auxiliar de promotoria
16 pág.

auxiliar de promotoria


DisciplinaProva1.783 materiais2.149 seguidores
Pré-visualização5 páginas
pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YmIxYTo4NTA0:RnJpLCAwOSBBdWcgMjAxOSAxMDozNjo1NiAtMDMwMA==
MINISTÉRIO PÚBLICO DO
ESTADO DE SÃO PAULO
01. AUXILIAR DE PROMOTORIA
Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Gerais
INSTRUÇÕES
\u2022 Você está recebendo uma Folha Definitiva de Respostas e este Caderno contendo
60 questões.
\u2022 Preencha com seu nome e número de inscrição os espaços indicados na capa
deste caderno.
\u2022 Leia cuidadosamente as questões e escolha a resposta que você considera
correta.
\u2022 Responda a todas as questões.
\u2022 Anote na tira a alternativa que julgar certa e transcreva-a para a Folha Definiti-
va de Respostas, com caneta de tinta azul ou preta.
\u2022 A duração da prova é de 3 horas e 30 minutos.
\u2022 O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do
prédio após transcorrida 1h30min do início da prova.
\u2022 Ao terminar a prova, você entregará ao fiscal a Folha Definitiva de Respostas.
\u2022 Divulgação do gabarito: a partir de 23.11.2004
\u2013 Internet: www.vunesp.com.br
\u2013 D.O.E./SP
AGUARDE A ORDEM PARA ABRIR ESTE CADERNO DE QUESTÕES.
21.11.2004
www.pciconcursos.com.br
pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YmIxYTo4NTA0:RnJpLCAwOSBBdWcgMjAxOSAxMDozNjo1NiAtMDMwMA==
2MPSP/AuxPromotoria
www.pciconcursos.com.br
pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YmIxYTo4NTA0:RnJpLCAwOSBBdWcgMjAxOSAxMDozNjo1NiAtMDMwMA==
3 MPSP/AuxPromotoria
LÍNGUA PORTUGUESA
Para responder às questões de números 01 a 12, leia o texto.
O Valor da Liberdade de Imprensa
Em sua Ética a Nicômano, o filósofo grego Aristóteles
(384-322 a.C.) produziu a definição clássica do papel da im-
prensa. \u201cAlguns poucos cidadãos adquirem o poder de fazer
políticas públicas. Todos, porém, têm o direito de criticá-las\u201d,
escreveu o famoso discípulo de Platão. A sabedoria de Aristóteles
está principalmente em ter estabelecido que os governos e seus
críticos, embora façam parte da mesma sociedade, ocupam nela
esferas inteiramente diferentes. Os primeiros têm o poder. Os
segundos, o direito. Por essa razão, a qualidade da imprensa
deve ser sempre medida por seu grau de independência nas re-
lações com os governos. Estes são tanto melhores quanto mais
preservam a liberdade de seus críticos. Quem entendeu essa
diferença de papéis com maior clareza foram os autores da Pri-
meira Emenda à Constituição dos Estados Unidos, em 1791.
Os legisladores americanos escreveram simplesmente que é
vedado ao Congresso fazer leis impondo uma religião ou res-
tringindo a liberdade de expressão e a de imprensa. Ponto. Sem
adjetivos. Sem vacilação.
(Veja, 18.08.2004)
01. O propósito do texto é discutir
(A) a qualidade da imprensa, definida pela sua pouca au-
tonomia em relação aos governos.
(B) o papel da imprensa, definido pela Primeira Emenda à
Constituição dos Estados Unidos.
(C) a necessidade de que os governos avaliem a qualidade
da imprensa.
(D) o aspecto negativo das críticas feitas pela imprensa ao
governo de uma sociedade.
(E) a relação da imprensa com os governos, fundamenta-
da no direito à crítica.
02. De acordo com formulação de Aristóteles, que pode ser
aplicada à imprensa, é correto afirmar que
(A) os grupos atuam de forma diferenciada, conforme seus
papéis sociais.
(B) o direito à crítica é maior para aqueles que detêm o
poder.
(C) a crítica deve ser exercida por cidadãos que perten-
cem às esferas públicas da sociedade.
(D) o poder de alguns grupos advém da capacidade de evi-
tar críticas às suas políticas públicas.
(E) os grupos devem atuar nas políticas públicas e nas crí-
ticas, indistintamente.
03. É correto afirmar que as idéias propostas por Aristóteles,
na sua definição do papel da imprensa,
(A) foram absorvidas adequadamente e aplicadas à Primei-
ra Emenda à Constituição dos Estados Unidos.
