A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
Questões e respostas apol introdução a filosofia

Pré-visualização | Página 1 de 7

Questão 1/5 - Introdução Geral à Filosofia
Leia o fragmento de texto: 
“Trata-se de destituir o homem da atividade com a qual ele produz sua humanidade; de reconectá-lo com esta atividade já como algo estranho e sem sentido para ele: o caráter desumanizado e desumanizante da relação mercantil é a reificação, a alienação do homem do mundo que constrói”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LIPKA PEDRON, L. Razão e Reificação em Lukács. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Setor de Ciências Humanas, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2019. p. 43. 
Considerando o fragmento de texto e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia sobre o conceito de alienação em Marx, leia as afirmativas a seguir:
I. A alienação é o movimento pelo qual o trabalhador passa a ser dono de seu corpo e de seu trabalho, tomando assim consciência da exploração que sofre.
II. Embora seja a atividade pela qual o humano se realiza, o trabalho sob o modo de produção capitalista torna-se uma atividade que oprime o trabalhador.
III. É um traço marcante da alienação que o trabalhador não reconheça o mundo objetivo produzido e engendrado pelo seu trabalho como o resultado de sua ação no mundo. 
Está correto apenas o que se afirma em:
Nota: 0.0
	
	A
	II
	
	B
	III
	
	C
	II e III
A afirmativa I é incorreta pois a alienação é, para Marx, justamente a não-consciência ou o não-reconhecimento da exploração que sofre através do trabalho: Marx observou que o trabalhador tanto não é dono de seu trabalho como não toma consciência da própria exploração (Aranha; Martins, 1993)” (livro-base, p. 202). A afirmativa II é correta pois o trabalho é o modo como o trabalhador se coloca no mundo e realiza sua humanidade, pela forma social que organiza a produção (o modo de produção do sistema capitalista): “Na visão de Marx, o trabalho, que deveria ser um instrumento para a realização do homem, é uma ferramenta de escravização, sendo o homem, sua vida e seu próprio valor medidos pelo poder de acumular e possuir (Marx, 1985)” (livro-base, p. 203). A afirmativa III é correta pois a alienação é caracterizada justamente pelo não-reconhecimento do trabalhador naquilo que produz: “A nova forma de produção imposta pelo capitalismo seria responsável, de certa forma, por afetar a visão do trabalhador em relação ao valor do produto do seu esforço. Desse modo, o trabalhador acaba tornando-se incapaz de reconhecer esse valor e, por isso, se mantém estagnado e sem perspectiva real de mudança. Essa nova forma de produção é vista por ele como uma substituição do ‘homem humano’ pelo ‘homem máquina’. Na função de máquina, o homem repete seu esforço diariamente, sem pensar sobre seu trabalho, sem refletir sobre sua condição; há apenas um esforço contínuo e repetitivo (Marx, 1985)” (livro-base, p. 203).
	
	D
	I e III
	
	E
	I e II
Questão 2/5 - Introdução Geral à Filosofia
Considere o extrato de texto: 
“[...] o sentido mais profundo da filosofia de Kierkegaard é instituir pontos fixos para as transições permanentes da vida e estabelecer diferenças qualitativas absolutas no caos disforme das nuanças. E dispor as coisas consideradas distintas de modo tão inequívoco e diferenciado que esse corte jamais possa ser desfeito por uma possível transição”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LUKÁCS, G. A Alma e as Formas: Ensaios. Trad. Rainer Patriota. Belo Horizonte: Autêntica, 2015. p. 68. 
Considerando esse extrato de texto e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia sobre o existencialismo cristão de Kierkegaard, leia as seguintes afirmativas e assinale com (V) as afirmativas verdadeiras e com (F) as falsas:
I.  ( ) Kierkegaard postula que a verdadeira essência do homem se realiza no sofrimento do homem em decorrência da redenção de seus pecados.
II. ( ) A questão central do pensamento de Kierkegaard é o indivíduo e sua existência concreta no mundo.
III.( ) Kierkegaard compreende a existência humana em três dimensões, a estética, a moral e a religiosa. Sendo a moral a mais elevada pois diz respeito à vida coletiva através das questões éticas e políticas. 
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:
Nota: 0.0
	
