A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
TEMPERATURA DE FUSÃO DE UMA SUBSTANCIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

​TEMPERATURA DE FUSÃO DE UMA SUBSTÂNCIA 
 
 
 
Objetivo: 
➢ Determinar ponto de fusão usando o método gráfico da curva de aquecimento e 
solidificação, pelo resfriamento. 
➢ Fazer o gráfico do fenômeno não linear; 
➢ Identificar compostos e determinar suas purezas usando pontos de fusões. 
 
 
Palavras-chave:​ substância; ponto de fusão e temperatura de fusão. 
RESULTADOS E DISCUSSÃO 
A - Curva de aquecimento 
Observou-se que quando a temperatura do sistema chegou a 60 °C, o naftaleno 
(C₁₀H₈) estava em estado sólido. Constatou-se através da curva de aquecimento, Imagem 1, 
algumas variações, como por exemplo nos 9 min e 30 segundos, quando a temperatura 
atingiu os 75 ºC, a mesma manteve-se estável durante 2 minutos. Neste momento percebeu-se 
que o naftaleno começava a mudar seu estado físico de sólido para líquido lentamente. Após 
passados os 2 minutos, a temperatura voltou a subir novamente. 
Aos 11 min e 30 segundos, observou-se outra variação na curva, a temperatura aumentou 
rapidamente em um intervalo de 2 minutos, indo de 81ºC para 90°C. Neste momento foi 
constatado que o naftaleno havia atingido seu ponto de fusão, e estava completamente em 
estado líquido. 
Podemos observar que neste caso trata-se de uma substância pura, pois seu ponto de fusão 
permaneceu constante até que a alteração no estado físico tivesse início. 
 
 
Imagem 1: Curva de aquecimento do naftaleno. 
 
B - Curva de resfriamento 
Observou-se através da curva de resfriamento, Imagem 2, que o naftaleno ao atingir a 
temperatura de 90 °C estava completamente no seu estado líquido. Ao iniciarmos com o 
resfriamento o estado físico foi alterando-se lentamente. Dos 9 min e 30 segundos até os 10 
min e 30 segundos, a temperatura permaneceu constante, 77ºC. Após isso, foram moderadas 
as vezes que a temperatura aumentou, sendo nesses casos, insignificantes. 
Aos 21 min e 30 segundos de resfriamento, a uma temperatura de 70 °C observou-se 
que o naftaleno encontrava-se no estado líquido/sólido.. Após 23 minutos de resfriamento, a 
uma temperatura de 65 °C, o naftaleno atingiu seu ponto de solidificação e seu estado estava 
praticamente sólido por completo. Aos 25 minutos, com temperatura de 61,9°C, o naftaleno 
estava completamente sólido, porém sua temperatura permanecia diminuindo. Estas variações 
de estados físicos foram observadas a partir da curva de resfriamento, Imagem 2. 
Imagem 2: Curva de Resfriamento do naftaleno. 
Obs.: Essas duas curvas curvas foram feitas através de uma folha de dados, onde 
contiam todos os valores de tempo e temperatura, Imagem 3. 
Imagem 3: Folha de dados. 
Segundo Kotz mudanças nas propriedades físicas são chamadas de mudanças físicas. 
Em uma mudança física a identidade de uma substância é preservada mesmo que mudem seu 
estado físico ou o tamanho é a forma bruta das partes. 
Para Brown, curvas de aquecimento são um gráfico de temperatura do sistema ​versus 
a quantidade de calor adicionado. É um gráfico em função do ganho de calor, ou seja, é um 
diagrama que demonstra os diversos estados físicos de uma substância conforme sua 
temperatura aumenta em função do aquecimento. 
CONCLUSÕES 
Essa experiência nos forneceu um maior conhecimento sobre ponto de fusão, 
mostrando de uma forma não somente teórica, mas principalmente prática como ocorre o 
processo com a substância naftaleno. Com esta podemos verificar o grau de pureza da 
amostra durante todo o processo. 
Ao final, construímos dois gráficos, mostrando de uma forma objetiva o que ocorre 
com a temperatura do naftaleno durante um intervalo de tempo, tanto no aquecimento para 
que acontecesse sua fusão, quanto no resfriamento para sua solidificação. 
 
REFERÊNCIAS 
 
BROWN, Theodore L.; LEMAY, H. Eugene; BURSTEN, Bruce E. ​Química: A ciência central. 9. ed. São 
Paulo: Pearson- Hall, 2005. 
KOTZ, John C.; TREICHEL, Paul; WEAVER, Gabriela C. ​Química Geral e Reações Químicas. vol. 1. São 
Paulo: Cengage Learning, 2014. 
RUSSELL, John B. ​Química Geral.​ vol.1. São Paulo: Pearson Education do Brasil,Makron Books, 1994.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.