Falar sobre gênero
4 pág.

Falar sobre gênero


DisciplinaProva Educação e Diversidade1.044 materiais2.044 seguidores
Pré-visualização1 página
Falar sobre gênero, envolve falar sobre nossas relações sociais, da forma como a sociedade constrói essas relações e de quais lugares são estabelecidos para cada um dentro desse coletivo em que vivemos, ou seja, tratar sobre estas questões, corresponde a fazer um verdadeiro enfrentamento de posições, de relações hierarquizadas de controle, e, sobretudo, combater discursos machistas, misóginos e excludentes.
Considerando os conhecimentos sobre os estudos de gênero, analise as afirmativas a seguir:
I \u2013 A raiz da problematização que culminou com a elaboração do conceito de gênero está no movimento social iniciado por mulheres desde fins do século XIX.
II \u2013 O movimento feminista foi importante por provocar uma significativa reflexão de que não somos iguais e as diferenças precisam ser consideradas integradas.
III \u2013 A base de lutas do movimento feminista, consiste em provocar uma reflexão sobre gênero, onde se afirma que homem e mulheres são iguais, e que, portanto, não existem diferenças que precisam ser consideradas integradas.
Estão corretas:
Alternativas:
a) Somente I e II. Alternativa assinalada
b) Somente I e III.
c) Somente II.
d) Somente II e III.
e) I, II e III.
2) Nos estudos sobre sexualidade, gênero e educação, podemos compreender que a sexualidade é entendida como uma construção cultural e social, e, a partir dessa consideração é que precisaremos compreender quais serão as implicações ao refletirmos sob o prisma do filósofo Michel Foucault (1926-1984). Para Foucault, a discussão sobre sexualidade acontece em função de sua investigação sobre o processo de sujeição, que se configura como um processo no qual nos tornamos o que somos a partir de algo que é produzido para dizer quem somos e como devemos nos manter para ser o que está definido. A partir desse contexto, Foucault passa a tratar da ideia de um poder disciplinar para a sexualidade, que a regula, controla e diz como deve ser pensada, falada e exercida.
Considerando os conhecimentos sobre a questão da sexualidade sob o prisma do filósofo Michel Foucault, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I \u2013 São as relações entre as pessoas e os diferentes ambientes pelos quais passamos que vão produzir quem somos e o que somos ao longo de toda nossa vida. 
Porque
II \u2013 Pode-se afirmar que o que somos, já está determinado desde nosso nascimento como iremos ser, ou seja, a sexualidade é um dado da cultura, e não um dado da biologia.
A respeito das asserções, assinale a alternativa correta:
Alternativas:
a) As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
b) As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
c) A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. Alternativa assinalada
d) A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
e) As asserções I e II são proposições falsas.
3) As questões relacionadas a sexualidade e gênero na educação, também está presente quando são tecidos comentários que nomeiam determinados sujeitos, seja devido à discussão de uma traição conjugal ou em razão de uma pressuposta homossexualidade. É possível formar professores para discutirem gênero e sexualidade na escola? Não queremos considerar que a escola é responsável por discutir e criar projetos o tempo todo para atender a essas demandas, mas pensamos que pelo menos os profissionais que lidam com a escola devem conceber claramente que esse é um lugar privilegiado onde as relações sociais se estabelecem.
Considerando os conhecimentos sobre sexualidade e gênero na educação, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas:
I \u2013 Incluir e incentivar a discussão sobre gênero e sexualidade na escola é um grande equívoco.
Porque
II \u2013 A escola é um espaço social e institucional que fala, quer tenha consciência ou não, sobre gênero e sexualidade.
A respeito das asserções, assinale a alternativa correta:
Alternativas:
a) As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I.
b) As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
c) A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
d) A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira. Alternativa assinalada
e) As asserções I e II são proposições falsas.
4) Nos estudos sobre a intolerância religiosa e as questões geracionais e a contrapartida à intolerância, tratamos sobre a tolerância, cuja ação consiste em "aceitar a diferença, vendo nela uma fonte de enriquecimento, em vez de demonstrar permissividade em relação às coisas, boas ou más, sem julgá-las". (CHELIKANI, Rao V. B. J. Reflexões sobre a tolerância. Rio de Janeiro: Garamong, 1999, p. 23.).
Considerando os conhecimentos sobre a tolerância, analise as afirmativas a seguir:
I \u2013 Para construir a paz, acabando com os conflitos, a tolerância é fundamental. 
II \u2013 Por meio da tolerância, o indivíduo é capaz de voltar-se para uma realidade diferente da sua.
III \u2013 A atitude tolerante é uma maneira de a pessoa não se dispor a aceitar modos de pensar diferentes daqueles que ela conhece e pratica.
Estão corretas:
Alternativas:
a) Somente I e II. Alternativa assinalada
b) Somente I e III.
c) Somente II.
d) Somente II e III.
e) I, II e III.
5) Nos estudos sobre os aspectos normativos da diversidade no contexto escolar, vimos que foi durante os anos 1980, que as discussões se diversificaram em torno das minorias. Naquele contexto, fazia-se necessário contemplar uma "diversidade humana", e não apenas ver o sujeito como humano. Os avanços a respeito da discussão sobre as questões relacionadas a diversidade deram sustentação para que se promulgasse a Lei 9.394/1996, ou lei Darcy Ribeiro.
Considerando os conhecimentos sobre a Lei 9.394/1996, ou lei Darcy Ribeiro, analise as afirmativas a seguir:
I \u2013 A lei 9.394/1996, ou lei Darcy Ribeiro, foi de extrema importância para o sistema educacional brasileiro, pois ela direciona para os setores da educação pública e privada algumas conquistas das minorias. 
II \u2013 Segundo a lei 9.394/1996, as escolas estaduais e municipais podem se tornar fundamentalistas em seu projeto político pedagógico, ainda que não seja contemplada toda a diversidade cultural humana.
III \u2013 De acordo com a lei 9.394/1996, a escola deve contemplar a diversidade, assumindo seu papel de inclusiva e democrática, eliminando injustiças e discriminações.
Estão corretas:
Alternativas:
a) Somente I e II.
b) Somente I e III. Alternativa assinalada
c) Somente II e III.
d) Somente III.
e) I, II e III.