Aconselhamento Bíblico - Volume II
189 pág.

Aconselhamento Bíblico - Volume II


DisciplinaAconselhamento Cristão35 materiais139 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Coletâneas de
 Aconselhamento
Bíblico
 Volume22
Aconselhe a Palavra - David A. Powlison . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 02
A Palavra do Editor
Aconselhamento Bíblico
Mantenha a Verdade Viva - John Bettler . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 05
A interpretação da Bíblia e o Aconselhamento - Jay E. Adams . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
Biopsiquiatria - David A. Powlison . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Abrindo Olhos Vendados: outra visão da coleta de dados -Paul D. Tripp . . . . . . . . . . . . . . . . . .29
Coleta de Dados: como o conselheiro contribui para o processo -Paul D. Tripp . . . . . . . . . . . . . 38
Coleta de Dados: entratégias para abrir olhos vendados -Paul D. Tripp . . . . . . . . . . . . . . . . . . .49
Tarefas Práticas no Aconselhamento Bíblico: uma base teórica para a formulação e uso -Paul D.
 Tripp . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63
Tarefas Práticas no Aconselhamento Bíblico: exemplos de tarefas para diferentes fases do processo
 de aconselhamento - Paul D. Tripp . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
Palavras que Edificam -Paul D. Tripp . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95
Cuidado com suas Palavras -E. Bradley Beevers . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Atingindo em Cheio a sua Preocupação - Robert D. Jones . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123
Uma Crítica do DSM-IV à Luz da Bíblia - John Babler . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 130
Como Ajudar Mulheres que Comem em Excesso -Elyse Fitzpatrick . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139
Como Ajudar Mulheres com Bulimia-Elyse Fitzpatrick . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 144
Como Ajudar Mulheres com Anorexia-Elyse Fitzpatrick . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 154
Transtornos Alimentares... para o Restante de Nós -Elyse Fitzpatrick . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162
Mas Afinal, O Que É Aconselhamento Bíblico? -Edward T. Welch . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 6 9
Você Está Bem Preparado? - David A. Powlison . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 7 5
Como Ajudar um Aconselhado \u201cPsicologizado\u201d? - David A. Powlison . . . . . . . . . . . . . . 1 8 0
Perguntas e Respostas
 
Coletâneas de Aconselhamento BíblicoColetâneas de Aconselhamento Bíblicovol.vol. 22 2
Aconselhe a Palavra
David A. Powlison1
\u201cÓ Senhor, Tu atingiste meu cora-
ção com a Tua Palavra e eu Te amei\u201d.
Agostinho expressou desta maneira a
experiência de todo crente verdadeiro. A
Palavra de Deus é viva e ativa: ela atinge
o âmago da questão, convencendo-o de
pecado, convencendo-o da graça de Deus
em Cristo Jesus. Esta Palavra é eficaz para
despertar o seu amor e poderosa para re-
novar a sua mente. Ela o guia, protege e
pastoreia sabiamente ao longo do cami-
nho.
Por que a Palavra é tão poderosa? Ela
tem poder porque é a \u201cTua Palavra, ó Se-
nhor\u201d. A Palavra não é uma nobre filoso-
fia humana. Não é um encantamento má-
gico. A Palavra é aquilo que Deus diz a
respeito dEle mesmo e da Sua vontade, a
A PALAVRA DO EDITOR 
1Tradução e adaptação de Counsel the Word. Publi-
cado em The Journal of Biblical Counseling v. 11,
n.2, Winter 1993, p. 2-3.
David Powlison é editor de The Journal of Biblical
Counseling, cujos artigos estão traduzidos para o
português e reunidos nas Coletâneas de Aconselha-
mento Bíblico.
respeito de você e do mundo em que você
vive. A Palavra revela Aquele que fala,
Aquele que lhe diz o que você precisa fa-
zer para se arrepender e aprender a con-
fiar nEle, ama-lO e obedecê-lO. Quando
acolhida, a Palavra provoca mudanças em
você \u2014 o bom solo produz bom fruto.
Quando rejeitada ou ignorada, a Palavra
também produz mudanças em você \u2014 o
coração torna-se cada vez mais duro, cego
e surdo.
As Coletâneas de Aconselhamento
 Bíblico dedicam-se a aplicar a Palavra de
Deus ao aconselhamento. Isso lhe parece
uma declaração de propósito inusitada? Se
eu tivesse apresentado uma revista dedi-
cada a \u201caplicar a Palavra de Deus à pre-
gação\u201d, você teria franzido a testa e me
dirigido um olhar indagador: \u201cO que vocêquer dizer? O conteúdo da pregação é a
Palavra de Deus aplicada à nossa vida.
Qualquer conteúdo alternativo é uma reli-
gião falsa e uma invenção humana! O que
você quer dizer com \u2018aplicar a Palavra de
Deus à pregação\u2019?\u201d.
A área do aconselhamento tem se di-
vorciado da Palavra. Na mente da maio-
 
