A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
43 pág.
ctb-resumo-parte1

Pré-visualização | Página 10 de 10

sanada no local.
Art. 275 - O transbordo da carga com peso excedente é condição para
que o veículo possa prosseguir viagem e será efetuado às expensas do
proprietário do veículo, sem prejuízo de multa aplicável.
Não sendo possível atender desde logo ao disposto neste
artigo, o veículo será recolhido ao depósito, sendo liberado após
sanada a irregularidade e pagas as despesas com remoção e
estada.
Art. 276 - Qualquer concentração de álcool por litro de sangue ou por
litro de ar alveolar sujeita o condutor às penalidades previstas no artigo
165 (lei seca).
O Contran disciplinará as margens de tolerância quando a infração
for apurada por meio de aparelho de medição, observada a
legislação metrológica. -- NE: ver a resolução 432.
Art. 277 - O condutor de veículo automotor envolvido em acidente de
trânsito ou que for alvo de fiscalização de transito poderá ser submetido
a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que, por meios
técnicos ou científicos, na forma disciplinada pelo CONTRAN, permita
certificar a influencia de álcool ou outra substancia psicoativa que
determine dependencia.
A infração prevista no artigo 165 (lei seca) também poderá ser
caracterizada mediante imagem, vídeo, constataçao de sinais
que indiquem alteração de capacidade psicomotora ou produção
de quaisquer outras provas em direito admitidas.
Serão aplicadas as penalidades e medidas administrativas
estabelecidas no artigo 165-A deste código ao condutor que se
recusar a se submeter a qualquer dos procedimentos previstos no
caput deste artigo.
Art. 278 - Ao condutor que se evadir da fiscalização, nao submetendo
veículo à pesagem obrigatória será aplicada a penalidade prevista no
artigo 209 (grave), além da obrigação de retornar ao ponto de evasão
para fim de pesagem obrigatória.
No caso de fuga do condutor, a apreensao do veículo dar-se-á tao
logo seja localizado, aplicando-se além das penalidades em que
incorre, as estabelecidas no artigo 201 (gravíssima). NE: artigo
deveria ter sido reescrito, pois apreensão nao figura mais no código
Art. 278-A - O condutor que se utilize de de veículo para a prática de
crime de receptação, descaminho e contrabando, previstos nos artigos
180 e 334-A do Código Penal, condenado por um desses crimes em
decisão judicial transitada em julgado, terá cassado o seu
documento de habilitação ou será proibido de obter a habilitação
para dirigir veículo automotor pelo prazo de cinco anos.
No caso do condutor preso em flagrante na prática dos crimes de
que trata o caput, poderá o juiz, de ofício, ou a requerimento do
MP, ou mediante representação da autoridade policial, decretar,
em decisão motivada, a suspensão da permissão ou da
habilitação para dirigir, ou a proibição de sua obtenção.
Art. 279 - Em caso de acidente com vítima, envolvendo veículo equipado
com registrador instantâneo de velocidade e tempo, somente o perito
oficial encarregado do levantamento pericial poderá retirar o disco ou
unidade armazenadora do registro.
 
