A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
106 pág.
Manual-Prático-da-CIF

Pré-visualização | Página 17 de 33

à sua linguagem, 
terminologia e significado. 
 
 
 
 
A CIF oferece uma linguagem e 
modelo padronizados para 
facilitar a comunicação entre 
serviços, organizações e 
agências. 
 
Como uma ferramenta clínica, é importante identificar conteúdo da CIF que é relevante para 
as avaliações profissionais e das necessidades dos indivíduos além de usar esse conteúdo 
para facilitar a colaboração entre as principais partes envolvidas, combinando ao mesmo 
tempo as intervenções com as necessidades ou os fins da colaboração. Consulte a seção 2.7 
para entender como os aspectos específicos das ferramentas profissionais de avaliação 
estão vinculados com a CIF. 
 
A CIF é o único sistema abrangente universalmente reconhecido para a classificação da 
condição de funcionalidade associada com as condições de saúde. Como tal, a CIF pode ser 
usada para fornecer aos médicos e aos sistemas de saúde as informações que eles 
necessitam relativas à condição de funcionalidade para planejar e direcionar o tratamento 
de forma apropriada. Além disso, as amplas capacidades descritivas da CIF têm o potencial 
de melhorar o tratamento expandindo o escopo das atividades funcionais que podem ser 
documentadas, permitindo assim a incorporação dessas informações aos planos de 
tratamento e reabilitação. 
 
 
Como a CIF pode ser usada no estabelecimento de metas e contribuir para o planejamento 
da intervenção? 
 
A CIF pode ajudar a identificar e descrever problemas de 
funcionalidade que podem dar suporte à identificação das 
"necessidades" de tratamento e resultados desejados. A 
implementação cuidadosa da coleta de dados da CIF em 
contextos clínicos ou outros contextos aplicados irá 
maximizar o benefício a ser obtido desses dados. O uso da 
CIF não apenas auxilia o profissional a entender melhor as 
necessidades do indivíduo, mas também fornece 
informações sobre todo o volume de trabalho de um 
profissional ou o funcionamento de uma clínica ou de um 
sistema maior. 
 
Da mesma forma que com a coleta de qualquer dado que 
vise nortear a prática clínica, o tempo, sequenciamento e a 
frequência da referida coleta de dados, além da capacidade 
de coletar dados de forma consistente, devem ser 
considerados. Os seguintes aspectos também são 
importantes e devem ser considerados: 
 
 
 
O uso da CIF pode identificar 
e descrever problemas de 
funcionalidade, dando assim 
suporte à identificação das 
intervenções necessárias e 
resultados desejados. 
 
• Os objetivos da coleta de dados, a população relevante, e as metas ou resultados 
desejados do programa; 
 
• O conjunto dos códigos da CIF para a coleta de dados; e 
 
• Os tipos de Fatores Ambientais que podem ser mais importantes na população 
específica ou que podem influenciar os resultados considerados relevantes. 
 
 
 
 
 
 
 
 
44
3.6. Como a CIF pode ser usada para avaliar os resultados de 
intervenções? 
 
A capacidade da CIF de descrever o perfil de funcionalidade 
de um indivíduo, em um dado momento e em níveis 
opcionais de granularidade, possibilita que o perfil seja 
utilizado como uma ferramenta para rastrear mudanças na 
evolução de uma condição de saúde. A avaliação dessas 
mudanças pode considerar a mudança como história 
natural, como modificações induzidas por intervenções, ou 
como comparação entre a história natural esperada e a 
evolução observada. 
 
A CIF possibilitará a formulação de um prognóstico ao longo 
do tempo? 
 
O estudo de imagens sequenciais da funcionalidade de um 
indivíduo e a comparação com dados sobre a história 
natural podem ajudar a formular prognósticos funcionais 
(Mayo et al. 2002). A evolução das categorias usadas para 
descrever a funcionalidade do indivíduo, e a mudança do 
conjunto de categorias aplicadas, pode ser um guia útil para 
rastrear marcos alcançados que também pode ajudar a 
prever o resultado. 
 
