REVISÃO DIREITO CONSTITUCIONAL I
4 pág.

REVISÃO DIREITO CONSTITUCIONAL I


DisciplinaDireito Constitucional I47.620 materiais1.328.114 seguidores
Pré-visualização1 página
REVISÃO DIREITO CONSTITUCIONAL I \u2013 REVISÃO AV2 
 
 
2) Servidores públicos do Estado Beta, que trabalham no período da noite, 
procuram o Sindicato ao qual são filiados, inconformados por não 
receberem adicional noturno do Estado, que se recusa a pagar o referido 
benefício em razão da inexistência de lei estadual que regulamente as 
normas constitucionais que asseguram o seu pagamento. 
O Sindicato resolve, então, contratar escritório de advocacia para 
ingressar com o adequado remédio judicial, a fim de viabilizar o exercício 
em concreto, por seus filiados, da supramencionada prerrogativa 
constitucional, sabendo que há a previsão do valor de vinte por cento, a 
título de adicional noturno, no Art. 73 da Consolidação das Leis do 
Trabalho. 
 
a) Segundo a CF, art. 7º, IX e 39, § 3º, os funcionários públicos têm 
direito ao adicional noturno. No entanto, não há lei 
regulamentadora. 
b) O remédio constitucional adequado é o Mandado de Injunção 
Coletivo, art. 5º, LXXI CF88. 
 
3) Em um certo país (República Teta), o poder constituinte originário, ao produzir 
uma nova Constituição, insere no respectivo texto os seguintes artigos: 
Poder Constituinte 
Originário Derivado 
Poder que os Estados 
possuem de elaborar as 
suas constituições 
estaduais. Estados e DF. 
Entes Federados: 
Municípios, Estados e 
União. 
 
 
 
\u201cArt. 28 - A produção, alteração e revogação de leis ordinárias se dará por 
manifestação da maioria simples no Parlamento da República, em um único turno. 
(...) 
 
 
Art. 63 - No que se refere às normas materialmente constitucionais, a 
manifestação do poder constituinte derivado reformador somente será reconhecida 
se o processo de votação for aprovado pela maioria de 4/5 do total de membros do 
Parlamento da República, em votação a ser realizada em dois turnos. 
 
 
Art. 64 \u2013 No que se refere às normas meramente formais da presente 
Constituição, a manifestação do poder constituinte derivado reformador se dará por 
intermédio de manifestação de maioria simples dos membros do Parlamento da 
República, em um único turno. (...) 
 
 
Art. 100 dos ADCT (Atos das Disposições Constitucionais Transitórias) \u2013 
Ficam integralmente revogadas as normas da Constituição anterior.\u201d 
 
Diante do exposto e seguindo o quadro teórico adotado no sistema jurídico-
constitucional brasileiro, responda às questões a seguir. 
 
A) Quanto à estabilidade, é possível considerar que a nova Constituição deve ser 
classificada como rígida? 
Não, a referida Constituição é semi-rígida em virtude do art. 63 mostra processo mais 
solene e dificultoso e o art. 64 sendo mais fácil. 
 
B) A nova Constituição deu origem ao fenômeno conhecido, no âmbito do direito 
constitucional intertemporal, como \u201cdesconstitucionalização\u201d? 
Não. Na realidade o fenômeno é o da revogação, pois de acordo com o art. 100 da 
ADCT da República Teta, a constitucionalização anterior foi integralmente 
revogada. 
 
4) Art. 5º, XIII CF 88 \u2013 o exame da OAB e a sua inconstitucionalidade. 
Não é inconstitucional o Estatuto da OAB restringir o exercício da advocacia, pois 
o art. 5º, XIII é norma de eficácia contida (produzem todos os seus efeitos, MAS 
podem ser restringidas. Aplicabilidade direta, imediata, mas não integral). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5) Preâmbulo e ADCT possuem força coagente? 
 
 
7) Direitos Fundamentais 
 
8) CARGOS PRIVATIVOS DE BRASILEIROS NATOS 
I \u2013 PRESIDENTE E VICE PRESIDENTE DA REPÚBLICA 
II - PRESIDENTE DA CÂMARA DE DEPUTADOS 
III \u2013 PRESIDENTE DO SENADO FEDERAL 
Preâmbulo possui 
força coagente? 
ADCT possui força 
coagente? 
Não, pois o 
preâmbulo não tem 
força normativa de 
modo que não fere 
os princípios 
objetivos da nossa 
CF. 
ADCT possui força 
normativa enquanto 
a norma estiver 
vigente, depois 
deixa de produzir 
efeitos. 
 
 
IV \u2013 MINISTRO DO STF 
V \u2013 OFICIAIS DAS FORÇAS ARMADAS 
VI- DIPLOMATAS 
VII \u2013 MINISTRO DA DEFESA 
 
9) CRIME CONTRA RAÇA (OBRA CONTRA SEMITAS) 
ART. 5º, IV CF 88 É LIVRE A MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO, SENDO VEDADO O ANONIMATO. 
Liberdade de manifestação e de repressão 
 
10) CLASSIFIQUE A CF 88 
FORMAL 
PROMULGADA 
RÍGIDA 
ESCRITA 
HETERODOXA 
DIRIGENTE 
DOGMÁTICA 
ANALÍTICA