A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Sericicultura manejo

Pré-visualização | Página 1 de 2

Notas de Aula de ENT 110 – Sericicultura 
Prof. Ronald Zanetti - DEN/UFLA, CP 3037, 37200-000, Lavras, MG. zanetti@ufla.br 
1 
MANEJO DA CRIAÇÃO DO BICHO-DA-SEDA 
 
 A criação do bicho-da-seda é dividida em duas fases: a jovem e a 
adulta. A fase jovem do bicho-da-seda compreende o 1o e o 2o estádio larval. 
Nessa, as lagartas são criadas nas criadeiras e essa tarefa fica a cargo das 
empresas de fiação, que vendem as lagartas no final da fase para os 
produtores. A fase adulta compreende do 3o ao 5o estádio larval. Nessa, o 
bicho-da-seda é criado nas sirgarias e esta tarefa fica a cargo dos produtores, 
que vendem os casulos produzidos para as empresas fiadoras. 
 
Época para Iniciar a criação: Em ambas as fases, a criação inicia-se no final 
do inverno e início da primavera, entre o início das primeiras brotações da 
amoreira até o surgimento da quarta ou quinta folha dos ramos. As empresas 
de sementagem programam a criação das lagartas e a entrega aos produtores 
é feita de acordo com a demanda de cada região e com os pedidos prévios de 
cada produtor. Essas empresas possuem um cadastro dos produtores 
conveniados, com seus dados de produção e demanda de lagartas, que facilita 
a programação. Por outro lado, o produtor deve programar o início de sua 
criação, ajustando o amoreiral e os galpões para isso. Dependendo da região, 
o período de criação prolonga-se até abril ou julho. 
 
Desinfecção do ambiente : As desinfecções são muito importantes para a 
sericultura, e grande parte das doenças que atacam as lagartas são 
contagiosas e seus agentes patogênicos alojam-se nas sirgarias, chocadeiras-
criadeiras e equipamentos utilizados na criação. Dessa forma, as desinfecções 
devem ser realizadas antes e depois de cada criação com uma solução de 
formol a 3% na base de 3,7 l da solução a cada 10 m2 de área, considerando o 
pé direito de 3 m. Deve-se pulverizar as paredes, teto, piso, camas de criação 
e todos os equipamentos utilizados na criação, deixando-os expostos ao 
produto por 15 h pelo menos. Nas sirgarias deve-se, também, fazer caiação do 
piso antes de iniciar a criação para ajudar na assepsia. Nas criadeiras isso não 
é necessário. 
 
Preparo das camas de criação: Na fase jovem, que compreende o 1o e 2o 
estádios de desenvolvimento, é necessário 1 m2 de área de cama para cada 
caixa de lagartas criadas até a 2a idade. Como as camas podem ser dispostas 
em um ou cinco planos superpostos, é possível criar até 5 caixas de lagartas 
nessa mesma área das salas de criação. Na fase adulta, ou seja, no 3o, 4o e 5o 
estádios, são necessários 33 m2 de área de cama para cada caixa de lagartas 
criadas até a 5a idade. Nessa fase não é possível criar as lagartas em planos 
sobrepostos, pois aumenta a contaminação das lagartas por doenças. 
 
Incubação: Essa etapa só é feita na chocadeira. A incubação deve ser 
realizada de modo a propiciar a eclosão simultânea das lagartas. Os telainhos 
com os ovos são colocados dentro das câmaras climatizadas de incubação, 
onde a temperatura é mantida entre 24 a 25 oC e a umidade, entre 80 a 85%. 
Notas de Aula de ENT 110 – Sericicultura 
Prof. Ronald Zanetti - DEN/UFLA, CP 3037, 37200-000, Lavras, MG. zanetti@ufla.br 
2 
A eclosão ocorre em 10 ou 12 dias. Diariamente, os ovos são vistoriados para 
verificar a eclosão das "lagartas espias", isto é, as lagartas que nascem antes 
das demais. Quando isso ocorrer, deve-se colocar o telainho com os ovos em 
local escuro por 24 horas e depois em local iluminado. Esse procedimento 
acelera o desenvolvimento das lagartas menos desenvolvidas e retarda o das 
mais desenvolvidas, permitindo uma eclosão uniforme de 90% dos ovos em 
um só dia, facilitando o manejo da criação. 
 
