Prótese Auditiva - Coleção CEFAC - Sandra Regina de Siqueira Braga
97 pág.

Prótese Auditiva - Coleção CEFAC - Sandra Regina de Siqueira Braga


DisciplinaProtese Auditiva16 materiais231 seguidores
Pré-visualização35 páginas
28 
3p 
,Jr . 
,· l\ 
Sa nd ra Reg ina de Siqueira Braga 
, Organizado ra 
E DITOR I AL j 
Sandra Regina de Siqueira BRAGA 
PRÓTESE 
AUDITIVA 
3 
. hi , , ~tHl .l /,i l'ui-n hli1,,rial I tda. M F 
l <' l&quot;n~ An·hiet,1. /185 (Jardim Esplanada) 
A.\en \u25bact..1 '- d C 
, ,J.2 _.,80 S,io José os ampos - SP. 
,.... ~rone F,,>- (12) 3942-1302 
, tt'!Pdirnento@ pulsoed1torial com.br _ 
.., r1.\u2022&quot; ,1 d. . 
,,e http f www pulsoe 1tonal.com.br 
..,_.,,,e·P..\u2022\\u2022 
~ 
1 
. .,; ,n Brazi/. com depósito legal na Bibli· 1 é- ' 1' i,n,1 r:-v o eca N 
-:: f ~ ~,, \u2022 \u2022 DE'Creto n· 1.825 . de 20 de dezembro de 1907 acio 
.-,-.r \u2022,,;me . ria1 
ªd
os _ É proibida a reprodução total ou p . 
ios li'serv . arc1ai 
.,.~ os (Ve1 . qualquer meio, sem a expressa autorizaç~ de q 
- ~ ediçao Por , , ao d uai 
t'-1-te ~ ,a . ·de autor (Lei nº 5.988173) e crime estabelecido ª editor %er 
.., .. -:à{' j,'.1.$ d ;'1! t!OS Código Penal. Pelo ªrtig él, A. 
\u2022 .,..,, o 18 4 do 
_ 
11
. nte José Assencio-Ferreira 
~- . ~ , ,ce 
': :': tS-~ ~ --~-&quot; paulo Sergio Pereira da Rocha Junior 
\u2022 \u2022 ', , ...,, ui:3'- · G ·t · Ltd 
_a,:.;º~~~: . &quot;&quot;r-i nro Mirian Editora ra ,ca a. 
::s.a · - .,.a.a e , 
: .:~ :.·.:_
0
,.:;a Ru1h savastano Fern 
- :- :C- ... -': -
Dados 1nternac1onals da Catalo a ão na Publica ão CIP 
Braga. Sandra Regina de Siqueira 
,:,r,eornentos essenc1 a1s para atender bem o paciente com 
0
ç :e;e a,\u25a1ílr, a Organizadora. Sandra Regina de Siqueira Braga. São 
. ~ J õS C:a.,.,oos Pulso 2003 
,,·:; : JlabOía\u25a1ores 
· =·:· ;,;&quot; õ,:l~&quot;ª 2 Surdez 3 Fonoterap,a 
Agradecimentos 
A Profa. Ora. Irene Queiroz Marchesan e ao prof D J · 
fi 
, . · r. a1 me 
Luiz Zorzi pela con 1ança e, pnnc1palmente, pelo convite de , . '-' , _ . _ . part1c1par 
da organizaçao deste material tao importante para a área de sele - d 
, d. . çao e 
adaptação de proreses au mvas , 
f.5 colaboradoras e amigas Edilene Boéchat, Elisabena Radini 
Noerni Yoshida, Diva Kobara, Katya Freire, Carla Cieri , Gisele Ferrar/ 
Tanit Sanchez, que fizeram parte da realização deste trabalho com muir~ 
empenho e responsabilidade. 
Aos diretores das empresas fornecedoras de próteses auditivas 
da Audibel/Philips, Orosonic/Bernafon, Microsom/Unitron, Widex , 
Danavox , Oricon -Telex,CAS Siemens , pela dispo nib ilidade no 
fornecimento de informações importantes para o conceúdo de alguns 
capítulos. A rodos que direta ou indiretamente colaboraram para a 
laboração deste material. 
Sandra Regina S. Braga 
5 
--------Colaboradores 
CARLA CIERI 
fonoaudi óloga, Mestre em Distúrbios da Comunicação pela Pontifícia 
Universidade Católi ca de São Paulo (PUC-SP) 
Especialista em Dist~rbios da Comunicação pelo Centro de Especialização em 
Fonoaudiologia C línica (CEFAC) 
Especialista em Gerontologia S~~ial pe!o SEDES Sapienrae. 
Fonoaudióloga do Centro Audmvo W 1dex. 