 
Capítulo 18 - Do Processo Administrativo
Seção 1 - Da Autuação -- requisitos do auto de infração
Art. 280 - Ocorrendo infração prevista na legislação de trânsito, lavrar-
se-á auto de infração, do qual constará:
tipificação da infração (NE: ver resolucao contran 561)
local, data e hora do cometimento da infração;
caracteres da placa de identificação do veículo, sua marca e
espécie e outros elementos julgados necessários à sua
identificação
o prontuário do condutor, sempre que possível
identificaçao do órgao ou entidade e da autoridade ou agente
autuador ou equipamento que comprovar a infracao
assinatura do infrator, sempre que possivel, valendo esta como
notificação do cometimento da infração.
A infração deverá ser comprovada por declaraçao da autoridade
ou do agente da autoridade de transito, por aparelho eletronico
ou por equipamento audiovisual, reaçoes quimicas ou qualquer
outro meio tecnologicamente disponível, previamente
regulamentado pelo CONTRAN.
Nao sendo possível a autuacao em flagrante, o agente de transito
relatará o fato à autoridade no proprio auto de infracao,
informando os dados a respeito do veículo, além dos constantes
nos incisos I, II e III, para o procedimento previsto no artigo
seguinte.
O agente da autoridade de transito poderá ser servidor civil,
estatutário ou celetista, ou ainda, policial militar designado pela
autoridade de transito com jurisdição sobre a via.
Seção 2 - Do julgamento das autuações e penalidades
Art. 281 - A autoridade de trânsito, na esfera da competencia e dentro da
circuscriçào, julgará a consistência do auto de infração e aplicará a
penalidade cabível.
O auto de infração será arquivado e seu registro julgado
insubisistente se:
considerado inconsistente ou irregular;
no prazo máximo de 30 dias, não for expedida a
notificação da autuação.
Art. 282 - Aplicada a penalidade, será expedida a notificação ao
proprietário ou ao infrator, por remessa postal ou outro meio
tecnológico hábil.
A notificação devolvida por desatualização do endereço do
proprietário será considerada válida.
Notificação de missões diplomáticas: remetida ao Ministério das
Relações Exteriores.
Sempre que a penalidade de multa for imposta ao condutor,
(exceção §1 art 259 - passageiros de coletivo), a notificação será
encaminhada ao proprietário do veículo, responsável pelo seu
pagamento. (NE: ou seja, o pagamento da multa é sempre de
responsabilidade do dono do veículo, pois ela fica atrelada ao
veículo)
Da notificação deverá constar a data do término do prazo para
apresentação de recurso, que nao pode ser inferior a 30 dias,
contados da data da notificação da penalidade
No caso de multa, a data no paragrafo anterior será a data para o
recolhimento de seu valor. (NE: ou seja: o prazo de recurso é o
mesmo para o pagamento da multa)
Art. 282-A - Opção por notificação por meio eletrônico.
Art. 284 - O pagamento da multa poderá ser efetuado até a data do
vencimento expressa na notificação, por oitenta por cento do seu valor
(NE: ou  seja, 20% de desconto)
No caso de o infrator ter optado pela notificação eletrônica e
não entre com defesa prévia ou recurso, pagará a multa até o
vencimento por 60% do seu valor. (NE: nesse caso específico, ele
está reconhecendo o cometimento da infração e abre mão de entrar
com recurso)
O recolhimento do valor da multa não implica renúncia ao
questionamento administrativo, que pode ser realizado a
qualquer momento, respeitado o disposto no parágrafo anterior.
Não incidirá cobrança moratória e não haverá restrição para
licenciamento e transferência enquanto nao for encerrada a
instancia administrativa de julgamento de infraçoes e penalidades.
Encerrada a instancia de julgamento, a multa nao paga até o
vencimento será acrescida de juros de mora na taxa Selic
acumulada mensalmente e mais 1% relativo ao mês em que for
efetuado o pagamento.
Art. 285 - O recurso previsto no artigo 283 (NE: que foi vetado) será
interposto perante a autoridade que impôs a penalidade, e essa irá
remete-lo a JARI, que deverá julga-lo em até 30 dias.
O recurso não terá efeito suspensivo. (NE: ou seja, se a sua
habilitação foi suspensa, continuará suspensa até o julgamento do
recurso).
A autoridade que impôs a penalidade remeterá o recurso ao órgao
julgador dentro de 10 dias úteis e se o enteder intempestivo,
assinalará o fato no despacho de ecaminhamento.
Se o recurso não for julgado dentro do prazo previsto neste artigo,
a autoridade que impos a penalidade, de ofício ou por solicitacao
do recorrente, poderá conceder-lhe efeito suspensivo.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.