Aconselhamento Bíblico - Volume III (1)
203 pág.

Aconselhamento Bíblico - Volume III (1)


DisciplinaAconselhamento Cristão35 materiais139 seguidores
Pré-visualização50 páginas
A PALAVRA DO EDITOR 
Palavras confiáveis em tempos difíceis -David W. Smith
 ACONSELHAMENTO
 Aconselhamento é a igreja - David A. Powlison
Uma filosofia bíblica para o ministério de aconselhamento: entrevista com Steve
Viars - David A. Powlison
O rio do discipulado - Steve Viars 
 As manhãs corriqueiras de domingo e o dia-a-dia - Timothy Lane 
Interprete a Bíblia, interprete a pessoa: uma entrevista com John Street - David 
Powlison
Conversa entre vizinhos: um diálogo entre a psicologia secular e o aconselhamento
bíblico - Edward Welch
Quando conselheiros e aconselhados se defrontam com o sofrimento - John Piper 
Com o destino em vista: ajudando os aconselhados a verem a vida pela perspectiva 
do Salmo 73 - Paul D. Tripp
Palavras de esperança para aqueles que lutam com a depressão -Edward Welch
 A ambiguidade na cura da alma - David Powlison
Motivação: por que faço o que faço? - Edward Welch
\u201cEu não consigo me perdoar\u201d - Robert Jones 
Irado com Deus - Robert Jones 
Matando o dragão: uma luta contra a pornografia - David Powlison
PERGUNTAS E RESPOSTAS
Os diagnósticos psiquiátricos para a depressão são válidos e úteis? -Edward Welch
Quais os limites da confidência no aconselhamento? -George Scipione 
RESENHAS
 As cinco linguagens do amor - resenha por David Powlison
Conexão: o poder dos relacionamentos humanos - o plano de Deus visando a cura 
emocional - resenha por Winston Smith
3
 
3COLETÂNEAS DECOLETÂNEAS DE Aconselhamento
Bíblico
 V Volumeolume
02
04
11
27
31
46
57
77
91
113
125
134
146
153
163
173
178
183
196
 
Coletânea de Aconselhamento Bíblico \ue000 Volum e 3 2 
Palavras Confiáveis em
Tempos Difíceis
Tempos difíceis! Corrupção e apostasia 
nos lugares mais inesperados. O próprio chefe
do governo \u201cnão fez o que era reto perante o
Senhor seu Deus...\u201d (2Rs 16.2). Problemasangustiantes permeiam a sociedade, mas uma 
busca desesperada de soluções nas filosofias
humanas mais sofisticadas não traz mais do
que um alívio ilusório. Os próprios fiéis ao
Senhor estão desnorteados.
 O profeta Isaías, por volta de 735 a.C.,
ofereceu aos seus discípulos um grito de
guerra que muito bem dirige-se aos nossos
tempos: \u201cÀ lei e ao testemunho! Se elesnão falarem segundo esta palavra, é por-
que não há luz neles\u201d (Is 8.20). Com estas
palavras, Isaías explica o tipo de conselho
que devemos buscar e o tipo de conselho
que devemos rejeitar. \u201cAcaso não consul-
tará o povo ao seu Deus?\u201d (Is 8.19). Di-
ante dos problemas humanos mais com-
plexos, busque o conselho que estiver de
acordo com a Palavra de Deus e busque ser
um conselheiro digno de confiança \u2013 aquele
que fala \u201csegundo esta palavra\u201d.
Com o lançamento do terceiro volu-
me das Coletâneas de Aconselhamento Bí-
blico, esperamos enviar uma nova coleção
de artigos que sirva de \u201cluz\u201d para a igreja 
brasileira no campo do aconselhamento \u2013
artigos que falam \u201csegundo esta palavra\u201d e
orientam o corpo de Cristo na prática mi-
nisterial em geral e em assuntos específi-
cos como o sofrimento, a depressão, o pas-
sado, o perdão, a pornografia, entre outros.
 A P a l a v r a d o E d i t o r 
David W . Smi th 1
1Dr. David Smith integra a equipe do centro médico
 Trinity Medical Associates em Knoxville, Tennessee,
como conselheiro bíblico. Ministra na área de acon-
selhamento bíblico há quarenta anos, trinta dos quais
foram investidos no Brasil, em ensino no Seminário
Bíblico Palavra da Vida em Atibaia, SP. No Brasil,
participou do ministério de Capelania Hospitalar no
Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da
USP e ensinou no Seminário Servo de Cristo, em São
Paulo. De volta aos Estados Unidos, deu continui-
dade ao ministério de ensino na área do aconselha-
mento em The Master\u2019s College (2001-2007) na
Califórnia, incluindo viagens a Portugal e Austrália
com foco no treinamento de conselheiros bíblicos.
 
