RELATÓRIO DE FÍSICA III - NOVO
10 pág.

RELATÓRIO DE FÍSICA III - NOVO


DisciplinaFísica III13.166 materiais182.838 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CURSOS DE GRADUAÇÃO 
EM ENGENHARIAS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA: Equivalência de Associação de Capacitores 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aluno: Francisco das Chagas da Silva \u2013 CPD: 86715 
Prof. Márcio Fernando Moreira 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
São Luís-MA 
2019 
 
 
AULA EXPERIMENTAL \u2013 FÍSICA III 
ROTEIRO DE RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA 
O EQUIVALENTE DE UMA ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1 - HABILIDAES COMPETÊNCIAS 
Ao término desta atividade o aluno deverá ter competência para: 
 -Associar capacitores m série em paralelo. 
 -Medir a capacitância de um capacitor. 
- Medir a capacitância equivalente de uma associação de capacitores. 
- Calcular capacitância equivalente de uma associação de capacitores. 
 
2 - MATERIAL NECESSÁRIO 
01 painel eletroeletrônico. 
02 placas isolantes com capacitores 
01 capa isolante com ponte elétrica 
01 cabos elétricos flexíveis 
 
3 - REFRENCIAL TEÓRICO 
Capacitor 
Capacitor é um dispositivo com dois eletrodos ou placas carregadas por cargas 
opostas, entre elas há um material isolante ou vácuo. A carga total armazenada na 
superfície das placas é sempre zero devido serem cargas iguais, de sinais opostos. 
Dentre as propriedades dos capacitores encontramos. 
Capacitância 
Consiste na capacidade do dispositivo em armazenar energia elétrica na 
forma de um campo eletrostático. É medida através da quantidade de carga (Q) 
armazenada sobre a diferença de potencial ou tensão (V) entre as placas. No 
sistema internacional a unidade da capacitância é o Farad (F), ou nada mais que 
(C/V). 
TIPOS DE CAPACITORES 
 
 
 
 
 
 
 
 
1- Capacitor Eletrolítico: 
Diferencia-se dos demais por ter o material dielétrico de espessura 
extremamente pequena com relação aos outros. Internamente é composto por duas 
folhas de alumínio, separadas por uma camada de óxido de alumínio, enroladas e 
embebidas em um eletrólito líquido. Este capacitor possui polaridade, ou seja, um jeito 
correto de coloca-lo em qualquer circuito (terminal maior o positivo), caso ele seja 
polarizado da maneira incorreta, o capacitor entra em processo de curto circuito. Neste 
capacitor é muito perigoso polariza-lo incorretamente, pois ele pode explodir liberando 
gases. Os mais modernos não explodem nestes casos, apenas incham. Geralmente 
este capacitor vem com marcação de qual terminal é positivo e qual é negativo. Esse 
tipo de capacitor é encontrado em fontes de tensão, onde além de tornar a fonte mais 
estável é capaz de filtrar possíveis ruídos que possam vir da rede elétrica. 
 
2- Capacitor de Poliéster: 
Formado por várias camadas de poliéster e alumínio, o que o torna bastante 
compacto. Este capacitor tem uma capacidade de autorregeneração, no caso de dano 
entre as camadas (por pulsos de tensão acima do especificado, por exemplo), o 
material metálico que está sobre a folha de poliéster evapora, por ser muito fino, 
evitando um curto circuito. A quantidade de folhas e a espessura das mesmas 
determinam a capacitância deste capacitor. 
3- Capacitor Cerâmico: 
Um dos modelos mais conhecidos e usados. Consiste em um disco de cerâmica 
(material dielétrico), com duas fitas metálicas em cada uma das suas faces. Este 
capacitor geralmente causa certa confusão nos valores descritos sobre sua superfície 
(como valor de capacitância, por exemplo). São usados para circuitos de alta 
frequência e corrente contínua, e armazenam pequenas quantidades de cargas 
elétricas. São encontrados em televisões, rádios, flash de câmeras, roteadores etc. 
4- Capacitor de Tântalo: 
São usados para substituir os capacitores de eletrolítico, quando se quer 
minimizar o circuito. Seu material dielétrico é o Óxido de Tântalo, tem baixa corrente 
de fuga, e uma vida útil geralmente maior do que de outros eletrolíticos. Estes também 
merecem cuidado na hora da polarização, pois se polariza-lo de maneira incorreta 
certamente ocasionará em uma explosão imediata. Para prevenir isto, como de 
costume, os fabricantes tomam o cuidado de deixar o terminal positivo maior que o 
terminal negativo. 
5- Capacitor de Mica: 
 