Coletâneas de Aconselhamento BíblicoColetâneas de Aconselhamento Bíblicovol.vol. 223
ria das pessoas, aconselhamento é algo
essencialmente diferente da pregação. As
verdades e os métodos usados no aconse-
lhamento são raramente concebidos como
o ministério da Palavra dirigida sob medi-
da a um indivíduo.
A maioria daqueles que acreditam na
Bíblia diria com facilidade \u201cprega a Pala-
vra\u201d. Eles se levantariam revoltados dian-
te de uma pregação cujo conteúdo fosse
qualquer outro que não a Palavra. Em ge-
ral, os crentes concordam que a verdade
revelada de Deus deve controlar o púlpi-
to. A Palavra é verdadeira e suficiente para
o ministério dirigido às multidões.
Entretanto, não é natural dizermos:
\u201caconselhe a Palavra\u201d. A maioria daque-
les que acreditam na Bíblia rende-se dian-
te de conselhos não-bíblicos. A Palavra é
apenas um recurso entre vários recursos
possíveis, tanto nos livros de auto-ajuda
como na sala de aconselhamento ou ao
redor da mesa da cozinha. A Palavra ten-
de a ter um papel claramente secundário,
adicionada a uma mensagem que lhe é
alheia. Ou talvez não tenha mesmo papel
algum, tida como insuficiente para lidar
com os problemas das pessoas.
Aconselhe a Palavra. O conteúdo do
aconselhamento não deve ser a Palavra
de Deus aplicada à nossa vida? Qualquer
conteúdo alternativo não seria uma reli-
gião falsa e uma invenção humana? Jay
Adams expressou bem esta questão: \u201cA
Palavra deve ser ministrada no aconse-
lhamento com tanta prontidão quanto napregação\u201d.
O alvo das Coletâneas de Aconse-
lhamento Bíblico é encorajar e capacitar
os crentes para a tarefa de \u201caconselhar a
Palavra\u201d e aplicar a Bíblia com sabedoria
aos problemas da vida. Quais são os obs-
táculos? Destacamos aqui dois grupos que
exercem influência para minar este alvo.
Em primeiro lugar,há muitos cristãos
que aconselham uma mensagem que pro-
vém claramente de outras fontes que não
a Bíblia. A psiquiatria e as psicologias
atuais geraram um número sem fim de va-
riações novas de erros antigos. As pesqui-
sas científicas saíram em busca do pote de
ouro no fim do arco-íris: as teorias que
reivindicam a descoberta de uma base bio-
lógica amoral para o comportamento huma-
no desfilam uma após a outra. E os psicote-
rapeutas nunca deixam de ter clientes per-
turbados e crédulos, que vão de neuróticos
a portadores de baixa auto-estima, de sofre-
dores a co-dependentes. Os cristãos apro-
veitam em seu aconselhamento cada teoria
nova que surge no horizonte contradizendo
a Palavra, e fazem mau uso de versículos
bíblicos em busca de confirmação e apoio
para tais teorias.
Em segundo lugar,com certa freqüên-
cia, os cristãos interpretam e aplicam a
 Bíblia erradamente. Alguns usam a Bí-
blia como algo mágico: \u201cLeia dois versí-
culos ao dia, repita-os constantemente em
sua mente, e conversaremos na semana
que vem\u201d. Há os que ensinam arrependi-
mento e fé em desacordo com o ensino da
Palavra: \u201cO segredo da vida cristã é uma
experiência definitiva de quebrantamento
e entrega\u201d. Outros ensinam obediência em
desacordo com o ensino bíblico: \u201cBas-
ta dizer \u2018não\u2019 e fazer o que é certo com
maior força