Coletânea de Aconselhamento Bíblico \ue000 Volum e 3 3
Nossa oração continua sendo que o Senhor
fortaleça sua confiança no poder e nas ri-
quezas da Palavra de Deus \u2013 a espada do
Espírito \u2013 a fim de que você seja \u201cperfeito
e perfeitamente habilitado para toda boa 
obra\u201d (2Tm 3.17).
Na graça sobre graça do nosso amado
Senhor Jesus.
 
Coletânea de Aconselhamento Bíblico \ue000 Volume 34 
 Aconselhamento é a Igreja 
 Jesus dá para Seus discípulos uma gran-
de missão. Aquilo que faz o Maravilhoso
Conselheiro tão maravilhoso inclui uma 
grande quantidade de \u201catributos comuni-cáveis\u201d. Certamente há atributos que o
Senhor guarda para Si mesmo, Seus atri-
butos incomunicáveis: onisciência e oni-
potência, para começo de conversa. Estes
atributos \u2013 conhecer todas as coisas e ser
capaz de usar todas estas informações \u2013
fariam o aconselhamento brilhar!
No entanto, o Senhor nos dá genero-
samente tudo quanto necessitamos para 
aconselhar bem. Ele nos ensina a tratar as
pessoas com o amor sábio que é capaz de
perscrutar cada faceta da condição humana.
O Redentor produz sub-redentores que
podem socorrer outros de forma eficaz
naquilo em que precisam de ajuda. O dis-
cernimento, o amor e a destreza necessá-
rios podem estar presentes em nossas vi-
das individual e coletivamente. O amor
sábio, a alegria com entendimento, a com-preensão pacífica, o compromisso paciente
com pessoas e problemas a longo prazo
também? Sim, o aconselhamento é uma 
expressão primordial dos frutos que repre-
sentam o que a Igreja é por definição e
aquilo que ela está se tornando pelo pro-
cesso redentor. O aconselhamento é aquilo
que define a Igreja \u2013 os estagiários do Ma-
ravilhoso Conselheiro.
Esta afirmação levanta milhares de
perguntas. Neste artigo não vou focalizar
a nossa \u201cfé e prática\u201d (o equivalente cris-
tão de \u201cteoria e terapia\u201d), mas as nossas
estruturas institucionais. Parece entedian-
te? Não é. Somos criaturas sociais por na-
tureza, nem porcos-espinhos nem elefan-
tes selvagens. As criaturas sociais formam
comunidades organizadas de uma forma 
ou de outra. O aconselhamento é uma 
atividade que envolve diferentes estrutu-
ras organizacionais e funções. Discutire-
 A c o n s e l h a m e n t o
David A. Powlison 1
1 Tradução e adaptação de Counseling is the Church .
Publicado em The Journal of Biblical Counseling , v.20,
n.2, Winter 2002. p. 2-6.
David Powlison é editor de The Journal of Biblical 
Counseling .
 
Coletânea de Aconselhamento Bíblico \ue000 Volume 3 5 
mos aqui dois grupos de perguntas acerca 
das nossas instituições.
O primeiro conjunto de perguntas in-
daga: \u201cQual deve ser a estrutura social para 
o aconselhamento se desejamos agradar ao
Pastor?\u201d Como deve ser organizada a cura 
das almas? Quais estruturas institucionais
devem estar disponíveis para equipar e su-
pervisionar o ministério um a um? Comodeve ser exercido o cuidado pastoral fun-
damental? Quais credenciais e caracterís-
ticas definem a liderança e validam o
profissionalismo na cura das almas? Qual
é o papel do \u201cuns aos outros\u201d, da amizade
e do discipulado? Como devemos desen-
volver e dirigir a fé e a prática, os conceitos
e os métodos do nosso aconselhamento
para que cresçamos fielmente e permane-
çamos fiéis a Deus?
O segundo grupo de perguntas indaga:
\u201cComo tem sido o desempenho da Igreja no
aconselhamento?\u201d Qual é a viabilidade evalidade das nossas organizações institu-
cionais atuais? Atendemos às necessidades?
Estamos ao menos cientes daquilo de que
precisamos? Quais são as implicações de-
correntes do fato de que a Igreja carece
atualmente de vários componentes insti-
tucionais necessários para praticar a cura 
das almas?
 A Bíblia trata não apenas de ideias e
práticas, mas também de estrutura social:
instituições, comunidades, organização e
programas. O Espírito Santo tenciona que
desenvolvamos organismos sociais para a cura das almas? A resposta é \u201cSim\u201d. A Igreja 
\u2013 conforme definida na Bíblia \u2013 encerra 
em si uma extraordinária