Manual de Direito Administrativo - Licínia Rossi - 2019 -
1410 pág.

Manual de Direito Administrativo - Licínia Rossi - 2019 -


DisciplinaDireito Administrativo I63.666 materiais1.122.842 seguidores
Pré-visualização50 páginas
ISBN	9788553610280
Rossi,	Licínia
Manual	de	direito	administrativo	/	Licínia	Rossi.	\u2013	5.	ed.	\u2013	São	Paulo	:	Saraiva
Educação,	2019.
1.	Direito	administrativo	2.	Direito	administrativo	-	Brasil	I.	Título.
18-1046
CDU	35(81)(079.1)
Índices	para	catálogo	sistemático:
1.	Brasil	:	Direito	administrativo	:	Concursos	35(81)(079.1)
Diretoria	executiva	Flávia	Alves	Bravin
Diretora	editorial	Renata	Pascual	Müller
Gerência	editorial	Roberto	Navarro
Consultoria	acadêmica	Murilo	Angeli	Dias	dos	Santos
Edição	Liana	Ganiko	Brito	Catenacci	|	Mayara	Ramos	Turra	Sobrane
Produção	editorial	Ana	Cristina	Garcia	(coord.)	|	Carolina	Massanhi	|	Luciana	Cordeiro
Shirakawa	|	Rosana	Peroni	Fazolari
Arte	e	digital	Mônica	Landi	(coord.)	|	Claudirene	de	Moura	Santos	Silva	|	Guilherme	H.	M.
Salvador	|	Tiago	Dela	Rosa	|	Verônica	Pivisan	Reis
Planejamento	e	processos	Clarissa	Boraschi	Maria	(coord.)	|	Juliana	Bojczuk	Fermino	|
Kelli	Priscila	Pinto	|	Marília	Cordeiro	|	Fernando	Penteado	|	Mônica	Gonçalves	Dias	|
Tatiana	dos	Santos	Romão
Novos	projetos	Fernando	Alves
Diagramação	(Livro	Físico)	SBNigri	Artes	e	Textos	Ltda.
Revisão	Carmem	Becker
Capa	IDÉE	arte	e	comunicação
Livro	digital	(E-pub)
Produção	do	e-pub	Guilherme	Henrique	Martins	Salvador
Data	de	fechamento	da	edição:	11-12-2018
Dúvidas?
Acesse	www.editorasaraiva.com.br/direito
Nenhuma	parte	desta	publicação	poderá	ser	reproduzida	por	qualquer	meio	ou	forma	sem	a
prévia	autorização	da	Editora	Saraiva.
A	violação	dos	direitos	autorais	é	crime	estabelecido	na	Lei	n.	9.610/98	e	punido	pelo	artigo	184
do	Código	Penal.
