A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
133 pág.
dissertação Elizabeth Pereira (2017)

Pré-visualização | Página 1 de 45

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo 
PUC-SP 
 
 
 
 
 
 
Elizabeth Alves Pereira 
 
 
 
 
 
A dimensão subjetiva da escolarização profissional: um estudo com jovens do ensino 
médio integrado ao técnico em um campus da rede federal 
 
 
 
 
 
 
Mestrado em Psicologia da Educação 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
São Paulo 
2017 
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo 
PUC-SP 
 
 
 
 
 
 
Elizabeth Alves Pereira 
 
 
 
 
 
A dimensão subjetiva da escolarização profissional: um estudo com jovens do ensino 
médio integrado ao técnico em um campus da rede federal 
 
 
 
 
 
Dissertação apresentada à Banca Examinadora da 
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, como 
exigência parcial para a obtenção do título de MESTRE 
em Educação: Psicologia da Educação, sob a orientação 
da Professora Doutora Ana Mercês Bahia Bock. 
 
 
 
 
 
 
São Paulo 
2017 
FOLHA DE APROVAÇÃO 
 
 
 
Elizabeth Alves Pereira 
 
 
 
 
Dissertação submetida ao corpo docente do 
programa de Pós-Graduação em Psicologia da 
Educação da Pontifícia Universidade Católica 
de São Paulo e aprovada em___de__________ 
de 2017. 
 
 
 
 
 
________________________________________________________________ 
Professora Dra. Ana Mercês Bahia Bock 
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo 
 
 
 
 
 
Banca Examinadora: 
 
___________________________________ 
 
___________________________________ 
 
___________________________________ 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ao meu querido pai, Abel Henrique Alves, (in memoriam), que 
sob árduo trabalho, dedicou a sua vida à luta pela 
sobrevivência e possibilidade de meus estudos e de minhas 
irmãs. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Está pesquisa contou com financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de 
Nível Superior (CAPES) PROEXT/Taxa sob registro nº 1575726
AGRADECIMENTOS 
 
 
 À Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por conceder-
me apoio financeiro para realização do mestrado e aos brasileiros que mantêm esse fundo 
público com suas contribuições. 
 
Ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, local onde constituo 
minha identidade profissional e que me cedeu espaço para realização dessa pesquisa. 
 
À Ana Mercês Bahia Bock, por ter respondido meu e-mail quando o mestrado era um sonho 
distante de minha realidade e ter me recebido. Pela compreensão com a orientanda que se 
desdobrava em outros diversos papéis. E por sua contribuição em minha formação como 
psicóloga, pesquisadora e cidadã. 
 
Ao professor Antônio Carlos C. Ronca, pelo acolhimento no início do mestrado, contribuição 
para minha formação, para esse trabalho e participação em minha banca. 
 
Ao professor Celso João Ferretti, por suas valiosas contribuições para essa pesquisa na 
qualificação e disposição em participar da banca. 
 
Aos ilustres professores que tive o privilégio de conhecer na PUC-SP, incluo entre esses 
minha orientadora e banca. 
 
Aos jovens estudantes da Rede Federal que se dispuseram a participar dessa pesquisa e aos 
professores e pedagogas que facilitaram o acesso. 
 
Aos meus estimados companheiros de trabalho, Natalie Archas B. Torini, Andrea Almeida, 
Andrea Souza Eduardo Rocha, Thiago Clarindo da Silva, Nilton Pereira dos Santos, pelo 
constante incentivo e contribuições diversas para minha formação e trabalho. 
 
Aos meus colegas de turma, com os quais compartilhei esse período de tanto crescimento. Em 
especial, às amigas feitas no mestrado, Janaína Stabile, Adriana Príncipe e Cátia Pelinson. 
 
À querida Maria Maia, por seu incentivo, orações e história de seus cinco filhos, que me 
fazem lembrar todos os dias da relevância da educação profissional para a classe trabalhadora 
e do seu potencial transformador. Não deixando me esquecer da minha responsabilidade como 
profissional da Rede Federal. 
 
À minha mãe querida e à minha irmã Regina, pelos cuidados com meu filho para que eu 
pudesse estudar e trabalhar. E à minha irmã Natália, pela leitura de meus trabalhos. 
 
Ao meu filho, João Victor, que sua existência me incentiva a lutar sempre. 
 
Ao meu querido marido, Amauri, a quem me falta palavras para expressar devidamente minha 
gratidão, por seu afeto e apoio irrestrito há 14 anos. Obrigada por suportar as ausências e os 
dias de presença em frente ao computador. 
 
A Deus, pela vida e por todos os encontros que tornaram esse trabalho uma realidade. 
 
RESUMO 
 
 
 
Neste trabalho pesquisamos as significações que os jovens que cursam o Ensino Médio 
Integrado constituem sobre a escolarização profissional, com o objetivo de investigar a 
dimensão subjetiva deste tipo de escolarização de nível médio. Busca-se conhecer a 
perspectiva dos jovens, como se relacionam com a sua escolarização, quais significações 
constituem sobre este tipo de ensino médio e como relacionam este processo com a 
construção do futuro profissional. Usamos como aporte teórico a psicologia sócio-histórica e a 
análise dos dados foi feita por meio da formação de núcleos de significação. O procedimento 
de pesquisa é a conversação em grupo, com dez jovens entre 15 e 16 anos, que cursavam à 
época o 2º ano do Ensino Técnico integrado ao Médio, em um campus da Rede Federal no 
Estado de São Paulo. Concluímos que quando os jovens buscam melhores condições futuras 
por meio da escolarização, eles não se diferenciam dos estudantes de outras pesquisas da área 
da educação. No entanto, a escolha por um curso técnico integrado está relacionada à 
percepção de qualidade do ensino. Qualidade essa que é entendida como possibilidade de 
proporcionar uma aprovação no vestibular e acesso ao ensino superior. O que nos permite 
dizer que o futuro melhor almejado pelos jovens e refletido na expectativa da família está 
relacionado com o acesso ao ensino superior, o que consideram uma condição importante para 
adquirir melhor qualificação para o trabalho. De acordo com a fala dos jovens, a família (e o 
meio social) exerce influência na escolha pela educação profissional na medida em que 
valorizam tal modalidade de ensino, ou porque foi um caminho percorrido por alguém 
próximo, e é percebido como facilitador da empregabilidade, ou por se tratar de um ensino de 
qualidade, acessível financeiramente aos que não podem manter-se pagando uma escola da 
rede privada. O Ensino Médio Integrado ao Técnico é percebido como um curso que exige 
muita dedicação, por se tratar de um período integral, com densa carga horária, características 
estas atribuídas a um bom curso; percebem sua dedicação como alunos como uma garantia de 
êxito futuro. 
 
 
Palavras-chave: juventude, educação profissional, Ensino Médio Integrado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ABSTRACT 
 
 
 
In this work we conduct research on the significations that young students who attend 
integrated high school constitute about professional education, aiming to investigate the 
subjective dimention of this kind of high school schooling process. We seek to know the 
young students’ perspective, how they relate with their schooling process, which 
significations they constitute about this kind of high school and how they associate this 
process with the building of professional future. We adopt as theoretical approach the 
sociohistorical psychology, and we perform the data analysis through the nuclei of meaning’s 
formation.