A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
247 pág.
Livro Pedagogia para concursos - 3 edição

Pré-visualização | Página 31 de 50

Portanto, as 
sentenças I e II estão incorretas por causa das expressões “exclusivamente político-filosófico” e 
“meramente técnica”, respectivamente. RESPOSTA: B 
 
QUESTÃO 87 
O Planejamento pedagógico do professor começa coletivamente, a partir do que toda a escola pensa 
e realiza em seu projeto pedagógico. O plano de sala de aula precisa partir do conjunto de 
pensamento que se constrói no plano global. Dentre os elementos constitutivos do plano de sala de 
aula, encontra-se: 
 a) o marco operativo. 
 b) a intervenção estatal. 
 c) a normatização da administração. 
 d) o plano arquitetônico da escola. 
 
COMENTÁRIOS: 
De acordo com Gandin (2009, p. 26-27) e Gandin (1994, p. 149-150), são 3 os elementos 
constitutivos do plano de sala de aula: 
1) Marco operativo: é um fim a ser alcançado. Consistem no conjunto de ideias que estabelece o 
ideal da prática e que fundamenta este ideal. É a proposta fundamentada teoricamente dos 
Pedagogia para Concursos - 3ª Ed. Cleber Marques de Oliveira 
 
69 
 
resultados que queremos alcançar; 
2) Diagnóstico: é a expressão da distância que o grupo de alunos e, mas, a prática toda, está desse 
ideal, com a indicação das falhas e das causas destas falhas, das dificuldades para avançar e dos 
pontos de apoio; 
3) Programação: é a proposta de ações a realizar, atitudes a vivenciar, normas para seguir e rotinas 
para praticar, tudo indicado à medida que o tempo for passando e sempre para diminuir a distância 
entre o desejado e o real. 
RESPOSTA: A 
 
QUESTÃO 88 
Plano de disciplina é um instrumento para sistematizar a ação concreta do professor, a fim de que os 
objetivos da disciplina sejam atingidos. Atente às seguintes afirmações a respeito dos aspectos 
fundamentais de um plano de disciplina: 
I. Ao planejar a disciplina, o professor sempre deve ter em mente que os conteúdos são os fins para 
atingir os objetivos. 
II. O foco de referência principal para o planejamento da disciplina é o livro didático. 
III. A flexibilidade é uma característica de fundamental importância no plano de disciplina. 
IV. O plano de disciplina ajuda o professor a selecionar os melhores procedimentos e os recursos 
para desencadear um ensino mais eficiente. 
 
Está correto o que se afirma somente em: 
 a) I e II. b) III e IV. c) II e IV. d) I, II e III. 
 
COMENTÁRIOS:2 
Menegolla & Sant'Anna (1995) conceituaram o plano de disciplina e definiu seus aspectos 
fundamentais. É a previsão dos conhecimentos e conteúdos que serão desenvolvidos na sala de aula, 
a definição dos objetivos mais importantes, assim como a seleção tanto dos melhores 
procedimentos e técnicas de ensino, como também dos recursos humanos que serão usados para 
um melhor ensino e aprendizagem. Além disso, o plano de disciplina propõe a determinação das 
técnicas e dos instrumentos de avaliação mais eficazes, para verificar o alcance dos objetivos em 
relação à aprendizagem. Ao planejar sua disciplina, o que o professor realmente faz é planejar o 
contexto geral dessa disciplina. Mas, esse contexto deve ser uma decorrência lógica dos objetivos 
dos alunos e da escola, estando intimamente relacionado a eles. Por isso, deverá expressar uma 
unidade de ideias, de princípios e de ação. Ao planejar a disciplina e seus conteúdos, o professor 
sempre deve ter em mente que os conteúdos são meios de atingir os objetivos, e não são fins em si 
mesmos.Portanto, a orientação da ação de planejamento e de execução deve estar fundamentada 
nos objetivos e não nos conteúdos. São características de um plano de disciplina: 
1) Objetividade e Realismo: A objetividade é o que deve caracterizar todo e qualquer plano. Um 
plano que não seja objetivo e realista se toma inviável, inexequível e obscuro, portanto, impraticável, 
sem validade e aplicabilidade. 
2) Funcionalidade: Como o plano é um instrumento orientador para o professor e para os 
alunos, ele deve ser essencialmente funcional, para que possa ser executado com facilidade, 
para ter valor didático, tomando-se útil, facilitando o ensino do professor e a aprendizagem 
dos alunos. 
3) Simplicidade: O plano de ensino, que orienta toda a linha de ação na sala de aula, envolve uma 
série de elementos, como o professor, os alunos, os conteúdos, as experiências, as atividades, 
os recursos, o processo de avaliação e assim por diante; por isso, necessariamente, deverá ser 
claro e simples, para ser compreensível e viável, pois sua compreensão facilita a sua 
execução. 
4) Flexibilidade: A flexibilidade é uma característica de fundamental importância para os planos de 
ensino, tomando-os mais realistas, possibilitando sua adaptação a novas situações não previstas, que 
 
