
pode ser decorrente de um sóleo 
encurtado; 
 
• Se os joelhos estiverem em 
flexão, provavelmente seja em 
decorrência de encurtamento 
dos isquiotibiais; 
RETIFICAÇÕES VERTEBRAIS 
• Estas não devem existir. Toda coluna tem 
de estar harmonicamente solta para a 
frente, formando uma suave curva do 
sacro ao occipital; 
 
• Normalmente são fruto da não 
desabitação de vértebras, impedindo a 
mobilidade de um segmento; 
 
• Nas duas figuras acima, o comprimento 
encontra-se normal, abaixo, 
encurtamento de lombar e lombar/dorsal 
baixa, respectivamente. 
 
POSIÇÃO CERVICAL 
• Deve apresentar-se solta, 
confortável sem sinais de 
tensão dos paravertebrais; 
 
• Se não apresentar-se solta, 
relaxada, e sem dor, pode 
apresentar-se: 
– Retraída e sem dor 
– Retraída e com dor 
DISTÂNCIA MÃO-CHÃO 
• Considerado apenas um fator de mensuração, 
que se apresentará normal quando todos fatores 
anteriores estiverem normais; 
 
• Caso paciente toca o chão deve-se mensurar: se 
toca apenas ponta dos dedos, toda a palma... 
 
• Se não tocar o chão, anotar o número de 
centímetros.