Sumário
Agradecimentos
Nota	à	3ª	Edição
Nota	à	2ª	Edição
Apresentação
Capítulo	I	-	Temas	Introdutórios	e	Princípios	da	Administração	Pública
1.	Introdução	ao	estudo	do	Direito	Administrativo	e	a	Administração	Pública
2.	Conceito	de	Direito	Administrativo
2.1	Critério	legalista
2.2	Critério	do	Poder	Executivo
2.3	Escola	do	serviço	público
2.4	Critério	das	relações	jurídicas
2.5	Critério	teleológico	ou	finalístico
2.6	Critério	negativo	ou	residual
2.7	Critério	da	distinção	entre	a	atividade	jurídica	e	social	do	Estado
2.8	Conceito	de	Celso	Antônio	Bandeira	de	Mello
2.9	Conceito	de	José	dos	Santos	Carvalho	Filho
2.10	Conceito	de	Hely	Lopes	Meirelles:	critério	da	Administração	Pública
2.11	Conceito	de	Diógenes	Gasparini
3.	Fontes	do	Direito	Administrativo
3.1	Doutrina	estrangeira
4.	Princípios	que	regem	a	atuação	da	Administração	Pública
5.	Regime	jurídico	administrativo
5.1	Princípio	da	supremacia	do	interesse	público	sobre	o	particular
5.2	Princípio	da	indisponibilidade	do	interesse	público
5.3	Princípio	da	legalidade
5.3.1	Doutrina	estrangeira
5.3.2	Princípio	da	legalidade	versus	princípio	da	reserva	de	lei
5.3.3	A	legalidade	admite	exceções?
5.3.4	\u201cABORDAGEM	MULTIDISCIPLINAR\u201d	\u2013	relação	interdisciplinar
existente	entre	o	direito	constitucional	\u2013	e	a	ideia	de	\u201cconstitucionalismo\u201d
e	ondas	evolutivas	de	configuração	do	Estado	\u2013,	os	direitos	humanos	e	o
direito	administrativo
5.4	Princípio	da	impessoalidade
5.4.1	O	princípio	da	impessoalidade	e	o	enunciado	da	Súmula	Vinculante
13
5.4.2	Qual	a	diferença	entre	o	princípio	da	impessoalidade	e	o	princípio
da	finalidade?
5.4.3	Princípio	da	impessoalidade	e	a	promoção	pessoal
5.5	Princípio	da	moralidade
5.6	Princípio	da	publicidade
5.6.1	Exceções	constitucionais	à	publicidade
5.7	Princípio	da	eficiência	(inserido	na	Constituição	Federal	pela	Emenda
Constitucional	n.	19/98)
5.7.1	Desdobramentos	do	princípio	da	eficiência
5.7.2	Doutrina	estrangeira
5.8	Princípio	da	autotutela
5.8.1	Características	da	revogação
5.9	Princípio	da	razoabilidade	e	proporcionalidade
5.10	Princípio	da	boa-fé	ou	da	confiança
5.11	Princípio	da	especialidade
5.12	Princípio	da	continuidade	dos	serviços	públicos
5.12.1	Princípio	da	continuidade	dos	serviços	públicos	versus	direito	de
greve	dos	servidores:	art.	37,	VII,	da	CF	\u2013	a	questão	da	omissão
legislativa	acerca	do	assunto
5.12.1.1	Greve	de	policiais	civis
5.12.1.2	Greve	de	policiais	federais
5.12.1.3	Consequências	do	exercício	do	direito	de	greve	dos
servidores:	desconto	dos	dias	não	trabalhados	ou	compensação	de
horas	de	trabalho?
5.12.1.4	Direito	de	greve	versus	serviços	essenciais
5.12.1.5	Competência	em	caso	de	greve
5.12.1.6	Greve	versus	estágio	probatório
5.12.1.7	Greve	para	os	militares
5.12.2	Princípio	da	continuidade	dos	serviços	públicos	e	a	cláusula	da
exceção	do	contrato	não	cumprido
5.13	Princípio	da	segurança	jurídica
5.14	Princípio	da	isonomia	ou	igualdade
5.14.1	Fixação	de	limite	de	idade	em	concurso	público
6.	QUESTÕES	COMENTADAS