A CIF possibilita a comparação de diferentes intervenções? 
 
A CIF fornece uma descrição sistemática de todos os aspectos 
da funcionalidade, oferecendo uma imagem completa e 
totalmente comparável do perfil de funcionalidade do 
indivíduo. Dada a abordagem sistemática, os perfis de 
funcionalidade com diferentes intervenções (p.ex. 
procedimentos terapêuticos ou modificações ambientais) 
podem ser comparados para verificar o impacto das 
intervenções. 
 
Quando a comparação das diferentes intervenções for 
desejada, pode ser aconselhável usar um espectro mais 
amplo de qualificadores de atividade e participação e de 
fatores ambientais para assegurar uma imagem totalmente 
abrangente da situação. (Ver Seções 2.4, 2.5 e CIF). 
 
 
 
Ao rastrear a condição de 
funcionalidade ao longo do 
tempo usando a CIF, o resultado 
de uma intervenção pode ser 
avaliado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rastrear mudanças na 
funcionalidade ao longo do 
tempo usando a CIF pode ser 
útil para prever resultados. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A CIF fornece uma descrição 
sistemática de todos os 
aspectos da funcionalidade, 
permitindo a comparação da 
eficácia das intervenções 
aplicadas. 
 
 
Quadro 9: Usando a CIF para melhorar os resultados de reabilitação, Cabo Ocidental, África do Sul 
 
A conceitualização da CIF foi usada no desenvolvimento do Programa de Capacitação do Cliente & 
Reintegração na Comunidade. Um formulário de avaliação foi usado durante a avaliação multidisciplinar 
dos pacientes, para planejamento interdisciplinar de reabilitação e estabelecimento de metas. Os 
parâmetros de avaliação foram definidos pelo ambiente de alta médica e os requisitos de habilidades 
funcionais para reintegração na sociedade. O planejamento da alta médica começou precocemente, e 
incluiu um foco nas áreas da vida da CIF nas quais a pessoa desejava participar após a alta, e também os 
fatores ambientais da CIF que tinham probabilidade de afetar sua participação. 
 
Esta mudança de um sistema direcionado pelo provedor para uma abordagem de sistema direcionado pelo 
paciente mostrou reduções na duração total da permanência - tendo benefícios financeiros para a 
instituição e o paciente. 
 
Mansur Cloete, assembleia anual OMS -FIC 2011. Programa de Capacitação do Cliente & Reintegração na 
Comunidade, Centro de Reabilitação do Cabo Ocidental, África do Sul, 2005 
4 Usando a CIF para serviços de suporte comunitário e 
benefício de prestação continuada 
 
4.1 Por que usar a CIF para serviços de suporte e benefício de prestação 
continuada? 
 
Embora os programas e serviços devessem, em geral, ser 
acessíveis para todos, ainda há uma necessidade de medidas 
específicas para fornecer assistência adicional para pessoas 
que têm dificuldades funcionais no dia a dia. O modelo e a 
classificação da CIF são bastante apropriados para as 
necessidades de informações dos sistemas que prestam esses 
serviços e benefícios de prestação continuada. O uso da CIF 
em sistemas de informação que dão suporte a esses serviços 
pode ajudar a melhorar a qualidade e relevância transversais 
das estatísticas derivadas dos mesmos. 
 
 
Os serviços e sistemas 
desenhados para dar suporte 
a indivíduos com problemas 
funcionais podem ser mais 
bem informados e aplicados 
de forma mais consistente e 
eficiente incluindo medidas da 
CIF nos seus sistemas de 
informação. 
 
O uso da CIF para serviços de suporte e benefício de 
prestação continuada tem várias vantagens se comparado 
aos sistemas baseados em diagnósticos - 
ou deficiências. Os serviços de suporte fornecem assistência e suporte para pessoas que estão 
tendo dificuldades funcionais no dia a dia; o suporte pode ser fornecido em todas as áreas da 
vida 
– em qualquer domínio de Atividades e Participação. O benefício de prestação continuada e 
os sistemas de pagamento de previdência social oferecem um tipo específico de suporte - 
financeiro