Resumo de Pediatria A2
38 pág.

Resumo de Pediatria A2


DisciplinaPediatria I4.789 materiais42.687 seguidores
Pré-visualização18 páginas
Resumo de Pediatria 
Lucas Silva A2 
1.0 Desnutrição Energético 
Protéica - Luciano 
- Epidemiologia 
 - Países em desenvolvimento, 50,6 milhões 
 de crianças são desnutridas 
 - A OMS estima que 1/3 sofrem com 
 desnutrição e que a metade dos óbitos tem 
 relação com a DEP
 - Estudo avaliando crianças hospitalizadas 
 Em hospitais universitários revelou 
 prevalência de desnutrição 30% e risco 
 nutricional 20%. Desnutrição diretamente 
 ligada a infecção
- Conceito 
 - Estado crônico de carência calórico 
protéica no qual o organismo apresenta 
desacelaração, interrupção ou involução de 
sua evolução normal com prejuízo bioquímico, 
funcional e antatômico
 - Um espectro de condições patológicas 
que emergem da falta coincidente, em várias 
proporções, de proteínas e calorias, que 
ocorrem mais frequentemente em lactentes e 
crianças jovens, e comumente associado a 
infecções
1.1 Desenvolvimento 
- A etiologia é multifatorial 
- Primária: Quando relacionada a 
alimentação (comida)
- Secundária: Quando relacionada as 
doenças subjacentes que levam a quadros 
de desnutrição (cardiopatas, nefropatas) ou 
relacionados a condição financeira, falta de 
alimentos pela pobreza
- Origem multicausa, com suas raízes na 
pobreza, resultado de uma ingesta 
insuficiente, ou fome, e de doenças.
- Fatores que contribuem para a desnutrição 
na criança pequena encontram-se as suas 
necessidades maiores de energia e 
proteínas
 - Baixo conteúdo energético dos alimentos 
 complementares e administrados com 
 frequência insuficiente, disponibilidade 
 inadequada devido a pobreza, infecções 
 de repetição, alimentos muito diluídos e/
 ou não higienicamente preparados
- Más condições de vida -> desnutrição -> 
Deficiências imunológicas e anorexia -> 
Infecção
1.2 Classificação 
A) Específica- Deficiência de algo específico 
(anemia, escorbuto, raquitismo)
B) Global Déficit global (protéico, energético)
C) Secundária Aproveitamento inadequado, 
geralmente devido a uma doença de base 
(síndrome da má absorção) 
D) Intensidade Classificação antiga, feita de 
acordo com os critérios de Gomez (I, II, III 
graus de desnutrição)
1.3 Fisiopatologia 
- Baixa ingestão calórica condiciona 
adaptações a desnutrição
 - Diminuição da atividade física
 - Interrupção do crescimento (peso e altura)
 - Depleção protéica e lipólise
- Continuando o processo adaptativo, as 
anormalidade bioquímicas e manifestações 
clínicas começam a intensificar-se, 
podendo surgir as formas graves da 
desnutrição:
 - Marasmo (deficiência de calorias)
 - Kwashiorkor (proteínas) 
 - E suas manifestações intermediárias
1.4 Forma Clínica 
I) Marasmo \ufffd 
- Desgaste (inanição) 
- Estado de má nutrição que resulta em 
deficiência calórica total
- Comum em crianças menor de 1 ano
- Praticamente em todos os países em 
desenvolvimento
 - Causa mais comum a retirada precoce de 
 Aleitamento materno, substituindo-o por 
 fórmulas caloricamente deficiente
 - Na impossibilidade de aleitamento deve 
 substituir por formula específica, mas o 
 que ocorre, de forma errônea, é a 
 substituição pelo leite de vaca diluído em 
 água sem as devidas calorias 
 necessárias, levando ao Marasmo
- Higiene precária e atraso na administração 
de vacina leva ao desenvolvimento de 
infecções recorrentes imunopreveníveis e 
gastrointestinal
 - Levando a um ciclo vicioso, levando ao 
 marasmo
- Déficit de peso e crescimento, atrofia 
muscular extrema, emagrecimento, 
importante com pobreza de tecido celular 
cutâneo e pele enrugada
 - Principalmente nádega e coxas
 - Desaparece a bola gordurosa de Bichat 
 (no rosto) o que caracteriza o Marasmo
Lucas Silva Página \ufffd de \ufffd1 38 Pediatria 1/2019
 - A apetite está preservada, contrário do 
 Kwarshiorkor. 