(B) foram reorganizadas e aplicadas parcialmente à Pri-
meira Emenda à Constituição dos Estados Unidos.
(C) não mantiveram nenhuma relação conceitual com a
Primeira Emenda à Constituição dos Estados Unidos.
(D) foram apresentadas na Primeira Emenda à Constitui-
ção dos Estados Unidos de forma contrária ao que pro-
pôs o filósofo.
(E) foram apresentadas como alvo de crítica na Primeira
Emenda à Constituição dos Estados Unidos.
04. As informações apresentadas no texto permitem afirmar que
(A) os governos pouco se beneficiam com as críticas a eles
dirigidas.
(B) a liberdade de expressão é uma forma de coerção aos
governos.
(C) os governos são melhores se mantêm a liberdade de
expressão.
(D) as críticas não são suficientes para mudar a conduta
dos governos.
(E) a liberdade de expressão deve ser mantida se atender
aos interesses do governo.
05. Segundo os legisladores americanos, a liberdade de expres-
são e de imprensa
(A) torna-se melhor com as orientações do Congresso.
(B) não deve ser alterada por leis criadas pelo Congresso.
(C) deve necessariamente ser vigiada pelo Congresso.
(D) não deve ser exercida sem antes submeter-se ao Con-
gresso.
(E) é matéria do Congresso em casos excepcionais.
06. As expressões Os primeiros, Os segundos e Estes, em desta-
que no texto, retomam, respectivamente, os seguintes termos:
(A) críticos \u2013 críticos \u2013 governos.
(B) críticos \u2013 governos \u2013 críticos.
(C) governos \u2013 críticos \u2013 críticos.
(D) críticos \u2013 governos \u2013 governos.
(E) governos \u2013 críticos \u2013 governos.
www.pciconcursos.com.br
pcimarkpci MDAwMDowMDAwOjAwMDA6MDAwMDowMDAwOmZmZmY6YmIxYTo4NTA0:RnJpLCAwOSBBdWcgMjAxOSAxMDozNjo1NiAtMDMwMA==
4MPSP/AuxPromotoria
07. Alguns poucos cidadãos adquirem o poder de fazer políti-
cas públicas. Todos, porém, têm o direito de criticá-las.
O trecho, com os verbos devidamente flexionados no pas-
sado, assume a seguinte forma:
(A) Alguns poucos cidadãos adquiriram o poder de fazer
políticas públicas. Todos, porém, terão o direito de
criticá-las.
(B) Alguns poucos cidadãos adquiririam o poder de fazer
políticas públicas. Todos, porém, tinham o direito de
criticá-las.
(C) Alguns poucos cidadãos adquiriram o poder de fazer
políticas públicas. Todos, porém, tinham o direito de
criticá-las.
(D) Alguns poucos cidadãos adquirirão o poder de fazer
políticas públicas. Todos, porém, teriam o direito de
criticá-las.
(E) Alguns poucos cidadãos adquiriam o poder de fazer
políticas públicas. Todos, porém, terão o direito de
criticá-las.
08. Estes são tanto melhores quanto mais preservam a liber-
dade de seus críticos.
São sinônimos do termo destacado na frase:
(A) elevam e livram.
(B) contestam e impedem.
(C) restringem e defendem.
(D) resguardam e protegem.
(E) aumentam e asseguram.
09. Assinale a alternativa em que o verbo da frase está correta-
mente flexionado.
(A) Os legisladores americanos propuseram que é vedado
ao Congresso fazer leis impondo uma religião.
(B) A crítica às políticas públicas pode vim de qualquer
cidadão.
(C) Se o Congresso fazer uma lei, ela deve respeitar as
diferenças.
(D) Alguns grupos deteram o poder, outros, o direito.
(E) As pessoas vêm nas palavras de Aristóteles a defini-
ção clássica do papel da imprensa.
10. Assinale a alternativa correta quanto ao emprego da crase.
(A) A Primeira Emenda à Constituição dos Estados Uni-
dos refere-se à aspectos da definição de Aristóteles.
(B) Quem tem o direito de crítica às políticas públicas?
(C) É vedado ao Congresso fazer leis que imponham à re-
ligião.
(D) À liberdade de expressão dos cidadãos deve ser pre-
servada.
(E) A qualidade da imprensa começa à se definir por seu
grau de independência nas relações com os governos.
Para responder às questões de números 11 e 12, leia a frase do
líder da revolução soviética, Vladimir Ilyich Lenin:
Por que deveríamos aceitar a liberdade de expressão e de im-
prensa? Por que deveria um governo, que está fazendo o que
acredita estar certo,