A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
61 pág.
Apostila NR 35 TRABALHO EM ALTURA-1

Pré-visualização | Página 1 de 4

JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
SEGURANÇA 
NO TRABALHO 
EM ALTURA 
NR 35 
DIFICULDADES E 
AVANÇOS NA 
APLICAÇÃO DA NR 35 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JUSTIFICATIVA 
 
POR QUE ? 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JUSTIFICATIVA 
 
Simples – QUEDAS podem 
ocorrer em qualquer ramo de 
atividade e estão entre as 
principais causas de 
ACIDENTES FATAIS 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
DE ONDE SURGIU E 
COMO ? 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
setembro de 2010, realizado nos Sindicato dos Engenheiros do Estado de SP o 1º 
Fórum Internacional de Segurança em Trabalhos em Altura. Os dirigentes deste 
sindicato, juntamente com a Federação Nacional dos Engenheiros, se sensibilizaram 
com os fatos mostrados no Fórum e encaminharam ao MTE a demanda de criação de 
uma norma especifica para trabalhos em altura que atendesse a todos os ramos de 
atividade. 
maio de 2011, A Secretaria de Inspeção do Trabalho criou Grupo Técnico para 
trabalho em altura, e reuniu em maio e junho de 2011, produzindo o texto base da 
nova NR. 
Junho de 2011. proposta de texto foi encaminhada para consulta pública, pela 
Portaria MTE nº 232 de com prazo de encaminhamento de sugestões até 09/08/2011, 
Setembro de 2012, constituído o Grupo de Trabalho Tripartite – GTT para a nova 
norma que, após reuniões em setembro, outubro, novembro e dezembro, em 
consenso, chegou à proposta da Norma. que foi encaminhada à CTPP- Comissão 
Tripartite Paritária Permanente para manifestação. 
Março de 2012, Ministério do Trabalho e Emprego publicou em 26 de março de 2012 a 
Portaria SIT no 313, de 23/03/2012, veiculando integralmente o texto elaborado pelo 
GTT, como a NR35, 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
 
PORTARIA Nº 313, DE 23 DE MARÇO DE 2012 (DOU de 7/03/2012 Seção I Pág. 140) 
 
Aprova a Norma Regulamentadora n.º 35 (Trabalho em Altura). 
 
A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO, no uso das atribuições conferidas 
pelo art. 14, incisos II e XIII do Decreto n.º 5.063, de 3 de maio de 2004, em face do 
disposto nos arts. 155 e 200 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada 
pelo Decreto n.º 5.452, de 1º de maio de 1943, e do art. 2º da Portaria MTE n.º 3.214, 
de 8 de junho de 1978, resolve: 
 
Art. 1º Aprovar a Norma Regulamentadora n.º 35 (NR-35), sob o título "Trabalho em 
Altura", com a redação constante no Anexo desta Portaria. 
Art. 2º Criar a Comissão Nacional Tripartite Temática - CNTT da NR-35 com o objetivo 
de acompanhar a implantação da nova regulamentação, conforme estabelece o art. 9º 
da Portaria MTE n.º 1.127, de 02 de outubro de 2003. 
 
Art. 3º As obrigações estabelecidas nesta Norma entram em vigor seis meses 
após sua publicação, exceto o capítulo 3 e o subitem 6.4, que entram em vigor 
doze meses após a data de publicação desta Portaria. 
 
Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. 
 
 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
ESTA NORMA TERÁ 
MAIS PARTES E 
DETALHAMENTOS ? 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
AINDA TEM MAIS VINDO POR AI: 
 
A NR 35 TERÁ 5 ANEXOS 
 
-REDES 
 
-LINHAS DE VIDAS E PONTOS DE ANCORAGEM 
 
-ESCADAS 
 
-TORRES 
 
-ALPINISMO INDUSTRIAL (TRABALHO COM CORDAS) 
 
-(TODOS SEM DATA DEFINIDA AINDA) 
 
MANUAL DA NR 35 
 
- FOI PUBLICADO EM JUNHO 2012 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
E OS PRAZOS PARA 
IMPLANTAÇÃO ? 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
Prazo diferenciado para a entrada em 
vigor dos dispositivos normativos 
Quase a totalidade da norma entra em vigor 
em 180 dias (seis meses) – SETEMBRO 
2012 
 