7.	QUESTÕES	PARA	TREINO
Capítulo	II	-	Poderes	da	Administração
1.	Introdução
1.1	Doutrina	estrangeira
2.	Características	dos	poderes
3.	PODERES	EM	ESPÉCIE
3.1	Poder	vinculado	ou	regrado
3.2	Poder	discricionário
3.2.1	Doutrina	estrangeira
3.3	Poder	disciplinar
3.3.1	Superior	Tribunal	de	Justiça	e	discricionariedade	no	poder
disciplinar
3.4	Poder	hierárquico	(ou	poder	do	hierarca	nas	expressões	de	Celso
Antônio	Bandeira	de	Mello,	Curso	de	direito	administrativo,	p.	150)
3.4.1	Situações	em	que	a	hierarquia	não	ocorre
3.4.2	(Im)possibilidade	de	hierarquia	entre	os	poderes
3.5	Poder	de	polícia
3.5.1	Conceituações
3.5.2	Características	do	ato	de	polícia
3.5.3	Competência	para	exercício	do	poder	de	polícia
3.5.4	Atributos	do	poder	de	polícia
3.5.5	Sanção	administrativa
3.5.6	Da	(im)possibilidade	de	delegação	do	poder	de	polícia
3.5.7	Atualidades	sobre	o	poder	de	polícia
3.6	Poder	regulamentar
3.6.1	Poder	regulamentar	e	mandado	de	injunção
3.6.2	Formalização	do	poder	regulamentar
3.6.3	Limites	conferidos	ao	poder	regulamentar
3.6.4	Modelo	atual	do	poder	regulamentar	(trazido	por	José	dos	Santos
Carvalho	Filho,	Manual	de	direito	administrativo,	p.	54)
3.6.5	Regulamentos	autônomos	ou	independentes
4.	QUESTÕES	COMENTADAS
5.	QUESTÕES	PARA	TREINO
Capítulo	III	-	Dos	Atos	Administrativos
1.	Conceituações
1.1	Doutrina	estrangeira
2.	ESPÉCIES	DE	ATOS	ADMINISTRATIVOS
2.1	Atos	normativos
2.2	Atos	ordinatórios
2.3	Atos	negociais
2.4	Atos	enunciativos
2.5	Atos	punitivos	ou	sancionatórios
3.	CLASSIFICAÇÃO	dos	atos	administrativos
3.1	\u201cQuanto	à	formação	do	ato	administrativo\u201d
3.2	Classificação	quanto	aos	\u201cdestinatários	do	ato	administrativo\u201d
3.3	Classificação	quanto	ao	\u201calcance	dos	atos	administrativos\u201d
3.4	Classificação	\u201cquanto	ao	seu	regramento\u201d
3.5	Classificação	quanto	ao	objeto
3.6	Quanto	aos	resultados	na	esfera	jurídica
4.	ATRIBUTOS	DO	ATO	ADMINISTRATIVO
4.1	Presunção	de	legitimidade
4.2	Autoexecutoriedade
4.3	Imperatividade	(ou	coercibilidade	ou	Poder	Extroverso	\u2013	Renato	Alessi)
4.4	Tipicidade
5.	ELEMENTOS	OU	REQUISITOS	DO	ATO	ADMINISTRATIVO
5.1	Terminologia
5.2	Elementos	ou	requisitos	em	espécie
5.2.1	Forma
5.2.2	Finalidade
5.2.3	Competência/sujeito	competente
5.2.3.1	Critérios	para	definição	de	competência
5.2.3.2	Características	da	competência	administrativa
5.2.4	Motivo	(ou	causa)
5.2.4.1	Motivação
5.2.4.2	Teoria	dos	motivos	determinantes
5.2.5	Objeto/conteúdo
6.	CONVALIDAÇÃO	E	SANATÓRIA
6.1	Diferenciação:	convalidação	versus	conversão
7.	ESTABILIZAÇÃO	DE	EFEITOS
8.	FORMAÇÃO	E	EFEITOS	DO	ATO	ADMINISTRATIVO
8.1	Perfeição
8.2	Eficácia
8.2.1	Efeito	típico	ou	próprio
8.2.2	Efeito	atípico
8.2.2.1	Efeito	reflexo
8.2.2.2	Preliminar	ou	prodrômico
8.3	Exequibilidade
8.4	Validade
9.	EXTINÇÃO	DOS	ATOS	ADMINISTRATIVOS
9.1	Extinção	do	ato	em	razão	do	cumprimento	de	seus	efeitos
9.2	Extinção	do	ato	em	razão	do	desaparecimento	do	sujeito
9.3	Extinção	do	ato	em	razão	do	desaparecimento	do	objeto
9.4	Extinção	do	ato	em	razão	da	renúncia
9.5	Extinção