DIVA YUMIKO KOBATA 
Fonoaudióloga, Especialista em Audiologia pelo Centro de Estudo dos Distúrbios 
da Audição (CEDIAU-SP), 
Mestre em Fonoaudiologia pela C línica Fonoaudiológica da Pontifícia 
Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) 
Fonoaudióloga Clínica na Área de Audiologia 
EDILENE MARCHINI BOÉCHAT 
Fonoaudióloga, Doutora pela Faculdade de Fisioparologia da Universidade de São 
Paulo (USP) 
Professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) 
Professora do Coggeae 
Professora do Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica (CEFAC) 
ELISABETTA RADINI 
Fonoaudióloga, Especialista em Audiologia pela Pontifícia Universidade Católica 
de São Paulo (PUC-SP) 
Mestre em Distúrbios da Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de 
São Paulo (PUC-SP) 
Gerente de Produtos do Centro Auditivo Oto-Sonic 
GISELE MUNHÓES DOS SANTOS FERRARI 
Fo~oaudiólogaga, Mestranda em C iências pela Fisiopatologia Experimental da 
Un1vers1dade de São Paulo (USP) 
Espec!al!za nda em Audio logia C línica e Saúde do Trabalhador pelo Centro de 
Especialtzação em Fo noa udiologia C línica (CEFAC) 
NOEMI YOSHIDA 
1:onoaudiôloPJ Esp· ·w Adi l · 1 5 r_ . d M. · , dia d s- P ui : \u2022 . , r:>' , eet~ sra em u o og1J pe a ama ~,a e 1sencor e ao a o 
l 0110,n1d 1olnga R . , 1 1 -1~ l Ih d . · d S A J ' c:-s pnnsave pe J o nJ Apare os Au mvos e anto nu re TTLllRI\ - C:r 1&quot;·' 7 
D , 
l 
coNDES FREIRE_ -
'L'GLIELMl MAR_ 1 · 1. d l Comun1clçao pela Pontifícia n· \ (_, ' , l)1S{llfl)IL ~ , 
~.\ , \1,1lo~,1. ~kstfl' '
11
,'. \u2022. p,11ln lPl lC-SP) r ,nl1 lll l \u2022 1 d . &quot; l() ., d T . 
' . · . 1 k (JW 1c.1 t_ \u2022 \u2022 1 .· 0 e Ccrcntc e remamcnto da GN R l n1 ü 'f'\ll Jl \u2022 . k b11tY1,1 11 .1 , .1 - eso llnd 
. !11 lllf~lll \u2022 
!'rt1! C~~tl[.l ' 
I)JílJ\'ll\ 
, E StQUFJRA BRAGA 
S.\,\ DR:\. REGl l'\ :\ D F iaudio\ooia pela Clínica Fonoaudiológica d 
- . l \ \t&quot;rrc ein ont ~ S ) a F 111 ,1,llld111 L1~·1 · \u2022 - 1 .. 1 de São Paulo (PUC- P 
' . . l . ,,·c~id.i.de l JW tl , \u2022 . 
P,1nnt1, 1,\ n, . . l ( ntro Auditivo Aud1bel 
. , J.., Pr,1Juc,1~ uü e l S d l) . -L,, r_.nr, i- I ·sponsável pe o etor e rotenzaçao Au,di tiv d 
. _ ~ hH1,1Juu1L1 t1 ~ rt . , . ( a o Pr,1tNL1\u2022·1 ' ,. . · Fonoaudiolog1a Cl1111ca CEFAC) 
_ \u2022 
1 
. , ~ F ,X\.·1.l11z~11;Jo em 
l~r.lfl U '-- -- ~ ~ 
T-\. \ lT G.-\.\ Z S.\..~CHEZ . . . 
L~·,, ·-:;
0
, .:..~.r.~L1k1sisra. Professora Colabor~~ora Dout~ra d_a D1sc1plma de 
1.'~J~~:-.,1 . .:~=--st1k\~IJ da Faculdade de Medicma da Universidade de São Paulo 
;:\'&quot; '...., 
·,,: · : ·;,,\u2022,:erice Douro ra da Divisão de Clínica Otorrinolaringológica do 
.._;~~~---:, ~,·: C:-ii-:as da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo 
a \u2022 '-' : ~ - 1.....--
~ - : ',--, .., (~;~t~:&quot;':~~3 co Grupo de Apoio a Pessoas com Zumbido (GAPZ) da Fundação 
C\u2022:-- ·:-:-:r -~.:-p logia. 
------------ --Sumário 
Capítulo 1. Considerações básicas sobre o processo de seleção e adaptação de 
próteses auditivas ......... \u2022. \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 \u2022 .. .. . ....... . ... ... .... ..... ... .... ... 11 
Capítulo 11 . Componentes das próteses auditivas .. . ........................ .... ... ... . 17 
Capitulo Ili. Moldes e Pré-Moldagem ............................... . ..... . ............ ... 23 
Capitulo IV. Compressão: Definição, características e aplicações clínicas ........ 35 
Capitulo V. Regras de prescrição de Ganho ................... . .......................... 43 
Capitulo VI. A tecnologia nas Próteses Auditivas .... .... ....................... ... ..... 51 
Capitulo VII . Amplificação em crianças .................................................. 59 
Capítulo VIII . Adaptação de Próteses Auditivas em Idosos ...... ... .. ....... ........ .. 67 
Capitulo IX. Protocolo de Avaliação e Validação da Prótese Auditiva .. ..... .. ... ... 81 
Capitulo X. Problemas comuns relacionados à adaptação ao uso da amplificação . 89 
Capítulo XI. A influência da prótese audit iva no controle do zumbido ............. 91 
Capítulo XII. Sistema de freqüência modulada: o que é, como e quando indicar .. 95 
Anexo 1 ..... . .. .. ..... ........ ............................................ ... ... .......... .... 103 
Anexo li 
· · · .. · .. · · · · · · · · · ................................... .... . ..... .... ........ ....... ...... 105 
q 
Capítulo I 
CONSIDERAÇÕ_ES BÁSICAS SOBRE o PROCESSO 
DE INDICAÇAO, SELEÇÃO E ADAPTAÇÃO DE 
PRÓTESES AUDITIVAS 
Sandra Regina de Siqueira Braga 
INTRODUÇÃO 
A audição pode ser considerada como uma capacidade de extrema 
importância para a co municação entre as pessoas , garantindo a participação na 
sociedade em que vivemos . 
Quando exis te uma deficiência auditiva, o que ocorre na grande maioria 
dos casos é um isolamento dos indivíduos que a apresentam, sendo que estes muitas 
vezes são vistos como incapazes de desempenhar determinadas funções devido à 
presença