Transferência das lagartas para as camas de criação: Na fase jovem a 
transferência das lagartas da incubadeira para as camas de criação deve ser 
feita com cuidado para não danificar as lagartas recém-eclodidas. Ela pode ser 
realizada com o auxílio de um filó estendido sobre as lagartas. Em cima desse 
tecido colocam-se as folhas picadas para que as lagartas subam nelas e 
possam ser transferidas. As camas de criação devem ser forradas com folhas 
de jornal antes de receberem as lagartas. Uma vez nas camas, as lagartas são 
espalhadas uniformemente, polvilhadas com cal e formol 2% e alimentadas. 
Na fase adulta, colocam-se ramos de amoreira sobre as caixas de lagartas, 
adquiridas pelos produtores das empresas, para que as lagartas subam neles 
e depois possam ser transferidas para as camas de criação. Isso é feito 
distribuindo-se os ramos com as lagartas ao longo do comprimento da cama, 
facilitando a dispersão das lagartas pelas camas e evitando a competição por 
alimento, que provoca redução na produção. 
 
Alimentação do bicho-da-seda: O bicho-da-seda alimenta-se exclusivamente 
de folhas de amoreira. As lagartas jovens são mais exigentes na qualidade da 
folha do que as lagartas adultas. Necessitam de folhas tenras e macias, com 
maior teor de água, proteína e açúcares e menor teor de fibra e amido. Como 
critério para a colheita de folhas adequadas para cada estádio da lagarta usa-
se o método da "folha padrão lustrosa". 
A seleção da “folha padrão lustrosa" é realizada segurando levemente 
a ponta do ramo e flexionando-o suavemente para baixo até um angulo de 90o. 
Com isso, uma folha permanecerá na posição vertical (Figura 18). Esta folha é 
chamada de 1a folha ou “folha padrão lustrosa” e as outras abaixo dela 
recebem uma numeração seqüencial (2a, 3a, 4a ..., etc.). 
 
Notas de Aula de ENT 110 – Sericicultura 
Prof. Ronald Zanetti - DEN/UFLA, CP 3037, 37200-000, Lavras, MG. zanetti@ufla.br 
3 
 
 
Figura 18. Escolha da folha padrão lustrosa. (A): folha padrão lustrosa, (B): 
curvatura do ramo pela ponta para identificar a folha padrão 
lustrosa (Fonte: CORRADELLO,1987). 
 
As folhas indicadas para cada idade da lagarta são mostradas na 
Tabela 7 e Figura 19. 
 
Tabela 7. As folhas indicadas para cada idade da lagarta. 
 
 Idade da Lagarta 
 Primeira Segunda Terceira Quarta Quinta 
Número 
da Folha 
2a a 5a 2a a 8a ramo 
inteiro 
ramo 
inteiro 
ramo inteiro 
 
Lagartas até o 2o estádio (idade) devem receber folhas picadas num 
tamanho semelhante ao comprimento das lagartas para facilitar a alimentação 
pelos bordos e possibilitar a subida das lagartas à superfície, após cada trato. 
Lagartas na fase adulta (a partir da 3a idade) não necessitam receber folhas 
picadas. Deve-se tomar os seguintes cuidados durante a colheita das folhas: 
colher as folhas nas horas mais frescas do dia, preferencialmente pela manhã; 
transportar as folhas para o depósito imediatamente após serem colhidas; 
cobri-las com pano úmido durante a colheita, transporte e o depósito. 
 
 
Notas de Aula de ENT 110 – Sericicultura 
Prof. Ronald Zanetti - DEN/UFLA, CP 3037, 37200-000, Lavras, MG. zanetti@ufla.br 
4 
 
 
Figura 19. Padrão de folhas de amoreira adequadas para cada idade do bicho-
da-seda (Fonte: CORRADELLO,1987). 
 
Limpeza da cama de criação: Consiste na remoção das folhas velhas, fezes, 
exúvias, lagartas mortas, etc., das camas de criação para proteger as lagartas 
contra patógenos e gases da fermentação das folhas. A limpeza pode ser feita 
da seguinte maneira: 1) colocar uma rede de malha fina sobre a cama de 
Notas de Aula de ENT 110 – Sericicultura 
Prof. Ronald Zanetti - DEN/UFLA, CP 3037, 37200-000, Lavras, MG. zanetti@ufla.br 
5 
criação; 2) distribuir as folhas novas sobre a rede e esperar que as lagartas 
atravessem a rede e subam nas folhas; 3) retirar a rede com as lagartas; 4) 
limpar a cama e recolocar a rede com as lagartas sobre a cama limpa; e 5) 
espalhá-las. No sistema de criação atual, raramente se faz a limpeza da cama 
durante a criação das lagartas. 
 
Espaçamento: Espaçamentos muito adensados prejudicam

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.