O material dielétrico deste capacitor, obviamente, é a mica. As placas são de 
prata, e estas envolvem a folha de mica. Altamente estável quanto à temperatura e 
possui baixa perda de carga. Muito usado sem circuitos osciladores e circuitos 
ressonantes. Estes capacitores podem ou não possuir terminais, como os já citados 
possuem. Alguns modelos são soldados diretamente na placa a qual será montado o 
circuito, isso ocasiona uma boa dissipação do calor quando se está trabalhando com 
potências elevadas. 
6- Capacitor SMD: 
São usados em todo tipo de equipamentos eletrônicos. O material dielétrico 
destes capacitores pode ser de cerâmica, tântalo, entre outros. Por serem muito 
pequenos, geralmente são montados nos circuitos por robôs. Ele não possui 
terminais, este componente é de montagem em superfície. 
7- Capacitor variável: 
São usados em circuitos sintonizados, como a sintonia de um rádio. O material 
dielétrico geralmente é o ar, e as placas são de alumínio ou latão. Não são indicados 
para trabalhar em altas potencias e tensões elevadas. 
8- Capacitor a Óleo e Papel: 
Não são mais fabricados, e por isso são verdadeiras raridades. Eles eram 
usados em equipamentos valvulados, onde requer alta isolação. Sua composição era 
de fitas de alumínio enroladas em um papel embebido por óleo. Da mesma forma, os 
capacitores de papel já não são mais fabricados, eles eram usados nos primórdios da 
eletrônica. Eram constituídos por folhas metálicas e um tubo enrolado de papel. Estes 
materiais eram embebidos de cera de abelha. 
Basicamente, os capacitores tem a mesma função: armazenar energia. O que 
os diferencia geralmente são a aplicação e o material dielétrico, como foi possível ser 
observado na lista anterior. Capacitores são usados há muito tempo, e por isso 
existem tantas variações, para se adequarem as necessidades que foram surgindo ao 
decorrer da evolução da eletrônica. 
 
 
ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES 
Os capacitores são fabricados com determinadas capacitâncias, caso o valor 
desejado não é alcançado por um único capacitor é possível obter esse valor desejado 
através da combinação entre capacitores, sendo as mais comuns as em série e em 
paralelo. 
CAPACITORES EM SÉRIE 
Nesse tipo de associação, os capacitores são ligados da seguinte forma: a 
armadura positiva de um capacitor é ligada com a armadura negativa do outro 
capacitor e assim sucessivamente. Para determinar a capacitância equivalente de 
uma associação de dois ou mais capacitores utilizamos a seguinte relação 
matemática: 
 
CAPACITORES EM PARALELO 
Em paralelo, as placas positivas dos capacitores são ligadas entre si, bem 
como as negativas. Para determinar a capacitância equivalente utiliza-se a seguinte 
equação matemática, veja: 
 
4 - ANDAMENTO DAS ATIVIDADES 
O capacitor (ou condensador) é um dispositivo firmado por duas placas 
paralelas, contendo um material dielétrico entre elas. Sua característica principal é 
acumular cargas elétricas em quantidade proporcional à diferença de potencial que 
lhe é aplicada. 
O capacitor é um componente de circuitos e possui polaridade. Para 
identificação da polaridade de um capacitor uma das lides (terminas) é mais longo que 
outro. 
A constante de proporcionalidade entre a carga (q) adquirida e a diferença de 
potencial (V) aplicada é chamada de capacitância ou capacidade (C) do capacitor, 
expressa través da equação: \ud835\udc5e = \ud835\udc36 . \ud835\udc49 
 
 
 
# EM SÉRIE 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4.1 realize a montagem no painel conforme as figuras