	A
	F – V – F
A afirmativa I é falsa, pois, para Kierkegaard, um existencialista, nenhuma essência do homem se manifesta. Ademais, o homem existe como um “ser ‘atormentado pela culpa (ou pelo pecado’ (Caballero, 195, p. 208)” (livro-base, p. 207). Assim, não é pela redenção do pecado que o homem sofre, mas ele se sente atormentado em sua existência justamente pela culpa e pelo pecado. A afirmativa II é verdadeira pois, como um bom existencialista, “a questão central do pensamento de Kierkegaard é o indivíduo, a pessoa, sua existência e concretude humana” (livro-base, p. 206). A afirmativa III é falsa pois, apesar de Kierkegaard compreender a existência humana em três dimensões, a estética, a moral e a religiosa, é a religiosa a mais elevada dimensão de existência para o homem: “Na dimensão estética, prevalece o gosto pelas coisas mundanas; na dimensão moral, as questões éticas e políticas afloram e, por fim, chega-se à mais elevada das dimensões, a religiosa, na qual obviamente prevalece o relacionamento com Deus” (livro-base, p. 207).
	
	B
	V – F – V
	
	C
	F – F – V
	
	D
	V – V – F
	
	E
	F – V – V
Questão 3/5 - Introdução Geral à Filosofia
Considere o trecho de texto: 
"Contrariamente aos postulados positivistas de que a linha divisória entre a ciência e a metafísica corresponde ao [...] do que pode ser confirmado, ou verificado ou não, Popper estabelece como critério de demarcação entre ciência e a metafísica: a falseabilidade, ou seja, toda proposição que possa ser refutada por experiência empiricamente observável é científica [...]”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SCHMIDT, P; SANTOS, J. L. O pensamento epistemológico de Karl Popper. ConTexto, Porto Alegre, v. 7, n. 11, p. 1-15, jan./jun. 2007. p. 6. 
Considerando o trecho e os conteúdos do livro-base Caminhos da Filosofia sobre a filosofia da ciência de Karl Popper, analise as afirmativas a seguir:
I. A irrefutabilidade de uma teoria é o maior registro de seu caráter científico.
II. A falseabilidade de uma teoria é a construção de um experimento que a possa refutá-la.
III. Uma teoria não é considerada científica por Popper quando ela é formulada de tal modo que é infalível. 
Está correto apenas o que se afirma em:
Nota: 0.0
	
	A
	I e II
	
	B
	II e III
A afirmativa I é incorreta, pois para Popper, quando uma teoria se apresenta como irrefutável e infalível, ela se apresenta como não científica; pois “a ciência avança a partir das refutações que as teorias vigentes sofrem, ou seja, é preciso refutar as teorias científicas para que novas teorias surjam” (livro-base, p. 71). As afirmativas II e III são corretas, pois: Segundo Popper (1972), era necessária a comprovação da falseabilidade ou refutação das teorias científicas para elaboração de outras que poderiam resolver as questões propostas pela ciência. [...] Até então, toda a ciência era irrefutável, pois acreditava-se que o que foi comprovado cientificamente não poderia jamais sofrer refutação alguma. As conclusões da ciência não poderiam ser questionadas. Por isso, Popper afirma que ‘a irrefutabilidade não é uma virtude, como frequentemente se pensa, mas um vício’ (Popper, 1972, p. 66). Com essa afirmação, Popper uma vez mais chama a atenção para a necessidade de se falsear e se refutar as teorias científicas” (livro-base, p.71-72).
	
	C
	I e III
	
	D
	III
	
	E
	I
Questão 4/5 - Introdução Geral à Filosofia
Atente para a citação: 
“[...] o interesse da fenomenologia transcendental dirige-se para a consciência, enquanto consciência, vai somente para os fenômenos, fenômenos em duplo sentido: 1) no sentido da aparência (Erscheinung) em que a objetividade