A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
62 pág.
E-Book RM_Prova FMUSP-SP 2019 comentada

Pré-visualização | Página 1 de 8

Olá! 
© 2018 - Todos os Direitos Reservados
Neste eBook você vai encontrar as questões comentadas 
da Prova Objetiva de Múltipla Escolha - Áreas básicas e de 
Acesso Direto - da FMUSP-SP 2019. 
Todas as questões foram comentadas por professores da 
Sanar Residência Médica. 
Boa leitura e bons estudos! 
ÍNDICE
#ConfiaQueDá
- Questões de G.O.
- Questões de Clínica Médica 
- Questões de Pediatria 
- Questões de Cirurgia Geral 
- Questões de Preventiva
- Gabarito Oficial 
- Materiais Relacionados 
Página 4
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
Questões de 
GINECOLOGIA e 
OBSTETRÍCIA 
(01 - 20)
Página 5
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
A grande maioria das pessoas terá contato com o HPV, mas apenas uma 
minoria irá evoluir com NIC e ainda uma parcela menor para carcinoma. 
A partir do gráfico é possível perceber que a infecção pelo vírus HPV se ini-
cia por volta dos 15 anos, sendo que mais ou menos 10 anos depois se inicia 
a prevalência de lesões precursoras de neoplasias malignas, as Neoplasias 
Intraepiteliais Cervicais (NIC). Sabe-se que aproximadamente metade das 
lesões precursoras NIC I (lesões de baixo grau) desaparecem espontanea-
mente.
A partir da análise é possível excluir logo de cara a alternativa A, afinal o 
objetivo da vacina é promover a criação de uma imunidade contra o vírus 
a fim de evitar a infecção, portanto idealmente a vacinação deve ocorrer 
previamente à infecção.
Como dito anteriormente, quase 50% das lesões precursoras de baixo grau 
apresentam involução espontânea, o que é possível observar no gráfico 
com a diminuição da prevalência de NIC com a idade, excluindo-se assim a 
alternativa B.
A alternativa C está incorreta pois é possível notar no gráfico que entre o 
pico de prevalência de infecção pelo HPV, por volta dos 18-20 anos, e sua 
estabilização, por volta dos 30 anos, há uma significativa diminuição do 
número de casos.
Dessa forma, a resposta correta é a alternativa D, pois é possível identificar 
que a prevalência de casos de câncer é muito inferior à prevalência de infec-
ção por HPV e também inferior à prevalência das lesões precursoras.
Resposta correta: letra D.
Paciente apresenta quadro de fratura vertebral decorrente de osteo-
porose. A fratura vertebral é classicamente osteoporótica por traduzir 
perda de osso trabecular. 
Na mulher, 50% da perda óssea relacionada à idade ocorre nos 8-10 anos 
seguintes à instalação da menopausa. A imagem representa a perda 
trabecular da coluna lombar. 
Resposta correta: letra B.
Página 6
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
Questão de Sangramento Uterino Anormal.
Sangramento Uterino Anormal na Menace é igual a PALM-COEIN! (para 
quem quiser recordar, veja a parte 1 da Aula do Intensivo R1). 
A questão refere que o marido é vasectomizado, com o intuito de excluir 
gestação.
O toque vaginal indolor é para excluir um quadro de Doença Inflamató-
ria Pélvica (alternativa C, endometrite).
A istmocele é uma alteração anatômica do útero que pode ocorrer em 
mulheres submetidas a cesárea. No local da histerotomia, pode surgir 
uma falha da parede uterina, levando a acúmulo de sangue. Nossa pa-
ciente tem 2 partos normais.
Ficaríamos entre Adenomiose e Miomatose Uterina. Um exame de ima-
gem seria fundamental para o esclarecimento diagnóstico. Mas como 
não temos…
Vale atentar que além do quadro de sangramento uterino, a paciente 
também iniciou uma dismenorreia progressiva, então, a hipótese diag-
nóstica mais provável seria a Adenomiose.
Resposta correta: letra A.
A questão é discutível, para investigação de papilomas podemos lançar 
mão de USG, MMG e RNM, a citologia não ajuda muito. 
Obviamente que uma RNM ajudaria no caso para localização da lesão, 
mas não necessariamente seria o próximo exame. 