 
 
Exceção feita a: 
 
CAPACITAÇÃO E TREINAMENTO 
 
CAPACITAÇÃO DA EQUIPE DE RESGATE 
 
Que entram em vigor em 365 dias (12 
meses) – MARÇO DE 2013 
 
 
 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
C
o
n
s
id
e
ra
ç
õ
e
s
 I
n
ic
ia
is
: 
Precisamos ter em mente que a NR 35 não é 
uma norma que se aplique apenas a OBRAS 
ou ATIVIDADES DE CONSTRUÇÃO. 
 
Mais do que isso precisamos trabalhar para 
que as pessoas que não são especialistas 
entendam esta realidade 
 
Ex. Logísticas, Farmácias, telefonia, etc. 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
C
o
n
s
id
e
ra
ç
õ
e
s
 I
n
ic
ia
is
: 
Precisamos entender que a norma define 
com clareza a priorização do EPC e que 
isso vai de encontro a cultura atual e 
também a dificuldade dos profissionais com 
o assunto. 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
Precisamos equilibrar a parte PRÁTICA 
que tanto se gosta com a - GESTÃO que 
poucos dão atenção e que na verdade isso 
acaba fazendo com que a prevenção fique 
calcada apenas na habilidade das pessoas 
e não a partir do sistema que deveria 
garantir controles em mais uma de uma 
variável deste processo. 
Se tudo fica apenas em cima do trabalhador... 
C
o
n
s
id
e
ra
ç
õ
e
s
 I
n
ic
ia
is
: 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
Precisamos otimizar e tornar reais as 
práticas hoje existentes, como por exemplo 
as avaliações de saude, a utilização de 
forma mais técnica dos EPC e EPI. 
C
o
n
s
id
e
ra
ç
õ
e
s
 I
n
ic
ia
is
: 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
Quais são os 
objetivos da NR 35 
Objetivo é um fim que 
se quer atingir 
C
o
n
s
id
e
ra
ç
õ
e
s
 I
n
ic
ia
is
: 
É o RESULTADO, não a implantação 
da norma 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
A Norma não é aplicável às atividades previstas na Lei 5.889 de 08 
de junho de 1973, que estatui Normas Reguladoras do Trabalho 
Rural. 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
35.1. Objetivo 
 
35.1.1 Esta Norma estabelece os requisitos mínimos 
e as medidas de proteção para o trabalho em altura, 
envolvendo o 
 
 
 
 
 
 
 
 
planejamento, 
 
a organização 
 
e a execução, 
 
Isso quer dizer que se for preciso fazer MAIS para 
alcançar o objetivo ele deverá ser feito – e em alguns 
casos isso vai acontecer. 
O mínimo para ser atendido deve 
contemplar estas três etapas que devem 
estar EVIDENCIADAS de forma objetiva 
e adequada a atividade 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
35.1.2 Considera-se trabalho em 
altura toda atividade executada 
acima de 2,00 m (dois metros) do 
nível inferior, onde haja risco de 
queda. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
È importante que existe uma análise de riscos mesmo para as 
superfícies de trabalho “protegidas” e que elas também sejam 
incluídas no Procedimento para Trabalho em Altura pq boa 
parte delas em condições ligeiramente diferentes podem 
causar acidentes graves 
35.1.3 Esta norma se complementa com as normas técnicas oficiais 
estabelecidas pelos Órgãos competentes e, na ausência ou omissão 
dessas, com as normas internacionais aplicáveis. 
 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
JEITO SIMPLES DE FAZER PREVENÇÃO 
35.2.1 Cabe ao empregador: 
 
a) garantir a implementação das medidas de proteção 
estabelecidas nesta Norma; 
Medidas Técnicas, administrativas e pessoais 
Corre-se aqui um grande risco porque boa parte do que o 
empregador IMPLEMENTA vem de programas feitos por 
profissionais de SST. Se o programa for mal feito, 
incompleto ou não enxergar o trabalho em altura (PPRA X 
PCMSO, de quem será a responsabilidade ? 
 
“Fazedores” de Programas – cuidado com