Fundamentos de Gestão, Aula 2
25 pág.

Fundamentos de Gestão, Aula 2

Pré-visualização6 páginas
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
1 
Fundamentos da Gestão 
 
 
 
 
 
Conceitos históricos, características e importância 
 
 
 
Aula 2 
 
 
 
 
 
 
 
Profa. Aline Mara Gumz Eberspächer 
 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
2 
Conversa inicial 
Estimado aluno, nesta aula viajaremos no tempo e apreenderemos mais 
a respeito de algumas teorias administrativas. 
A primeira parada dessa viagem é no começo do século XX, com as 
grandes transformações que ocorreram na sociedade. No primeiro tema da 
nossa aula, aprenderemos sobre a Administração Científica e seu principal 
pensador, Frederick Taylor. Estudaremos também as ideias do empresário 
Henry Ford, criador na marca de automóveis Ford, desenvolvedor da linha de 
produção, que visa a otimização de tempo. 
Na sequência, estudaremos as ideias de Henri Fayol que, na mesma 
época de Taylor, preocupou-se com a estrutura da empresa. Ele é o pioneiro em 
apresentar as funções do administrador e a divisão estrutural da empresa. 
Em um terceiro momento, conheceremos a Teoria da Burocracia, 
baseada nas ideias do sociólogo, jurista e economista alemão Max Weber. 
E, para finalizar, vamos nos dedicar no estudo do modelo japonês de 
administração e um pouco da história da empresa Toyota, que é a grande 
referência nesse modelo de gestão. Além disso, estudaremos as escolas de 
qualidade com base nos principais pensadores da qualidade total. 
Venha aprender e descobrir as principais teorias administrativas que 
transformaram o modo de administrar uma empresa e continuam influenciado os 
grandes gestores atualmente! Bons estudos! 
Contextualização 
Pense no seu cotidiano, no seu modo de agir. Analise seu local de 
trabalho, faça uma análise sobre suas atividades diárias. Depois, liste cinco 
delas e como você as desempenha. Verifique como e onde estão localizados os 
materiais que você utiliza para realiza-la. Quanto tempo você leva de 
deslocamento? Esses materiais estão próximos de você? Como você os utiliza? 
Depois, anote quanto tempo você necessita para realizar cada atividade. 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
3 
Após essas anotações, repense seu contexto. Será que organizar de 
modo diferente o seu local, você produzirá mais e com melhor qualidade? 
Tema 1: Taylor e Ford 
Você já pensou que nem sempre existiu a produção de grandes 
quantidades de produtos por meio do processo de produção em série? Ou 
mesmo, quais foram os administradores, empresários ou pensadores que 
impulsionaram o surgimento da produção em alta escala? Então, venha viajar no 
tempo, e conhecer a história dos princípios administrativos por meio das 
principais ideias do administrador Frederick Taylor e do empresário Henry Ford. 
Quem foi Taylor 
O americano Frederick Winslow Taylor nasceu em 1856, na Pensilvânia, 
e faleceu em 1915. Filho de uma família abastada financeiramente, apesar de 
ter sido aprovado no curso de Direito de Harvard, optou por tornar-se um 
trabalhador manual. Ele aprendeu o oficio de torneiro em um fábrica de bombas 
hidráulicas entre os anos de 1874 e 1878. Durante o período em que trabalhou 
nessa fábrica, observou o desempenho dos colaboradores e o \u201ccorpo-mole\u201d que 
faziam durante o processo produtivo. A análise de Taylor incluía a relação entre 
os gerentes e os funcionários. Em muitos momentos, a má relação entre eles 
prejudicava a produtividade. 
Em 1878, Taylor começou a trabalhar na usina siderúrgica Midvale. Iniciou 
sua carreira como trabalhador e terminou como engenheiro-chefe. Lá 
permaneceu durante 12 anos(1878-1890). Enquanto trabalhava nessa empresa, 
Taylor observou problemas no processo produtivo, que deram início às 
pesquisas. Entre eles (Maximiano, 2011): 