Resposta correta: letra D.
Página 7
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
O estrogênio possui o fator protetor cardiovascular na menacme (perío-
do reprodutivo), ao se retirar precocemente os ovários, a maior parte de 
sua produção cessa, assim como a proteção oferecida. 
Resposta correta: letra C.
Hiperatividade do detrusor com perdas urinárias.
O uso de anticolinérgico inibe os receptores muscarínicos no fundo vesi-
cal, melhorando a queixa de perdas involuntárias.
Resposta correta: letra B.
Página 8
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
Paciente com quadro clínico típico de SOP (Síndrome dos Ovários Poli-
císticos). 
Com relação ao tratamento, o estrogênio dos contraceptivos combina-
dos aumenta a produção do SHBG (globulina carreadora de hormônios 
sexuais) pelo fígado. O SHBG liga-se à testosterona, diminuindo a sua 
fração livre. Como resultado, há melhora dos sintomas hiperandrogêni-
cos. 
Pra quem assistiu à nossa aula de SOP, é só checar essa informação a 
partir do minuto 10.
Resposta correta: letra D.
Em lactantes que desejam realizar a anticoncepção é indicado as mini-
pílulas com baixas doses de progesterona e os implantes subdérmicos 
de progesterona. Não são recomendados anticoncepcionais combina-
dos para lactantes pois afetam a qualidade e quantidade do leite.
O único método não contendo estrógeno e com bom índice de Pearl 
dentre os citados é o implante subdérmico .
Resposta correta: letra A.
Página 9
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
Esta questão é discutível. A principal HD é vaginose bacteriana, logo 
esperaríamos um pH mais básico (elevado) que o pH vaginal, aí mora 
o problema, é descrito normal de 4-4,5 e a alternativa B, considerada 
correta, indica 4,5.
Resposta correta: letra B.
A lesão sifilítica primária é uma le-
são única, de preferência na fúrcula 
vaginal, cujos limites são elevados e 
endurecidos e o centro é limpo, isto 
é, seca, sem exsudato purulento. A 
imagem compatível com essa des-
crição é a alternativa A. Alternativa 
B condiloma acuminado, alterna-
tiva C herpes genital, alternativa D 
provável neoplasia. 
Resposta correta: letra A.
Página 10
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
A questão traz o tema do procedimento anestésico associado à episio-
tomia. Nesta o ideal é que a paciente esteja anestesiada, porém não 
há tempo para fazer um bloqueio medular (raqui ou peridural), então 
o correto é infiltrar pelo menos o nervo pudendo, o qual passa junto 
às espinhas isquiáticas. Para infiltrar o nervo, faz-se um toque vaginal, 
colocando os dedos entre a cabeça do bebê e a parede vaginal e indo 
até onde está a espinha isquiática. A partir daí introduz-se um jelco bem 
longo pela raiz da coxa com xilocaína a 2%, chegando então até a espi-
nha isquiática e infiltrando todo o trajeto da agulha. Antes de retirar a 
agulha, deve-se fazer um leque no local em que se fará o corte.
Resposta correta: letra C.
O reflexo respiratório apresentado pelo feto aparece mais tardiamente, 
quando o sistema nervoso central já está mais desenvolvido, sendo o 
primeiro parâmetro a se mostrar alterado numa hipóxia aguda fetal. A 
sensibilidade à hipoxemia respeita a ordem inversa do desenvolvimento 
embrionário, conforme a teoria da hipóxia gradual. Assim, o primeiro pa-
râmetro a se alterar é a FCF, seguido de MRF, MF e por último o tônus. O 
ILA é um marcador crônico de hipoxemia. 
Resposta correta: letra A.
Página 11
VoItar para o índice
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA 
Na imagem, as letras correspondem a:
A: Ducto Arterioso
B: Forame Oval
C: Ducto Venoso
D: Artéria Umbilical
O ducto venoso representa uma comunicação entre a veia umbilical, 
mais anteriormente, e a cava inferior, mais posteriormente. 
Resposta correta: letra C.
A etiologia da DHEG permanece desconhecida, uma das teorias con-
sideradas é a da deficiência da invasão trofoblástica.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.