A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
Livro-Texto - Unidade I contabilidade

Pré-visualização | Página 4 de 8

líquido.
A equação patrimonial também pode ser descrita da seguinte forma:
Bens + direitos = obrigações para com terceiros em geral + obrigações para com terceiros especiais
Essa equação nos leva a algumas situações:
• Situação líquida positiva: acontece quando o conjunto de bens e direitos (ativo) é maior que 
o conjunto das obrigações (passivo). Temos então, por consequência, o patrimônio líquido maior 
que zero.
13
Re
vi
sã
o:
 M
ic
he
l-
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
04
/0
7/
20
12
CONTABILIDADE
• Situação líquida negativa: ocorre quando o conjunto das obrigações (passivo) é maior que 
o conjunto de bens e direitos (ativo). Temos então, consequentemente, um patrimônio líquido 
menor que zero.
• Situação líquida nula: dá-se quando o conjunto de bens e direitos (ativo) é igual ao conjunto 
das obrigações para com terceiros em geral (passivo), ou seja, ativo = passivo, e, por consequência 
da equação fundamental do patrimônio, o patrimônio líquido é igual a zero. Significa que o que 
a empresa possui, ela deve. Entretanto, esse tipo de situação é difícil de acontecer na prática 
contábil.
1.5 Resultado
Conforme já vimos, uma das funções da contabilidade é relatar as mutações sofridas pelo patrimônio 
da entidade. Essa mutação é representada pelo resultado que uma entidade obteve em um determinado 
período. Tal resultado é obtido pela diferença entre receitas e despesas do período.
O resultado positivo acontece quando as receitas do período são maiores que as despesas; neste 
caso, o resultado é denominado de lucro. O resultado negativo acontece quando as despesas de um 
período são maiores que as receitas; aqui, o resultado é denominado de prejuízo.
Devemos entender como receita o aumento do ativo, quer seja de disponibilidades, de bens ou de 
direitos, correspondente, normalmente, à venda de mercadorias, produtos ou a prestação de serviços; 
as receitas provocam aumento do patrimônio líquido. Como despesa, devemos compreender o uso, o 
consumo, a utilização de um bem ou de um serviço. As despesas ocasionam uma redução do patrimônio 
líquido.
 Observação
O resultado do exercício, portanto, é apurado por meio do confronto 
entre as contas de receitas e despesas. Esse confronto acontece em um 
demonstrativo contábil denominado demonstração do resultado do 
exercício.
A demonstração do resultado do exercício é feita observando-se o chamado regime de competência, 
em que são consideradas as receitas ganhas no período, não importando se elas foram recebidas ou não, 
e as despesas incorridas, não importando se elas foram pagas ou não.
1.6 Contabilização ou fatos que ocorrem numa entidade
Conforme já vimos, uma das funções da contabilidade é a de registrar os fatos que ocorrem em 
uma entidade. Esses fatos, por exemplo, a compra, a venda, o pagamento, o recebimento, representam 
operações praticadas por uma entidade e são formalizados por meio de documentos (nota fiscal, faturas, 
duplicatas, recibos) e possuem valor.
14
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 M
ic
he
l-
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
04
/0
7/
20
12
 Observação
O registro dessas operações é feito em livros contábeis, entre os quais 
destacamos o diário e o razão.
1.7 Os livros contábeis
O diário é um livro contábil obrigatório, que conterá o registro de todos os fatos que ocorreram no 
patrimônio da empresa. Esse registro se dará em ordem cronológica de acontecimento.
Já o razão é outro livro contábil de presença obrigatória, pela Resolução do Conselho Federal de 
Contabilidade (CFC) nº. 563/83, devido à sua importância para as empresas. É o livro contábil que registra 
a movimentação das contas individualmente, quer por meio de uma folha, quer por uma ficha para 
cada conta. É um livro de fácil visualização, em que se registra a movimentação de cada conta, sendo 
