A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
37 pág.
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES

Pré-visualização | Página 1 de 2

FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
Conteúdo Programático desta aula
Especificidades do Ciclo da Uréia;
Relação entre a Gota (artrite microscristalina) e o metabolismo das purinas.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
Alguns constituintes celulares não podem ser absorvidos pelo organismo, devendo ser transformados em outras moléculas.
Os compostos orgânicos, como as proteínas, dão origem a compostos nitrogenados não proteicos são um exemplo e devem ser excretados do organismo humano: 
- Amônia e uréia geradas a partir do catabolismo (degradação) dos aminoácidos;
- Ácido úrico produto da degradação das purinas (adenina e guanina).
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
FORMAS DE EXCREÇÃO DO NITROGÊNIO
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
CICLO DA URÉIA OU UROGÊNESE
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
A amônia em sua forma ionizada ou íon amônio (NH4+) é uma molécula orgânica formada por um átomo de nitrogênio ligado a quatro átomos de hidrogênio.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
A amônia é transformada em uréia através da urogênese ou ciclo da uréia.
As reações da urogênese ocorrem nas mitocôndrias e no citosol dos hepatócitos.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
METABOLISMO HEPÁTICO DOS AMINOÁCIDOS 
ETAPAS PARA ELIMINAÇÃO DA AMÔNIA DO ORGANISMO HUMANO 
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
PRIMEIRA ETAPA: REAÇÕES DE TRANSAMINAÇÃO E DESAMINAÇÃO OXIDATIVA
O grupo amino da maioria dos aminoácidos é transferido através de uma reação catalisada por aminotransferases;
A desaminação do glutamato (perda do radical amino) é catalisada pela enzima Glutamato Desidrogenase liberando seu grupo amino como NH3(amônia), que se converte em NH4+(íon amônio) em pH fisiológico.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
TRANSFERÊNCIA DO GRUPO AMINO (TRANSAMINAÇÃO)
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
AMINOTRANSFERASE OU TRANSAMINASE
As reações de transaminação, ou seja, de transferência do radical amino de um aminoácido para um ceto-ácido, são catalizadas por enzimas (aminotransferases ou transaminases);
Todas as transaminases necessitam o piridoxal-fosfato (PLP) como co-fator.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
PIRIDOXAL-FOSFATO (PLP)
Derivado da Vitamina B6 ou piridoxina funciona como carreador intermediário dos grupos amino.      
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
As aminotransferases diferem quanto à especificidade por seus substratos:
 Transaminação do alfa-cetoglutarato (alfa-cetoácido)
 Glutamato
Transaminação do oxaloacetato (alfa-cetoácido)
 Aspartato 
As aminotransferases do músculo transaminam o piruvato produzindo alanina (ciclo alanina-glicose)
    
   
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
AMINOTRANSFERASES transferem o radical amino
ASPARTATO AMINOTRANSFERASE
GLUTAMATO DESIDROGENASE
Aminoácidos sofrem Desaminação
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
INDICADORES BIOQUÍMICOS DE FUNÇÃO HEPÁTICA
Alanina aminotransferase (ALT) ou Aminotransferase glutâmico pirúvica (TGP): mais específica para a investigação/diagnóstico de lesões hepáticas.
Aspartato aminotransferase (AST) ou aminotransferase glutâmico-oxalacética (TGO): pode ser encontrada em tecidos extra-hepáticos, como no músculo cardíaco, sendo importante para a investigação/diagnóstico de lesões cardíacas.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
TRANSPORTE DA AMÔNIA PARA O FÍGADO
Devido à sua toxicidade, toda amônia produzida em tecidos extra-hepáticos é incorporada em compostos não tóxicos que atravessam a membrana plasmática dos hepatócitos com facilidade, como nos aminoácidos:
Glutamina: maioria dos tecidos extra-hepáticos
Alanina: músculo
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
 TRANSPORTE DE NH4+ ATRAVÉS DA GLUTAMINA A PARTIR DE TECIDOS EXTRA-HEPÁTICOS
Glutamina sintetase catalisa a incorporação de NH4+ em glutamina (tecidos extra-hepáticos)
Glutamina 
sintetase
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
 TRANSPORTE DE NH4+ ATRAVÉS DA GLUTAMINA A PARTIR DE TECIDOS EXTRA-HEPÁTICOS
Glutamina libera NH4+ no fígado e no rim pela ação da glutaminase
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
 TRANSPORTE DE NH4+ ATRAVÉS DA ALANINA 
CICLO ALANINA-GLICOSE
–Alanina transporta NH4+ do músculo esquelético até o fígado;
–Piruvato é convertido em glicose no fígado e este retorna ao músculo. 
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
ELIMINAÇÃO DE NH4+ NO FÍGADO
• A produção de uréia ocorre no FÍGADO (Ciclo da Uréia).
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
São utilizados dois grupos amino derivados da amônia e do aspartato;
As etapas de produção de carbamoil-fosfato e de citrulina ocorrem na matriz mitocondrial dos hepatócitos;
 A citrulina é transportada para o citosol onde ocorre o resto do ciclo.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
 
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
• A uréia produzida no fígado é lançada na corrente sanguínea, filtrada nos glomérulos renais e é excretada na urina.
EXCREÇÃO DA URÉIA NA URINA (URÉIA URINÁRIA)
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
HIPERAZOTEMIA
É o aumento na concentração de uréia, creatinina e ácido úrico.
A dosagem da concentração sanguínea de uréia é um marcador bioquímico sensível a alterações primárias das condições renais. 
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
VALORES DE REFERÊNCIA OU NORMAIS PARA A CONCENTRAÇÃO SANGUÍNEA DE URÉIA ATRAVÉS DO MÉTODO CINÉTICO
Crianças: 11 a 38 mg/dl
Adultos até 60 anos: 13 a 43 mg/dl
Adultos acima de 60 anos: 17 a 49 mg/dl
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
ALGUMAS SITUAÇÕES CLÍNICAS RELACIONADAS À HIPERAZOTEMIA
Insuficiência renal aguda ou crônica;
Choque;
Desidratação acentuada;
 Catabolismo proteico-muscular aumentado;
Complicação metabólica da Terapia Nutricional Enteral.
Tema da Apresentação
AULA 7 METABOLISMO DE CONSTITUINTES CELULARES
FUNDAMENTOS DE BIOQUÍMICA 
Para refletir: 
Por que a uréia é o principal composto orgânico nitrogenado excretado do organismo humano, se nosso organismo produz inicialmente amônia em maior concentração, através do catabolismo dos aminoácidos?
Tema da Apresentação