Teoria Humanista
4 pág.

Teoria Humanista


DisciplinaPsicologia da Personalidade II19 materiais91 seguidores
Pré-visualização1 página
Teoria Humanista
O Humanismo é um sistema de pensamento no qual os interesses e valores humanos são primordialmente importantes, a abordagem humanista da personalidade faz parte de um movimento em psicologia que despontou das décadas de 1960 e 1970 e continua a influenciar a psicologia atualmente. O objetivo dos proponentes desse movimento era de modificar os métodos e o tema da psicologia, os psicólogos humanistas faziam objeções á psicanálise e ao comportamentalismo, que eram as duas forças mais importantes na psicologia norte-americana daquela época, argumentando que esses sistemas ofereciam uma imagem da natureza humana demasiadamente limitada. 
Foi fundada por Abraham Maslow, porém a sua história começa muito tempo antes. A Gestalt foi agregada ao humanismo pela sua visão holística do homem, sendo importante, te campo da Psicologia, na forma de Gestalt-Terapia. Mas foi Carl Rogers, um psicanalista americano, um dos maiores exponenciais da obra humanista. Ele, depois de anos a finco praticando psicanalise, notou que seu estilo de terapia se diferenciara muito da terapia psicanalítica. 
As contribuições da teoria humanista, ênfase da experiência consciente, crença na integralidade entre a natureza e a conduta do ser humano, no livre-arbítrio, espontaneidade e poder de criação do indivíduo e no estudo de tudo que tenha relevância para a condição humana. Mas temos as principais críticas ao movimento são atribuídas ao seu escopo vago e á sua falta de cientificidade, tendo seus próprios expoentes reconhecidos a sua não aceitação na filosofia da ciência. Outros pontos questionáveis desta teoria são a crença de que sua pratica não daria suporte necessário ás pessoas com distúrbios mais graves, e a confiança na formulação ao autoconceito do cliente durante o seu tratamento.
Abraham Maslow: Teoria da Hierarquia de Necessidades
Abraham Maslow é considerado o fundador e líder espiritual do movimento humanista de psicologia. Foi um crítico vigoroso do comportamentalismo e da psicanálise, particularmente da abordagem de personalidade de Sigmund Freud. Segundo Maslow, quando os psicólogos estudam somente exemplos anormais e emocionalmente perturbados da humanidade, ignoram qualidades humanas positivas, como felicidade, satisfação e paz de espírito.
Sua teoria não tem origem em histórias de casos de pacientes clínicos, mas em pesquisas com adultos criativos, independentes, autossuficientes e realizados. Concluiu que cada pessoa nasce com as mesmas necessidades instintivas que nos capacitam a crescer, a desenvolvermos e a conquistarmos nossos potenciais, posterior Maslow teve um treinamento em psicologia experimental que compreendeu o estudo sobre a dominância e comportamento sexual em primatas, teve influências dos trabalhos de Freud, dos psicólogos da gestalt, de filósofos, pela eclosão da Segunda Guerra Mundial. 
Dedicou-se a teoria humanista em \u201cO desenvolvimento da personalidade: a Hierarquia das Necessidades\u201d com isso ele propôs uma hierarquia de cinco necessidades inatas que ativam e direcionam o comportamento humano: necessidades fisiológicas; necessidades de segurança; necessidade de afiliação e amor; necessidade de estima e autorrealização e descreveu essas necessidades como instintoides, as quais conferia um componente hereditário, porém podem ser influenciadas ou anuladas pelo aprendizado, pelas expectativas sociais e pelo medo de desaprovação, estão dispostas da mais forte á mais fraca, geralmente uma dominará nossa personalidade, irá depender de quais outras tiverem sido satisfeita.
Para satisfazer a necessidade de autorrealização temos algumas condições como temos de estar livre de restrições impostas pela sociedade e por nós mesmos, não podemos nos distrair com necessidades de ordem inferior, temos que estar seguros de nossa autoimagem, de nossos relacionamentos com outras pessoas, ser capazes de amar e ser amados. Apesar da hierarquia de necessidades de Maslow aplicar-se á maioria de nós, pode haver exceções. 
Sobre a natureza humana, ele possuía forte sendo de confiança em nossa habilidade de moldar a vida em sociedade, somos capazes de moldar nosso livre-arbítrio mesmo diante de fatores biológicos e de constituição negativos. A personalidade é determinada pela interação da hereditariedade com o meio, das variáveis pessoais com as situacionais, reconheceu a importância das experiências da infância para promover ou inibir o desenvolvimento adulto, mas não acreditava que fossemos vítimas delas. Argumentou que a natureza humana é boa, decente e afável, mas não negou a existência do mal, sugeriu que a perversidade não era um traço herdade mas o resultado de um ambiente não apropriado. 
As críticas se concentram em seus métodos de pesquisa e na falta de dados de apoio gerados experimentalmente, acumulou informações sobre os seus autorrealizadores de maneira incoerente e vaga. Não descreveu como interpretou os resultados de testes nem como analisou materiais biográficos, mas tarde admitiu que era difícil descrever acuradamente a autorrealização. A defesa de Maslow contra esses ataques era que, embora sua teoria não fosse amplamente sustentada por pesquisas laboratoriais, ela era bem sucedida em termos sociais, clínicos e pessoais. Em paetê devido ao otimismo e á sua compaixão a teoria e a abordagem humanista em geral tornaram-se populares, criaram os adornos de uma escola formal de pensamento. Sua teoria teve amplo impacto sobre a educação, aconselhamento, assistência médica, negócios e governo.
Carl Rogers: Abordagem Centrada na Pessoa
Carl Ransom Rogers, foi considerado o mais influente psicólogo na historia americana, na conferência estudantil cristã em Pequim mudou seu ponto de vista religioso de fundamentalista para liberal, essa mudança trouxe independência emocional e intelectual. Ele criou uma abordagem popular de psicoterapia, não diretiva ou centrada no cliente, ele explana que o dom de mudar ou aperfeiçoar a personalidade é centrado no interior da pessoa. É a pessoa, e não o terapeuta quem determina tal mudança, sendo o papel do terapeuta \u2013 assistir ou facilitar a mudança gerou uma quantidade enorme de pesquisas e é amplamente empregada no tratamento de distúrbios emocionais. Propôs uma motivação única, inata e imprescindível, tendência a atualizar e desenvolver nossa capacidade e nossos potenciais, desde os aspectos biológicos até os aspectos psicológicos de nosso ser, atualizar o silf para tornar-se uma pessoa em pleno funcionamento.
Universidade Salgado de Oliveira
Grace Kelle Nunes Mourão Dias
Teoria Humanista
Teoria Transpessoal
Professora: Taciara Teixeira de Oliveira
Goiânia
2019