transcrito do registro de débitos e créditos da conta no diário.
1.8 Outros livros contábeis
Livros obrigatórios para as sociedades anônimas
Conforme dispõem artigos da legislação societária: livro de registro de ações nominativas, livro de 
transferência de ações nominativas, livro de atas de assembleias gerais etc.
• Livros auxiliares – fornecem à contabilidade mais detalhes, maior exatidão. Por exemplo: livro-
caixa, livro de estoque, livro de duplicatas a receber etc.
• Livros fiscais – são os livros exigidos pelo fisco: livro de apuração do lucro real, livro de apuração 
do IPI, livro de registro de entrada de mercadorias etc.
1.9 Escrituração das operações
A escrituração é o registro das operações que provocam variações no patrimônio da entidade.
1.9.1 Processos de escrituração
• Manual: é o mais antigo; ainda hoje, adotado pelas pequenas empresas.
• Mecânico: é o registro das operações em máquinas apropriadas para este fim.
• Eletrônico: o registro das operações é feito utilizando-se o computador, com o emprego de 
programas específicos. É a forma mais atual e moderna.
15
Re
vi
sã
o:
 M
ic
he
l-
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
04
/0
7/
20
12
CONTABILIDADE
1.9.2 Elementos que formam os lançamentos de registro nos livros contábeis
Os lançamentos nos livros contábeis, ao se registrarem em ordem cronológica de acontecimento as 
operações que ocorrem numa empresa, devem conter os seguintes elementos e ordem de apresentação:
• Local: lugar em que o registro está sendo efetuado.
• Data: dia, mês e ano da ocorrência da operação.
• Conta debitada.
• Conta creditada.
• Histórico: resumo do fato acontecido, com identificação do documento comprobatório.
• Valor: importância em moeda nacional.
1.9.3 Partidas dobradas
O registro das operações que ocorrem em uma empresa baseia-se no princípio de que todo valor 
lançado a débito numa conta faz surgir, em outra conta em que é registrado, a mesma importância a 
crédito. Logo, podemos concluir que, na contabilidade, não há débitos sem os respectivos créditos, e a 
isso chamamos de critério das partidas dobradas.
 Lembrete
Partidas dobradas: significam que, ao registrar uma operação por 
meio de um lançamento em um livro contábil, o valor lançado a débito 
corresponderá ao igual valor lançado a crédito.
Débitos: correspondem a aumentos do ativo e diminuição do passivo e do patrimônio líquido 
(quando tratam de contas patrimoniais).
Créditos: correspondem a diminuições do ativo e aumentos do passivo e do patrimônio líquido 
(quando tratam de contas patrimoniais).
Saldos: correspondem à diferença entre os valores debitados e creditados em uma conta. O saldo pode ser:
• Devedor: quando o valor do débito é maior que o do crédito.
• Credor: quando o valor do crédito é maior que o do débito.
• Nulo: quando o valor do débito é igual ao valor do crédito.
16
Unidade I
Re
vi
sã
o:
 M
ic
he
l-
 D
ia
gr
am
aç
ão
: M
ár
ci
o 
- 
04
/0
7/
20
12
1.9.4 Fórmulas de lançamentos contábeis
Podemos resumir em quatro fórmulas de lançamentos contábeis existentes:
1) É a fórmula de lançamento contábil mais simples: envolve uma conta debitada e uma conta 
creditada.
2) Encontramos uma conta debitada e diversas contas creditadas.
3) Há diversas contas debitadas e apenas uma conta creditada.
4) Aqui, existem duas ou mais contas debitadas e, em contrapartida, duas ou mais contas creditadas.
1.9.5 Procedimentos para o lançamento do diário de operações que envolvem contas de ativo, 
passivo e patrimônio líquido
Realizada uma determinada operação, é de grande importância que se faça corretamente a 
determinação da conta a ser debitada e da que será creditada.
A determinação da conta a ser debitada e daquela a ser creditada é o ponto inicial de todo o 
processo contábil de registro feito pelo método das partidas dobradas.
Tudo começa

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.