 - Anemia e diarréia são comuns; com 
 frequência as crianças apresentam o 
 abdome volumoso. Não há edema nem 
 lesões cutâneas pela desnutrição 
 - Cabelo podem alterar
 - Despigmentação de partes do cabelo
 - Aparecendo faixas brancas
 - Cabelo mais avermelhado ou loiro
II) Kwashiorkor 
 \ufffd 
- Vocábulo africano (Gani) significa segundo 
filho
- Doença do primeiro filho quando nasce o 
segundo 
 - Desmame precoce do primeiro filho para 
 amamentar o segundo 
- No Kwashiorkor, pode ter ingestão calórica 
adequada, mas observa-se deficiência 
dietética de proteína
- Apresentação clínica exuberante e mais 
comum no segundo e terceiro ano de vida
 - Estatura e peso menor do que esperado 
 Para a idade
- Apresenta-se consumida, fato este 
observa-se através da musculatura
 - Pode ser mascarado pelo edema
 - Quando se pesa a criança, ela não 
 apresenta baixo peso
- Edema aqui é muito frequente aqui, 
 contrário do Marasmo
 - Considerada manifestação mais 
importante desta síndrome. Qualquer parte do 
corpo. Inicia-se geralmente nos pés e 
ascende pra perna
 - Posteriormente, acomete as mãos e face 
 - Em meninos pode ser notado no saco 
 escrotal
- Alterações mentais/comportamentais estão 
sempre presentes. 
 - Apática, hipoativa, anorética e 
 desinteressada. 
 - Geralmente não sorri, mesmo quando 
 estimulada, e está permanentemente 
 irritada
 - Pele fica despigmentada, 
 desenvolvendo dermatoses em áreas de 
 atrito (região inguinal e no períneo)
 - Surgem áreas de hiperpigmentação que, 
 eventualmente, descamam
- Cabelos apresentam alteração de textura, 
cor (discromias) e são quebradiços 
 - Cabelos pretos tornam-se castanhos ou 
 Avermelhados. 
- Fezes liquefeitas com sangue e com 
alimentos não digeridos.
- Anemia em maior parte dos casos
 - Devido deficiência protéica para síntese 
 de eritrócitos, deficiência de ferro e de 
 ácido fólico, parasitoses intestinais e 
 infecções frequentes
- Hipoalbuminemia e redução das proteínas 
 séricas totais
- Hepatomegalia (esteatose)
- Diferente da criança marasmática a criança 
com Kwashiorkor tem tecido celular 
subcutâneo 
- Comparando os dois, aqui tem quase tudo 
mais presente do que no marasmo
 - Atrofia muscular, edema, hepatomegalia, 
 alteração do crescimento, gordura 
 subcutânea, dermatoses, alteração do 
 cabelo, água corporal, anemia. Só nao tem 
 a mais, a quantidade de PROTEÍNA 
 (ALBUMINA)
A) Kwashiorkor-marasmático 
- A maioria dos casos encontra-se na faixa 
intermediária entre os dois extremos sendo 
muito importante dignosticá-los e impedir a 
evolução
- São as formas mistas, a criança evolui com 
carência na ingestão protéica e/ou 
energética, apresentando característica dos 
dois tipos clínicos
1.5 Principais alterações na DEP 
I) Hidroeletrolítica 
 - Aumento da água corporal total
 - Hiposmolaridade plasmática (hiponatremia 
 dilucional)
 - Aumento dos níveis de Na intracelular 
 - (disfunção da bomba de Na/K)
 - Redução das concentrações de K, Mg, Ca 
 e P (mais evidentes no Kwashiorkor)
II) Metabólica 
 - Proteínas: boa absorção, principalmente 
 de alto valor biológico, baixo conteúdo 
 proteico intra e extracelular, baixa atividade 
 enzimática, queda da síntese de proteínas
 - Não pode dar leite, porque a lactase 
 (enzima) vai estar deficiente causando 
 diarreia
Dorci
Dorci fez um comentário
Muito bom, material de fácil entendimento. Obrigada!
0 aprovações
Carregar mais