\uf0a7 não havia uma noção clara da divisão de trabalho da administração e do 
trabalhador; 
\uf0a7 não havia incentivos para o trabalhador melhorar o desempenho; 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
4 
\uf0a7 muitos trabalhadores não cumpriam suas funções; 
\uf0a7 os administradores decidiam apoiados em intuições e em palpites; 
\uf0a7 não havia integração entre departamentos; 
\uf0a7 os trabalhadores realizavam tarefas nas quais não tinham aptidão; 
\uf0a7 existiam conflitos entre supervisores e operários sobre a quantidade de 
produção. 
Essas observações de Taylor sobre o desempenho dos funcionários, 
remuneração ou mesmo falhas administrativas, permitiram o início do Movimento 
da Administração Científica, o qual teve início na Sociedade Americana dos 
Engenheiros Mecânicos (ASME), fundada em 1880, da qual Taylor era sócio e, 
mais tarde, foi presidente. 
A Administração Científica é marcada por três fases. Na primeira fase, a 
preocupação de Taylor era referente ao salário pago aos trabalhadores. Na 
época, o pagamento era realizado por dia ou por peça produzida. Nos dois casos 
isso desmotivava o trabalhador. Se a remuneração fosse por dia produzido, não 
era considerada a quantidade produzida; e se fosse por peça, teria redução no 
valor caso aumentasse a produção. Assim, não haviam vantagens em produzir 
mais. 
Em 1895, Taylor apresentou uma proposta de remuneração de piece rate 
system (sistema de pagamento por peça). A ideia era estudar o tempo de 
produção de uma peça, para conhecer o tempo exato da produção. Ele chamou 
de \u201cestudo sistemático e científico do tempo\u201d, que consistia em dividir as tarefas, 
cronometrar e registrar. Com base nessas pontuações, pôde ser definido o 
tempo padrão de produção de elementos básicos. Esse procedimento foi 
chamado de sistema de administração de tarefas. 
A Administração Científica surge com o estudo dos tempos, ou seja, 
cronometrar todas as funções para realização de determinada atividade, quanto 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
5 
tempo leva e o quanto custa para a empresa. Por meio desse estudo, é possível 
determinar o tempo médio de produção. 
Na segunda fase da pesquisa, as experiências profissionais de Taylor 
permitiram realizar observações sobre o comportamento humano e o rendimento 
da produtividade dos trabalhadores, bem como a necessidade de aprimoramento 
na seleção dos funcionários. Algumas constatações de Taylor: 
\uf0a7 o trabalhador deve ser remunerado conforme a produtividade; 
\uf0a7 para aumenta-la, é necessário um estudo do tempo de produção do 
trabalhador, controlando a produtividade; 
\uf0a7 é necessário realizar uma seleção científica dos funcionários, ou seja, o 
trabalhador deve ser preparado para a tarefa que será realizada; 
\uf0a7 é necessário treinar cientificamente os funcionários para que todos 
realizem as atividades de um modo padrão; 
\uf0a7 a produtividade na empresa aumenta se houver ambiente de cordialidade 
entre os funcionários e os gerentes. 
Na terceira fase, em 1911, Taylor lança o livro The Principles of Scientific 
Management1 (Taylor, 1990) e apresenta as técnicas da Administração 
Científica, que são: 
\uf0a7 Estudo de tempos e movimentos. 
\uf0a7 Padronização de ferramentas e instrumentos; padronização de 
movimentos; conveniência de uma área de planejamento. 
\uf0a7 Cartões de instrução; sistema de pagamento de acordo com o 
desempenho; cálculo de custos. 
 
1 Princípios da Administração Científica 
 
CCDD \u2013 Centro de Criação e Desenvolvimento Dialógico 
 
6 
Em suas pesquisas sobre a Administração Científica, Taylor apresenta 
que é importante separar a administração do processo de fabricação. O 
planejamento é responsabilidade da administração e a execução 
responsabilidade da fábrica (Maximiano, 2011). 
Taylor salienta que para a maioria das pessoas os interesses dos