2
 Fonte: https://www.passeidireto.com/arquivo/35813511/o-plano-de-disciplina 
Pedagogia para Concursos - 3ª Ed. Cleber Marques de Oliveira 
 
70 
 
porventura venham a ocorrer. 
5) Utilidade: A utilidade, a validade e a profundidade são princípios que dão consistência toda a 
estrutura do plano, no que diz respeito ao seu conteúdo e à sua dinâmica. A utilidade de qualquer 
plano de ensino vai depender da possibilidade de transformação e do nível em que e processa essa 
transformação no aluno. Toda mudança que não seja significativa e profunda passa a ser destituída 
de qualquer significado. 
RESPOSTA: B 
 
QUESTÃO 89 
Assinale em qual dos documentos abaixo são definidas as orientações de objetivos, conteúdos 
programáticos, estratégias de ensino e avaliações de um componente didático: 
 a) Plano de aula ou equivalente; 
 b) Plano de curso ou equivalente; 
 c) Projeto Político Pedagógico; 
 d) Projeto Pedagógico de Curso; 
 e) Produto educacional. 
 
COMENTÁRIOS: 
Segundo Libâneo (LIBÂNEO, p. 232-233), o plano de curso, também denominado plano de ensino ou 
plano de unidades didáticas, “é um roteiro organizado das unidades didáticas para um ano ou 
semestre. [...] contém os seguintes componentes: justificativa da disciplina em relação aos objetivos 
da escola; objetivos gerais; objetivos específicos, conteúdos (com a divisão temática de cada 
unidade); tempo provável e desenvolvimento metodológico (atividades do professor e dos alunos)”. 
O mesmo autor diz que plano de aula “é um detalhamento do plano do ensino. As unidades e sub 
unidades (tópicos) que foram previstas em linhas gerais são agora especificadas e sistematizadas 
para uma situação didática real.” (1994, p. 241). Vasconcellos (2007, p. 169-170) diz que o Projeto 
Político Pedagógico é o “plano global da instituição”, entende como “a sistematização, nunca 
definitiva, de um processo de planejamento participativo, que se aperfeiçoa e se concretiza na 
caminhada, que define claramente o tipo de ação educativa que se quer realizar”. O projeto 
pedagógico do curso é o documento elaborado pela escola para um determinado curso, técnico de 
nível médio ou superior, constituído de elementos que além justificam a oferta do curso, traz a 
matriz curricular, os objetivos gerais de formação, as formas de avaliação e mediação pedagógica, 
ementários e bibliografias. Já produto educacional, BISOGNIN3 diz que: Num mestrado profissional, 
de acordo com Moreira (2004, p. 134), um trabalho de conclusão de curso deve ser o resultado de 
uma pesquisa “[...] aplicada, descrevendo o desenvolvimento de processos ou produtos de natureza 
educacional, visando a melhoria do ensino na área específica, sugerindo-se fortemente que, em 
forma e conteúdo, este trabalho se constitua em material que possa ser utilizado por outros 
profissionais”. Essa caracterização feita por Moreira (2004) descreve em linhas gerais o que hoje se 
denomina