A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Relatório VET107 Sist. Nervoso UFV

Pré-visualização | Página 1 de 2

Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA 
 
 
 
SISTEMA NERVOSO I 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ELIZA THEREZA RODRIGUES PEREIRA 
 
 
 
ORIENTADORA HAZEL HULSE 
 
 
 
 
 
Viçosa ,27 de junho de 2018. 
 
Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE AULA PRÁTICA 
 
 
 
SISTEMA NERVOSO I 
 
 
 
 
 
 
 
Eliza Thereza Rodrigues Pereira, 
 
 
 
Relatório de Aula Prática apresentado ao Curso de Agronomia – UFV como trabalho avaliativo 
da Disciplina Anatomia e Fisiologia Animal, sob orientação da Prof. Hazel Hulse. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Viçosa ,27 de junho de 2018. 
 
Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 3 
 
 
 
 
Sistema Nervoso I 
 
 
RESUMO: O relatório à seguir tem o objetivo de discursar sobre a ultima aula prática, 
que teve como assunto principal o Sistema Nervoso. 
 
 
PALAVRAS-CHAVE: nervos; encéfalo; visceral; somático. 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
O sistema nervoso tem como função detectar, interpretar e armazenar os estímulos 
internos e externos do nosso corpo, fazendo assim, à partir de impulsos elétricos, uma 
comunicação de toda a estrutura corpórea através de estruturas especializadas. Ele é responsável 
pelo funcionamento da fisiologia e comportamento. 
 
Imagem 1: Ilustração do Sistema Nervoso, IV Meeting de Anatomia - editada. 
 
No início da aula, foram apresentados os primeiros tipos de sistema nervoso, que são 
formados apenas por células especializadas denominadas porócitos, as quais reagem a estímulos 
como a baixa concentração de oxigênio na água, se abrindo ou fechando de acordo com a 
necessidade em conjunto com as possibilidades do meio externo. Este tipo primitivo de sistema 
pertence aos poríferos (esponjas). 
 
Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 4 
 
 
 
Outro tipo estudado foi o sistema nervoso difuso, que apesar de não possuir o sistema 
nervoso central e ser pouco evoluído, já são constituídos por células nervosas que se comunicam 
com células musculares. Este modelo é pertencente ao grupo de celenterados como a Hydra sp. A 
função dele é apenas estimular o movimento, facilitando a fugir dos predadores. 
Os Anelídeos, minhocas, possuem anéis individuais formando seu corpo e na porção 
inferior existe uma rede de neurônios mais desenvolvidos formando o arco reflexo simples: o 
neurônio sensitivo capta o estimulo causado no epitélio de revestimento e leva até os gânglios, 
onde será repassado para o sistema motor ligado ao músculo, fazendo com que, mesmo que seja 
inconscientemente devido à ausência de cérebro, a minhoca consiga corresponder aos impulsos. 
Cada anel é provido de um neurônio de associação fazendo com que ela reaja de acordo com o 
estímulo dado. Além disso, existe uma pequena concentração na parte posterior de gânglios como 
inicio evolutivo para a encefalização. 
 
Imagem 2: Partes constituintes da minhoca (Pinterest). 
 
A encefalização possibilitou a conscientização e/ou reação dos estímulos de forma mais 
aprimorada. À partir deste momento o sistema nervoso é constituído pelo sistema nervoso 
central e sistema nervoso periférico. 
 
Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 5 
 
 
 
2. NEURÔNIO 
A unidade básica do sistema nervoso é o neurônio, uma célula nervosa que à partir de 
alterações elétricas formam os impulsos nervosos. Ele é constituído por três partes distintas: 
corpo celular, axônio e dendritos. O dendrito possui estratificações que recebem os estímulos, 
então os encaminham para corpo celular e chegam ao axônio que, por sua vez, repassa os 
estímulos para outro neurônio. A conexão de um neurônio com outro é chamada Sinapse, que 
ocorre graças aos neurotransmissores. 
O axônio é protegido pela Bainha de Mielina. Ela serve como uma capa isolante para que 
os impulsos nervosos não se percam. 
 
 
Imagem 3: Evidenciando a Sinapse (Pinterest). 
 
 
 
Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 6 
 
 
 
3.ENCEFALIZAÇÃO 
3.1. Sistema Nervoso Periférico 
É constituído por: 
 Nervos: 
 Sensitivos; 
 Motores. 
Os nervos sensitivos ou aferentes são formados pelos neurônios sensoriais, dos quais 
captam informações através dos órgãos dos sentidos e levam essas informações até o sistema 
nervoso central. A resposta do sistema nervoso central é dada por intermédio dos nervos motores 
ou eferentes. 
 Gânglios: conjuntos de corpos celulares de neurônios, principalmente próximo à 
coluna vertebral. 
O sistema nervoso periférico é dividido 
em somático e visceral, sendo o somático 
formado pelos neurônios sensoriais e neurônios 
motores, estando envolvido na captação de 
estímulos externos e processos de controle 
voluntário (ex: levantar o braço ou pular). E o 
visceral é formado apenas pelos neurônios 
motores, sendo responsável apenas pelas ações 
corpóreas involuntárias (ex: batimentos 
cardíacos). 
O sistema nervoso periférico visceral 
ainda é dividido em simpático ou 
parassimpático, que funcionam de maneira 
antagônica. No simpático o neurotransmissor 
utilizado é a noradrenalina e no 
parassimpático é a acetilcolina. 
Imagem 4: S.Nervoso (pinterest). 
 
Vet107 – Anatomia e Fisiologia Animal 
Relatório de Aula Prática 
Departamento de Veterinária - DVT/UFV 
Curso de Agronomia 
 
 7 
 
 
 
Normalmente o sistema nervoso periférico visceral simpático está relacionado com 
estímulo de aumento de ações como contração muscular, dilatação da pupila e aumento da 
velocidade dos batimentos cardíacos (taquicardia). E o parassimpático com “desestímulos” dessas 
ações, como relaxamento muscular, contração da pupila e desaceleração dos batimentos do 
coração (miocardia). Apenas o movimento peristáltico funciona ao contrário, sendo a diminuição 
do peristaltismo estimulada pelo simpático e o aumento do peristaltismo pelo parassimpático. 
 
3.2. Sistema Nervoso Central 
O Sistema Nervoso Central é formado por: 
 encéfalo: 
 cérebro: recebe as informações que são capitadas pelos órfãos sensoriais 
(visão, paladar, tato, olfato) e gerar uma resposta para as mesmas, numa área 
chamada córtex cerebral. Quando é algo importante, a informação fica 
armazenada nele. O cérebro é formado por dois hemisférios: hemisfério direito 
e hemisfério esquerdo. 
 hipotálamo: responsável pela produção de hormônios e algumas funções como 
regulagem da temperatura corporal, emoções, desejo sexual, sensação de fome 
ou sede; 
 cerebelo: envolvido no processo de equilíbrio e posição de todo o corpo; 
 tronco encefálico: controle das funções vitais. É nele que está localizado o 
bulbo, região responsável pelo batimento cardíaco, movimentos digestório, 
controle de pressão, controle da respiração e todas as outras ações que são 
realizadas inconscientemente. 
 medula espinhal: recebe informações do sistema nervoso periférico (nervos sensitivos) 
e encaminha para o encéfalo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.