afo - 2 creditos adicionais
84 pág.

afo - 2 creditos adicionais


DisciplinaAdministração Financeira e Orçamentária III7 materiais103 seguidores
Pré-visualização25 páginas
Livro Eletrônico
Aula 02
Administração Financeira e Orçamentária p/ STM (AJAA) Com videoaulas - Pós-edital
Professor: Sérgio Mendes
05258920364 - luana
 Administração Financeira e Orçamentária p/ STM 
Teoria e Questões Comentadas 
Prof. Sérgio Mendes \u374 Aula 02 
 
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 83 
AULA 2: CRÉDITOS ADICIONAIS 
APRESENTAÇÃO DO TEMA 
SUMÁRIO 
APRESENTAÇÃO DO TEMA .......................................................................... 1 
1. INTRODUÇÃO .................................................................................. 3 
2. CRÉDITOS SUPLEMENTARES ................................................................ 8 
3. CRÉDITOS ESPECIAIS ........................................................................ 11 
4. CRÉDITOS EXTRAORDINÁRIOS ............................................................. 14 
5. FONTES PARA A ABERTURA DE CRÉDITOS ADICIONAIS ............................... 18 
6. VEDAÇÕES CONSTITUCIONAIS EM MATÉRIA ORÇAMENTÁRIA ........................ 25 
7. DESPESAS COM PESSOAL NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL ............................... 31 
 .................................................................................. 37 
QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES - CESPE ............................................. 41 
LISTA DE QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA ............................................. 70 
GABARITO ............................................................................................ 82 
 
 
Olá amigos! Como é bom estar aqui! 
 
³8P\ufffd GLD\ufffd\ufffd TXDQGR\ufffd RV\ufffd IXQFLRQiULRV\ufffd FKHJDUDP\ufffd SDUD\ufffd WUDEDOKDU\ufffd\ufffd HQFRQWUDUDP\ufffd QD\ufffd
portaria um cartaz enorme, QR\ufffdTXDO\ufffdHVWDYD\ufffdHVFULWR\ufffd\ufffd µ)DOHFHX\ufffdRQWHP\ufffdD\ufffdSHVVRD\ufffd
que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na 
TXDGUD\ufffdGH\ufffdHVSRUWHV¶\ufffd 
 
No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de 
algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida 
e bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esportes 
era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do 
velório. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação 
aumentava: 
_ Quem será que estava atrapalhando o meu progresso? 
_ Ainda bem que esse infeliz morreu! 
 
Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam, olhavam pelo visor do 
caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça 
abaixada, sem nada falar uns com os outros. Ficavam no mais absoluto 
05258920364 - luana
 Administração Financeira e Orçamentária p/ STM 
Teoria e Questões Comentadas 
Prof. Sérgio Mendes \u374 Aula 02 
 
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 83 
silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para 
suas salas. Todos, muito curiosos, mantinham-se na fila até chegar a sua vez 
de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um 
deles. 
A pergunta ecoava na mente de todos: "Quem está nesse caixão"? 
 
No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo... Só existe 
uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: VOCÊ MESMO! Você é a única 
pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que 
pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si 
mesmo. "SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA 
EMPRESA MUDA, QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU(SUA) 
NAMORADO(A) MUDA. SUA VIDA MUDA... QUANDO VOCÊ MUDA! VOCÊ É O 
ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA." 
 
O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus 
próprios pensamentos e seus atos. A maneira como você encara a vida é que 
faz toda diferença. A vida muda, quando você muda". 
(Luiz Fernando Veríssimo) 
 
Com o pensamento de que a aprovação só depende de você, trataremos das 
Alterações Orçamentárias, por meio dos Créditos Ordinários e dos Créditos 
Adicionais. 
 
Ressalto que nosso conteúdo de hoje se encontra disponível também em 
videoaulas na área do aluno. 
 
 
05258920364 - luana
 Administração Financeira e Orçamentária p/ STM 
Teoria e Questões Comentadas 
Prof. Sérgio Mendes \u374 Aula 02 
 
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 83 
1. INTRODUÇÃO 
 
Por crédito orçamentário inicial ou ordinário entende-se aquele aprovado pela 
lei orçamentária anual, constante dos orçamentos fiscal, da seguridade social e 
de investimento das empresas estatais. O orçamento anual consignará 
importância para atender determinada despesa a fim de executar ações que 
lhe caiba realizar. Tal importância é denominada de dotação orçamentária. 
 
A LOA é organizada na forma de créditos orçamentários, aos quais estão 
consignadas dotações. O crédito orçamentário é constituído pelo conjunto de 
categorias classificatórias e contas que especificam as ações e operações 
autorizadas pela lei orçamentária, a fim de que sejam executados os 
programas de trabalho do Governo, enquanto a dotação é o montante de 
recursos financeiros com que conta o crédito orçamentário. 
 
Assim, o crédito orçamentário é portador de uma dotação e esta constitui o 
limite de recurso financeiro autorizado. 
 
 
 
 
Já sabemos que o ciclo orçamentário da LOA começa com sua elaboração no 
início do ano anterior a que ela estará em vigor. Por exemplo, a LOA-2018 já 
começa a ser elaborada no início de 2017, com as unidades administrativas se 
planejando e enviando suas propostas às unidades orçamentárias. A partir daí 
ainda teremos as etapas que se desenvolvem nas próprias UOs, nos órgãos 
setoriais e na Secretaria de Orçamento Federal - SOF, para a consolidação final 
no âmbito do Poder Executivo e envio do projeto de Lei Orçamentária Anual ao 
Poder Legislativo até 31 de agosto. Por isso, para que tudo aconteça até tal 
data, o processo já começa nas primeiras semanas do ano. 
 
Percebe-se que, por mais bem preparadas e dedicadas que sejam as equipes 
da área de planejamento e orçamento dos órgãos, algumas despesas podem 
apresentar-se insuficientemente dotadas no ano seguinte. Também pode 
ocorrer a necessidade de realização de novas despesas, portanto, que nem 
foram computadas na LOA. Ainda, podemos nos ver diante de uma situação 
05258920364 - luana
luana
Realce
luana
Realce
luana
Realce
 Administração Financeira e Orçamentária p/ STM 
Teoria e Questões Comentadas 
Prof. Sérgio Mendes \u374 Aula 02 
 
Prof. Sérgio Mendes www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 83 
imprevisível e urgente, como uma calamidade pública, que exige uma atitude 
rápida e objetiva do administrador público. Em outras situações, pode ser 
constatado que algumas despesas não são mais necessárias. A fim de dar 
alguma flexibilidade ao gestor público, principalmente devido a esse lapso 
temporal entre a elaboração e a execução do orçamento anual, os créditos 
orçamentários iniciais podem sofrer alterações qualitativas e quantitativas por 
meio de créditos adicionais. Por crédito adicional, entendem-se as autorizações 
de despesas não computadas ou insuficientemente dotadas na lei 
orçamentária. 
 
Segundo o Manual Técnico de Orçamento, as alterações qualitativas e 
quantitativas do orçamento viabilizam a realização anual dos programas 
mediante a alocação de recursos para as ações orçamentárias ou para a 
criação de novos programas, e são de responsabilidade conjunta dos órgãos 
central e setoriais e das unidades orçamentárias (UO). 
 
A necessidade de alteração orçamentária pode ser identificada pela UO ou pelo 
Órgão Setorial. Em qualquer caso, a solicitação de alteração deverá ser 
elaborada de forma a atender às condições dispostas nas portarias da 
Secretaria